G.P. Singapura. Vettel vence e prestações heróicas de Alonso e Raikkonen. Final de corrida electrizante.

Vettel dominou como quis a corrida sem problemas e venceu incontestavelmente. Alonso conseguiu acabar em 2º com um Ferrari complicado de conduzir e Raikkonen fez uma corrida magnifica com dores nas costas e acaba em 3º depois de começar em 13º. Que corrida do espanhol e do finlandês! Azarado Webber desiste depois de grande espectáculo.

Toda a gente esperava que Vettel dominasse a corrida e que a Red Bull marcasse pontos importantes para a conquista do titulo pois Alonso, Kimi e Hamiton estava longe. Mas quem assistiu até ao fim à corrida viu um dos melhores finais deste ano. Não que Vettel estivesse em perigo. O alemão fez a sua própria corrida a um ritmo que mais ninguém conseguiu acompanhar. Mas a luta a partir do 2º lugar foi excelente e trouxe muitas surpresas.
A preocupação no inicio da corrida prendia-se com a degradação térmica dos pneus, ou seja os pneus começarem a perder aderência ainda antes de ficarem “sem borracha” o que colocava um enorme ponto de interrogação nas estratégias. Teoricamente 3 paragens seria a melhor estratégias mas so no decorrer da corrida isso se confirmaria.
O inicio ainda deu esperanças de uma corrida diferente. Rosberg teve um arranque muito bom e Vettel deixou cair as rotações do RB9, ficando à mercê do Mercedes. Mas Rosberg foi guloso e travou demasiado tarde saindo ligeiramente de pista. Vettel de forma inteligente travou mais cedo e com uma melhor saída de curva recuperou o 1º lugar e partiu para uma cavalgada impressionante. Na primeira volta já eram 2 seg. de vantagem sobre Rosberg.
Alonso com uma partida fulminante chegava ao 3º lugar, Perez subia 4 posições assim como Di Resta, Hulkenberg subia 2 e Ricciardo caia para 14º.
Kimi Raikkonen atacou cedo e foi subindo posições mas isso custou lhe ir as boxes mais cedo que toda a gente. Seguiram se Webber e Alonso na troca de pneus.
Na 18ª volta assistíamos a uma luta muito interessante entre Maldonado, Hulkenberg e Perez. Já tínhamos saudades de ver Perez a tentar a sua sorte. Quando o faz a corrida ganha logo outra cor. A luta prolongou- se até a volta 20 em que Perez passou finalmente Hulkenberg, por ordem dos comissários de corrida. Perez apertou Nico para fora da pista mas o alemão continuou em frente do mexicano. É certo que Hulkenberg saiu de pista mas não nos parece justa a penalização ao piloto da Sauber.
Com a dança das Boxes DI Resta que saiu de 17º estava agora nos lugares da frente a atrapalhar o andamento de Alonso que já tinha trocado de pneus.
Na volta 25 deu-se o acontecimento que baralhou as contas. Ricciardo com uma péssima corrida, falhou a entrada numa curva e bateu contra as protecções da pista, o que obrigou a entrada do Safety Car e ao reagrupar dos carros. Só 5 voltas depois o Safety car saiu de pista mas nem assim Vettel esteve sob ameaça, pois voou logo para longe de Rosberg, que era seguido por Webber, Hamilton (ambos teriam de ir as boxes para troca de pneu

s) Alonso, Grosjean, Di Resta, Massa, Button e Raikkonen.

Na volta 34 Grosjean que tinha as portas abertas para o pódio teve um problema no motor que o obrigou a uma longa paragem regressando no ultimo lugar. Viria a desistir na volta 38.
Webber, Rosberg, Hamilton e Vettel por esta ordem foram as boxes entre a volta 41 e 44 o que deixava o top 10 com Vettel ( nem com a ida as boxes o alemão perdeu a 1ª posição) Alonso que ia gerindo os pneus, Button que sonhava com o pódio, Raikkonen, Perez, Hulkenberg, Gutierrez, Webber, Rosberg e Hamilton.
A McLaren apostava em 2 paragens, tentando assim o pódio, rezando para que os pneus de Button aguentassem. Webber, Rosberg e Hamilton guardavam o ataque final para as ultimas voltas.
Infelizmente os pneus do McLaren não aguentaram e Button viu se ultrapassado por Kimi que fazia uma corrida do outro mundo. A partir dai nem Button nem Perez tiveram pneus para se defenderem. Tentaram tudo por tudo mas foram ultrapassados por Webber, que seguia como um raio em busca do pódio, Rosberg e Hamilton que seguiram sempre juntos.
Na volta 55 Di Resta borra a pintura e tem uma saída de pista indo embater contra o muro e sendo obrigado a desistir. O britânico estava a ser um dos destaques da corrida e deitou tudo a perder.
Quem se começava a mostrar também era Massa, que andou escondido a corrida toda e apareceu no final para a ultima carga. Com os McLaren sem capacidade de se defenderem, Webber correu atrás de Raikkonen mas um problema no motor fez com que perdesse potencia. Foi obrigado a abrandar e foi ultrapassado com facilidade por Rosberg, Hamilton e Massa. O australiano viria a desistir na ultima volta com o motor em chamas. O azar não larga Webbo.
Final da corrida com vitória indiscutível para Vettel que passeou na Marina Bay, segundo lugar para Alonso com uma excelente corrida e uma estratégia perfeita por parte da Ferrari. 3º lugar para o herói da noite. Kimi Raikkonen continua a esgotar os adjectivos. Fenomenal! Fazer a corrida que fez com dores nas costas não é para qualquer um. A Ferrari bem pode sorrir pois tem em vista uma dupla esmagadora para o próximo ano.

Rosberg e Hamilton em 4º e 5º. A corrida não lhes correu bem e Rosberg fica com um amargo de boca pois podia ter subido ao pódio. Hamilton nunca mostrou andamento para chegar mais à frente. Massa em 6º fez render a estratégia e ganhou bons pontos. Button e Perez em 7º e 8º fizeram o que puderam mas não tiveram pneus para mais. Mereciam no mínimo o top5. Hulkenberg em 9º e com uma solida performance e Sutil em 10º a dar um ponto para a Force India.
Classificação final:

Pos  Driver               Team                          Time       
1. Sebastian Vettel Red Bull-Renault 1h59m13.132s
2. Fernando Alonso Ferrari +32.627s
3. Kimi Raikkonen Lotus-Renault +43.920s
4. Nico Rosberg Mercedes +51.155s
5. Lewis Hamilton Mercedes +53.159s
6. Felipe Massa Ferrari +1m03.877s
7. Jenson Button McLaren-Mercedes +1m23.354s
8. Sergio Perez McLaren-Mercedes +1m23.820s
9. Nico Hulkenberg Sauber-Ferrari +1m24.2261s
10. Adrian Sutil Force India-Mercedes +1m24.668s
11. Pastor Maldonado Williams-Renault +1m28.479s
12. Esteban Gutierrez Sauber-Ferrari +1m37.894s
13. Valtteri Bottas Williams-Renault +1m45.161s
14. Jean-Eric Vergne Toro Rosso-Ferrari +1m53.512
15. Mark Webber Red Bull-Renault +1 lap
16. Giedo van der Garde Caterham-Renault +1 lap
17. Max Chilton Marussia-Cosworth +1 lap
18. Jules Bianchi Marussia-Cosworth +1 lap
19. Chales Pic Caterham-Renault +1 lap
20.  Paul di Resta        Force India-Mercedes       +6 laps                          


World Championship standings, round 13:

Drivers: Constructors:

1. Vettel 247 1. Red Bull-Renault 377
2. Alonso 187 2. Ferrari 274
3. Hamilton 151 3. Mercedes 267
4. Raikkonen 149 4. Lotus-Renault 206
5. Webber 130 5. McLaren-Mercedes 76
6. Rosberg 116 6. Force India-Mercedes 62
7. Massa 87 7. Toro Rosso-Ferrari 31
8. Grosjean 57 8. Sauber-Ferrari 19
9. Button 54 9. Williams-Renault 1
10. Di Resta 36
11. Sutil 26
12. Perez 22
13. Hulkenberg 19
14. Ricciardo 18
15. Vergne 13
16. Maldonado 1
Destaques da corrida durante a noite.
Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.