DTM- Rockenfeler justo campeão de 2013

Mike Rockenfeller foi coroado campeão de DTM de 2013 na pista de Zandvoort. Embora ainda falte uma corrida para se disputar faremos desde já os destaques desta prova.
O DTM é provavelmente a modalidade de turismo com mais fãs e com muita justiça. O campeonato é equilibrado, competitivo, os moldes da prova são muito interessantes e apresenta muitas similaridades com a F1 (categoria rainha do automobilismo). Este ano com a introdução do DRS as manobras multiplicaram-se. Os pit Stops (2 obrigatórios) levam a que a estratégia tenha um peso muito importante na corrida. O tempo gasto no pit stop ( média de 3 seg) assemelha-se em muito aos tempos praticados na F1.
O WTCC vai adoptar mudanças de forma a poder fazer frente ao DTM. E faz todo o sentido. Neste momento o WTCC não tem a força que devia. As alterações poderão tornar a competição mais cara mas será também mais apelativa. No que diz respeito a campeonatos de turismo o DTM e rei e senhor.
O cartaz dos pilotos também era muito apelativo. Existiam à partida 5 campeões de DTM. Spengler, campeão em título e o favorito, Ekstrom, Paffet, Scheider e Tomczyk. Aliás o DTM sempre teve excelentes pilotos. Basta lembrar que Di Resta um dos bons valores da F1 foi campeão de DTM em 2010.
A primeira corrida da época mostrava uma BMW muito forte, uma Mercedes com vontade de lutar pelo título e uma Audi completamente à deriva. O melhor Audi na 1ª corrida foi o de Rockenfeller e apenas fez 8º.  Um mau presságio que foi atenuado na 2ª corrida com “Rocky” a vencer mas com o 2º melhor Audi apenas em 7º com o “chefe de equipa” Ekstrom completamente fora de ritmo.
Só 4 corridas depois Rockenfeller voltaria ao primeiro lugar do pódio na Moscow Raceway. Foram as 2 únicas vitórias do piloto Audi. Antes disso tinham vencido Spengler, Paffet, Wickens. Mas a regularidade do alemão foi a chave do seu sucesso. Quando todos os pilotos Audi sofriam para ter bons resultados, Rockenfeller pontuava e ficava frequentemente no top 5. (3 vezes em 2º, 2 vezes em 3º, 1 vez em 5º, 1vez em 8º). Esta regularidade impressionante, mesmo em condições adversas permitiu ao piloto germânico festejar o título justo. Depois da vitoria na Russia, seguiram-se como vencedores Wickens ( por desclassificação de Ekstrom), e Farfus por duas vezes.
Augusto Farfus ficará em 2º lugar e também merece inteiramente a posição. Começou muito bem o ano, teve uma quebra mas fez uma ponta final muito forte e ainda fez tremer Rockenfeller. No ano passado fez 7º e este ano torna-se vice-campeão. É um excelente piloto e apenas não venceu antes no WTCC por não estar nas equipas certas. Mas a qualidade do brasileiro é conhecida e no DTM poderá brilhar. Está de parabéns.
A luta pelo 3º lugar está em aberto com Vietoris, Wickens, Spengler, Paffett e Ekstrom a poder subir ao lugar de bronze. Teremos de esperar por Hockenheim para saber quem ficará nesse lugar.
Foi uma época equilibrada e bastante disputada. Teve momentos muito bons e as corridas foram na sua grande maioria muito animadas. Vale a pena ver o DTM e o próximo ano não será excepção.
Destaques:

Rockenfeller:
Está tudo dito sobre “Rocky”. Lutou com as armas que tinha, foi regular e venceu merecidamente o campeonato. Tem 29 anos e se mantiver este nível de condução poderá repetir façanha. Um piloto muito completo a ter em conta para os próximos anos. Ekstrom que se cuide se quiser continuar a ser o chefe de fila da Audi.

Spengler:
Do céu ao inferno. O campeão em título foi descendo gradualmente de forma, fruto dos maus resultados e da falta de confiança. Algumas manobras que fez não são dignas de um campeão. No próximo ano terá mais uma oportunidade para mostrar o que vale, mas este ano foi um ano para esquecer.
Farfus:
Excelente época do brasileiro a salvar a honra da BMW, quando Spengler perdeu a cabeça e ficou fora da luta. Teve uma quebra a meio do campeonato mas a ponta final mostra que pode e deve fazer mais. Candidato para o ano que vem.

Ekstrom/Green:
O chefe de fila da Audi tal como todos os campeões que alinharam este ano esteve abaixo do esperado. Deixou se levar pelo mau inicio e nunca mais recuperou. Esperava se mais do sueco. Green por seu lado tambem desiludiu.Veio da Mercedes com um bom currículo mas nunca mostrou nada de mais em pista. Tem a obrigação de fazer melhor.


Paffett:
O homem forte da Mercedes nunca se mostrou como uma verdadeira ameaça na luta pelo titulo. A Mercedes iniciava o campeonato à frente da Audi mas não conseguiu manter o andamento e Paffet foi a prova disso.


Tomczy:
O campeão de 2011 está em 17º lugar com um ano miserável. Irreconhecivel em pista, Martin nunca se encontrou este ano e terá de rever muita coisa para atacar o próximo ano.
Filipe Albuquerque:
O português foi apanhado no mau momento da Audi no inicio e teve de lutar bem mais para sair dele pois a equipa dificultou lhe a vida. Más decisões estratégicas e erros na afinação do carro fizeram que o português apenas pontuasse na antepenúltima corrida, fazendo um brilhante 4º lugar. Não vai conseguir repetir o 11º do ano de estreia mas mostra que pode fazer mais. E terá de o fazer para se manter na competição para o ano que vem.
Audi:
Quem viu o inicio do ano pensou que este iria ser uma época penosa para a equipa. Mas Rockenfeller tratou de se manter na luta e a Audi fez o que devia. Melhorou e permitiu a Rockenfeller lutar pelo titulo e estar ainda na luta pelo titulo de construtores. Seria impensável pensar nisso nas primeiras corridas. Mas a casa de Ingolstadt fez das fraquezas força e ressurgiu. Se vencer o campeonato será uma grande vitoria.
BMW:
Parecia ter tudo para vencer este ano mas uma Audi determinada roubou o sonho da revalidação do titulo. Para o ano vão apresentar o novo M4, que promete muito. Tem um leque de pilotos muito bom e se o carro for  competitivo são claramente favoritos.
Mercedes:

Começou bem mas não foi capaz de acompanhar o andamento da BMW e da Audi. Paffet não esteve bem e o resto dos pilotos também não fez muito pela vida. Pascal Werhlein o jovem que se estreou ocupando o lugar de Ralf Schumacher mostrou talento para ser um caso serio em breve.
Ultima corrida do campeonato no dia 20 de Outubro para decidir o último lugar do pódio e para vermos como se porta Albuquerque.
Fontes:
dtm.com

Fotos:

Retiradas da internet. 


Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.