WRC – Rally de Monte Carlo (resumo). Ogier, abre temporada a vencer.

Sebastien Ogier foi o grande vencedor da prova inaugural do mundial de ralis, em Monte Carlo, depois de ter encetado uma recuperação incrível, depois de no primeiro dia as coisas não terem corrido de feição ao francês.
A prova monegasca marcava a estreia do novo construtor no mundial de ralis. A Hyundai arrancava com o seu projecto no WRC, com T. Neuville e D. Sordo ao volante de dois I20 WRC. Contudo foi desastrosa a sua estreia, pois nenhum dos dois chegou ao fim do primeiro dia. Neuville, logo na primeira especial do dia, saiu de estrada e embateu com violência, danificando muito o seu carro. Já D. Sordo, que estava a efectuar um bom rali, seguia na 3ª posição quando no troço de ligação para a SS5 a bateria do Hyundai deixou de fornecer corrente, obrigando à desistência do espanhol. Uma estreia simplesmente para esquecer.
Também na primeira especial da prova ficavam por “terra”, M. Prokop e o francês F. Delecour. Precisamente 20 anos depois de vencer a prova monegasca, o francês não comemorou da melhor maneira essa data, abandonando logo na SS1.
Com as imprevisões meteorológicas a marcarempresença, como habitualmente, B. Bouffier assumiu a liderança da prova, que só a viria a perder no segundo dia de prova, no mítico Sisteron. Bouffier fez um pião e perdeu muito tempo, cedendo dessa maneira a liderança ao seu compatriota da Volkswagen, que não mais a largaria até final do rali. Sisteron trouxe dissabores também para um dos animadores até então. R. Kubica, que foi o primeiro líder da prova, seguia na 4ª posição, em luta directa pela 3ª posição com Meeke, quando saiu de estrada, terminando dessa maneira um rali que teve tanto de surpreendente como de fantástico…enquanto durou.

No último dia de prova, Ogier foi gerindo (e aumentando) a sua vantagem sobre Bouffier, num dia muito difícil, onde até foi necessário cancelar a segunda passagem pelo Turini, devido à muita neve que se acumulava na estrada, e já com vários carros bloqueados no troço, inclusive Hirvonen, que ficou completamente parado na especial. A organização não teve outra solução, senão anular a especial, seguindo em ligação todos os concorrentes até à última especial, a “Power Stage”.
A última especial do Rali de Monte Carlo, dava pontos extra a J. M. Latavala, que venceu, arrecadando dessa maneira 3 pontos, Ogier juntou mais dois, e Meeke, numa prova muito positiva, fechou o top 3 na especial, arrecadando 1 ponto extra.

Desilusão para M. Hirvonen, que abandonou na última especial, num rali em que o piloto Finlandês esteve completamente apagado, sendo uma das grandes esperanças da Ford, não foi mais que um piloto modesto, num rali onde nada lhe correu bem.

Ogier venceu assim o Rally de Monte Carlo, de forma fantástica, depois de no 1º dia ter caído para a 9ª posição, recuperou, e venceu claramente a prova de abertura do mundial. Fica a ideia que será mais uma época de passeio para o francês e para a Volkswagen.
Bouffier foi segundo na geral. O piloto francês que liderou boa parte do rally, mas não aguentou a pressão exercida por Ogier, e cedeu perante o poderio do campeão do mundo. Ainda assim nota muito positiva para Bouffier, que montou este projecto apenas para esta prova, e de facto mostrou credencias para num futuro pensar em aparecer de forma mais regular na “alta-roda” dos ralis.

Meeke, na sua estreia como piloto a Full-time da Citroen, não desiludiu, concluindo a prova no lugar mais baixo do pódio, mostrando que poderá ter sido uma boa escolha por parte de Y. Matton, para a temporada de 2014. O britânico rodou sempre entre os mais rápidos, sendo este pódio um prémio mais que justo para a prova que realizou.

Ostberg é a prova que esta equipa da Citroen poderá ter um ano bem diferente do anterior. O piloto nórdico fez um bom rali. Sem ter ritmo para lutar com os homens mais rápidos, fez um “compromisso” com a regularidade, e isto valeu-lhe um bom 4º lugar, numa prova sempre difícil, que virá por certo motivar o piloto da Citroen para uma boa temporada. A seguir vem a Suécia…

Latvala voltou a não ser feliz em Monte Carlo. O piloto da Volkswagen, teve alguns azares pelo caminho, furando na SS8, onde perdeu mais de 3 minutos e toda a hipótese de fazer um bom lugar na geral final. Nota positiva, para a vitória na “power stage”. Ainda assim a falta de regularidade voltou a afectar o Finlandês e a impedir uma melhor classificação final.
Evans em estreia no mundial pela Ford, mostrou aqui e ali que pode a curto prazo ser uma boa aposta da M-Sport. O jovem piloto britânico, realizou alguns bons tempos, deixando no ar uma boa luta com Mikkelsen pelo título “dos pilotos juniores”. Interessante rali e piloto a seguir com atenção.
Mikkelsen desiludiu quem dele esperava mais. Não correu de feição a prova, ao jovem piloto da Volkswagen, que sem dúvida tem capacidade para mais e melhor. Mas a pressão de correr em Monte Carlo mexeu claramente com ele, e o resultado final é bem prova disso mesmo.
A Hyundai acaba por ser a grande desilusão, numa estreia francamente negativa, com duas desistências, logo no primeiro dia. Sordo ainda deu um ar da sua graça e mostrou que poderemos ter o I20 WRC, a fazer bons resultados, esta temporada, assim mantenham os carros na estrada. Esperemos que as “baterias” estejam carregadas para a Suécia.

Analises feitas, vamos às contas finais.
Classificação geral final Rally de Monte Carlo:
POS NO DRIVER GROUP CLASS STAGE TIME PENALTIES TOTAL TIME DIFF PREV DIFF 1ST
1. 1 S. OGIER (FRA) M RC1 3:55:14.4 3:55:14.4
2. 11 B. BOUFFIER (FRA) RC1 3:56:33.3 3:56:33.3 +1:18.9 +1:18.9
3. 3 K. MEEKE (GBR) M RC1 3:57:08.7 3:57:08.7 +35.4 +1:54.3
4. 4 M. OSTBERG (NOR) M RC1 3:59:08.3 3:59:08.3 +1:59.6 +3:53.9
5. 2 J. LATVALA (FIN) M RC1 4:01:22.7 4:01:22.7 +2:14.4 +6:08.3
6. 6 E. EVANS (GBR) M RC1 4:03:51.8 4:03:51.8 +2:29.1 +8:37.4
7. 9 A. MIKKELSEN (NOR) M RC1 4:06:56.7 4:06:56.7 +3:04.9 +11:42.3
8. 22 J. MELICHAREK (SVK) RC1 4:16:50.6 00:20 4:17:10.6 +10:13.9 +21:56.2
9. 48 M. GAMBA (ITA) RC2 4:19:05.1 4:19:05.1 +1:54.5 +23:50.7
10. 31 Y. PROTASOV (UKR) WRC2 RC2 4:20:57.5 4:20:57.5 +1:52.4 +25:43.1

Classificação geral no mundial de pilotos:


Em WRC2 o vencedor foi Protasov. O piloto ucraniano dominou por completo a prova, vencendo com clareza, pois o segundo classificado L. Bertelli, ficou a mais de 7 minutos do vencedor.
Classificação geral final do WRC2:

POS NO DRIVER GROUP CLASS STAGE TIME PENALTIES TOTAL TIME DIFF PREV DIFF 1ST
1. 31 Y. PROTASOV (UKR) WRC2 RC2 4:20:57.5 4:20:57.5 +1:52.4 +25:43.1
2. 37 L. BERTELLI (ITA) WRC2 RC2 4:28:47.9 4:28:47.9 +2:15.5 +33:33.5
3. 36 R. BARRABLE (IRL) WRC2 RC2 4:30:22.3 4:30:22.3 +1:34.4 +35:07.9
4. 32 A. KREMER (DEU) WRC2 RC2 4:45:56.0 00:10 4:46:06.0 +1:33.2 +50:51.6
5. 33 M. RENDINA (ITA) WRC2 RC2 4:58:19.8 4:58:19.8 +21.9 +1:03:05.4
6. 34 J. SERDERIDIS (GRC) WRC2 RC2 5:04:37.0 00:10 5:04:47.0 +3:04.6 +1:09:32.6
Geral do mundial de WRC2:

O mundial de rali está de volta já no próximo mês. A Suécia recebe a segunda prova do mundial, entre os dias 5 e 8 de Fevereiro, em mais uma prova com muito gelo e neve, onde tudo pode acontecer. Irá Ogier para a segunda vitória da temporada, ou alguém conseguirá bater o francês?
Todas as respostas a estas e outras dúvidas, de 5 a 8 de Fevereiro.
Acompanhe as novidades do rali e do desporto motorizado aqui no blog e na nossa página de Facebook.
Até la…já sabem a dica…if in doubt flat out!


Fotos:
Retiradas da página Doidos por Rally do Facebook com o endereço:

Google.pt 


Carlos Mota

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.