CNR- Rally Serras de Fafe: Vitória de Pedro Meireles, na abertura da temporada.

Começou o Campeonato Nacional de Ralis, com a Serra de Fafe e os seus míticos troços a acolherem a prova inaugural da temporada de 2014, que promete ser uma das mais emocionantes e animadas dos últimos anos, com vários pilotos conceituados e com bons projectos a alinharem à chamada.
Com uma lista de inscritos como à muito não se via em provas nacionais, vários pilotos se apresentaram em Fafe com “máquinas” capazes de se baterem pelos lugares cimeiros, prometendo uma intensa luta pela vitória, onde o Tricampeão nacional Ricardo Moura seria o alvo a abater por parte de toda a gente.
A estreia de João Barros e Diogo Salvi nos modernos Fiesta R5, e o regresso do mítico piloto Rui Madeira, ao volante também ele no novíssimo R5, seriam mais um chamariz para todos os que pensavam deslocar-se aos troços, bem difíceis por sinal, com as chuvas destes últimos tempos a deixarem as especiais bem duras e escorregadias.
Quem o fez não ficou defraudado com certeza, e foram muitos os que seguiram bem de perto a prova que abriu o CNR, dando um colorido fantástico a todas as especiais, com uma moldura humana como à muito não se via numa prova nacional.
Ricardo Moura foi o grande dominador da primeira secção do rally, que contava com 2 passagens pela especial de Montim, e duas pela mítica Fafe- Lameirinha e os seus 20km de distância. Esta secção acabaria com a primeira de três passagens em Luilhas, especial essa que seria decisiva para o desfecho da prova.
O piloto açoriano, vencendo 4 das 5 especiais que compunham a primeira secção, liderava a prova com uma margem de 10´s sobre Meireles. Azar teve João Barros que na estreia do seu Fiesta R5, partiu o diferencial e foi obrigado a abandonar logo na segunda especial. Também José Pedro Fontes teve azar, quando no inicio da segunda passagem por Fafe – Lameirinha, viu o turbo do seu Subaru partir, ditando também o seu abandono, numa altura em que liderava no agrupamento de produção, na frente de Adruzilo Lopes.

Mas na segunda passagem por Luilhas, Ricardo Moura embateu numa rocha que se encontrava no meio do troço, partindo o cárter e perdendo todo o óleo do motor do seu Skoda S2000, vendo cair por terra as aspirações de vencer pela primeira vez esta prova, algo que ainda falha no seu currículo.

Com o abandono de Moura, foi Pedro Meireles que assumiu, com o jovem piloto Estónio Martin Kangur a seguir na 2ª posição e Rui Madeira num belo regresso aos ralis seguia na 3ª posição.

Nas especiais da tarde o protagonista foi outro. Martin Kangur, jovem piloto da equipa de Bernardo Sousa (Sousa que alinhou como carro 0 ao volante de um Ford Fiesta RRC, com que disputará ao que tudo indica o mundial WRC2), veio determinado para a segunda secção do dia, e pulverizou todos os tempos, fazendo uma recuperação incrível, vencendo todas as especiais da tarde. Viu escapar por apenas 1,3´s a vitória na prova, vencida por Pedro Meireles. Sem dúvida uma das agradáveis surpresas desta prova, este jovem piloto, que com certeza iremos ouvir falar nele nos próximos anos. Uma condução espectacular, rápida e pelos vistos eficiente no cronómetro.
Na terceira posição o regressado Rui Madeira, com uma bela prova, provando que velhos são os trapos. O piloto da Almada foi crescendo ao longo da prova, e animou e muito todos os que acompanharam bem de perto o rally.
Adruzilo Lopes foi 4º na geral, ao volante do seu Subaru R4. Este foi o resultado possível, de um piloto que se outra montada tivesse, lutaria pela vitória em todas as provas.
Diogo Salvi, no outro Fiesta R5 fechou o Top5 e Gil Antunes foi o melhor nos carros de duas rodas motrizes com o Peugeot 208 R2.
Foi sem dúvida uma boa maneira de abrir esta temporada nacional de ralis, com muita luta entre os homens mais rápidos, alguns abandonos, provocados essencialmente pela dureza dos troços difíceis, que os pilotos encontraram nas serras de Fafe, que acabaram por fazer as delicias do muito publico que esteve presente ao longo das especiais cronometradas, fazendo reviver os melhor anos dos ralis nacionais com um grande ambiente.

A próxima prova do nacional realiza-se dias 7 e 8 de Março, em Guimarães no Rally Targa, primeira prova de asfalto. Poderá haver novidades na lista de inscritos, pois vários projectos de alguns pilotos ainda não estão definidos, podendo em breve surgir novidades.
Fique atento a todas as noticias sobre o mundo dos desportos motorizados no nosso blog, ou na nossa pagina de facebook  “Chicane, desportos motorizados”.


Até lá…if in doubt flat out!!


Fotos:

Chicane Desportos Motorizados, Carlos Mota com um especial agradecimento à Barbara Góis.



Carlos Mota

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.