F1 – GP da Malásia: Domínio completo de Hamilton na encharcada pista de Sepang

Depois de na sessão de treinos da manhã, a Mercedes ter dominado por completo, seguidos pelo Ferrari de Kimi e do Red Bull de Vettel, a sessão de qualificação teve um início muito lento.
Com um atraso de 50 minutos em relação à hora prevista, devido às condições da pista (a chuva não dava tréguas), a Q1 arrancou com o “ comboio” de monolugares formado na saída da via das boxes. Logo nas primeiras voltas lançadas, Hamilton mostrava ao que vinha, fazendo o melhor tempo. Foi uma sessão sem grandes surpresas e que foi interrompida mais cedo, devido a uma saída de pista de Ericsson, que não conseguiu segurar o seu Caterham, prejudicando Sutil e Maldonado que tentavam ainda chegar à Q2. A única nota de destaque foi a entrada de Vettel para as boxes com problemas no carro que foram rapidamente reparados.
De fora na Q1 ficavam Ericsson, Chilton, Kobayashi, Bianchi, Sutil e Maldonado.
A Q2 foi interrompida logo no inicio devido a um acidente entre Kvyat e Alonso. O espanhol entrou muito largo na curva e o russo vendo isso, atirou-se para dentro da curva. Quando Alonso vai a acabar de virar, dá-se um contacto forte entre os dois carros. Alonso deveria ter tido mais cuidado ao ter entrado mais largo na curva, mas as condições de visibilidade eram mínimas e não permitiam ver quem estava atrás de si. Kvyat poderia também ter sido mais cauteloso na sua manobra. Culpas repartidas. Kvyat apenas teve de trocar de asa dianteira, enquanto que Alonso ainda suou, pois uma parte da suspensão ficou danificada e apenas o excelente trabalho dos mecânicos Ferrari permitiu que voltasse à pista. Magnussen teve uma saída de pista quando era 8º, entrando logo de seguida nas boxes, não regressando mais à pista, pois o tempo que tinha disponível era demasiado curto para conseguir melhorar o seu registo. Ficou a ver pela tv a luta pela 10ª posição. Primeiro foi Button a sair da zona de perigo ( por pouco). Grosjean ainda sonhou com a Q3, tal como Kvyat, mas Vergne tirou lhes a vaga. Muita sorte para a McLaren e a Williams com uma má escolha de pneus  ficava para trás. Na frente tudo estava calmo com a Mercedes a dominar as operações.
Ficavam assim de fora na Q2 Grosjean, Bottas, Perez, Massa, Gutierrez e Kvyat.
Na Q3, os tempos que realmente contaram foram cronometrados logos nas primeiras voltas. Hamilton ficava mais uma vez em primeiro, Vettel surpreendia e ficava em 2º e Rosberg 3º. Dai para baixo Hulkenberg foi melhorando, assim como Alonso que conseguiu um excelente 4º, Kimi não foi além do 6º , Button com uma escolha de pneus errada ficou-se pelo 10º com o seu companheiro de equipa a ficar mais uma vez à sua frente. As ultimas tentativas de melhorar tempos revelaram-se infrutíferas e o grid ficava assim definido.
Destaques:

Mercedes: 
Mais uma pole para Hamilton e mais um 3º para Rosberg. São os melhores neste momento e não há nada que contrarie isso. Hamilton poderá finalmente ver o pódio este fim de semana se não der a “tosse” ao seu monolugar.
Red Bull: 
Vettel ainda temeu o pior quando o foi obrigado a regressar às boxes na Q1, com problemas no carro. Mas tanto ele como Ricciardo passaram sem problemas de maior e o 2º lugar de Vettel é mais um indicativo do excelente desenho do seu carro. Se este RB10 tivesse um motor Mercedes a história poderia ser muito mais parecida ao ano passado. Newey fez um carro brilhante e é provável que quando os motores Renault voltarem a ser competitivos a luta entre Red Bull e Mercedes sejam muito interessante. Ricciardo foi mais discreto desta vez mas um 5º lugar não é nada mau.
Ferrari: 
Kimi parecia estar a subir de forma e o seu monolugar também. Mas na qualificação viu-se que o finlandês ainda não está confortável com a sua máquina. Já Alonso, depois do toque com Kvyat ficou com a direcção danificada tornando o carro muito difícil de conduzir, mas mesmo assim fez 4º. Visivelmente contente com a sua prestação e com motivos para isso, o espanhol fez mais uma das suas. Fazer muito com pouco.
McLaren: 
Tínhamos grandes expectativas para a equipa, mas o pacote de melhorias não trouxe benefícios visíveis. Os McLarens são fracos em condições de chuva e hoje só com sorte conseguiram chegar à Q3. Button arriscou com os pneus intermédios, mas a aposta não resultou. Magnussen em 8º também não brilhou como em Melbourne. Se chover a corrida será mais difícil. 
Force India: 
Mais uma vez Hulkenberg a mostrar o seu talento. Excelente 7º lugar, comparado com o 14º de Perez. Até é pecado este alemão não estar numa equipa melhor. Perez… a desiludir mais uma vez. Para quando o regresso do Perez que conhecíamos? Hulkenberg no top 5 é possivel. O homem tem capaidade para isso e muito mais.
Toro Rosso:
Já se sabe que quando chove, Vergne brilha e hoje não comprometeu. Conseguiu passagem à Q3 e um muito positivo 9º lugar. Kvyat esteve menos bem hoje ficando-se pelo 11º. Mas falhou a passagem à Q3 por pouco. Uma surpresa a equipa continuar na primeira metade da tabela.
Williams:
Prometem muito, mas até agora pouco vimos. Continuam com problemas de aderência na traseira e isso em chuva torna-se 2 vezes pior. Nunca mostraram ritmo para chegar alem da Q2. Estarão por certo a pedir que não chova amanhã pois só assim conseguirão pensar em ter resultados positivos.

Sauber: 
Pouco a dizer. Sutil ficou-se pela Q1, sendo prejudicado pela bandeira vermelha provocada por Ericsson. Mas devia ter feito melhor. Gutierrez em 12º não esteve longe da Q3, fazendo muito melhor que o seu colega. Muito trabalho pela frente para esta equipa. E para este fim de semana pouco se espera deles.
Caterham: 
Depois do brilharete na ultima qualificação, não conseguiram surpreender. Ericsson nada mostrou e Kobayashi conseguiu fazer 20º. Já sabíamos que a equipa ainda tinha muito para evoluir e confirmou-se.
Marussia: 
Bianchi de volta ao lugar que é seu, que é na frente dos Caterham e do seu colega de equipa. O 19º abre expectativas para uma prova calma para o francês. Chilton em 21º não surpreendeu nem desiludiu.
Lotus: 
A equipa tem ainda muito trabalho pela frente. Grosjean já conseguiu lutar por uma vaga pela Q1 e Maldonado não pode melhorar o seu tempo ficando na Q1. A Lotus tem tentado tudo para melhorar. Os resultados mais positivos poderão tardar mas virão por certo.
Para amanhã espera-se menos chuva do que hoje, mas já se sabe que na Malásia o tempo é sempre imprevisível. Mercedes com claro favoritismo e muitas interrogações dai para baixo. Se a pista estiver seca introduz-se um novo factor que é a degradação dos pneus. Tudo para confirmar amanhã às 9.

Fontes:

autosport.com
f1today.net
Fotos:
retiradas de google.pt

Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.