Formula 1 perdeu o brilho?

Já não é novidade para ninguém. F1 começa a perder o brilho, o encanto, o entusiasmo, aquele bichinho que nos alimenta por dentro.
Razões? Cada um de nós pode encontrar uma, uns porque não gostam deste tipo de carros, outros porque torcem o nariz as asas dianteiras, outros porque não suportam o barulho do motor que faz lembrar um aspirador, fartos destas novas políticas que a F1 tem sofrido ao longo do tempo…

Acho que é um bocado de tudo. Em conversa com uma pessoa que percebe muito de desporto motorizado, foi-me dito que o grande problema foi começar a criar limitações. Não podia estar mais certo, a F1 devia ser o top do top do desporto motorizado, sem limites, nem quaisquer limitações quer para o carro quer para o piloto para tirar o maior proveito do mesmo. Aconteceu o contrário, controlo nos pneus, controlo na quantidade de combustível que os pilotos podem utilizar em pista…
Com todas estas regras e limitações impostas as equipas, ver um GP de F1 por vezes torna-se demasiado aborrecido. Em primeiro porque quase sempre já se sabe que irá ganhar no final, basta ver o exemplo dos últimos anos que não são assim tão poucos, depois do domínio claro da Red Bull veio o domínio avassalador da Mercedes. Em segundo, porque não existe um claro equilíbrio entre os monolugares, existem os dois Mercedes e todos os outros, não existe uma verdadeira competição instalada. Em terceiro, porque as corridas tornaram-se demasiado monótonas, já sabemos onde irá haver ultrapassagens, em que locais e como o irão fazer, muitas vezes o tempo ganha-se nas boxes do que mais propriamente em pista.
A outra grande razão, na minha opinião, para as pessoas perderem o entusiasmo com a F1 são as constantes ordens de equipa e políticas da mesma. Sempre achei necessário haver políticas de equipa mas sempre fui muito crítico de como as utilizar e quando utilizar. Ainda para mais quando se tem dois pilotos da mesma equipa a disputar o campeonato do mundo mais ridículo se torna.
Não acho que a F1 vá perder popularidade de um momento para o outro. Embora as audiências tenham baixado drasticamente e deixado um grande recado para a estrutura da F1 que as coisas não podem continuar assim, a F1 continua a ser assistida por cerca de 500 milhões de pessoas de todo mundo. A F1 não é apenas um desporto, é um evento e para tal é preciso manter as pessoas interessadas para as incentivar a ver.

Embora ache que a F1 perdeu um “je ne sais pas”, é algo que não dispenso de ver e de seguir sempre que tenho tempo disponível. O bichinho pela F1 e aquela ansiedade que faz causar uma dor no estômago sempre que as luzes vermelhas se apagam para de seguida aparecer a verde e dar lugar ao verdadeiro espectáculo. Posso dizer que ainda tenho o bichinho dentro de mim. Serei o único?
Daniel Leites

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.