F1: Resumo do G.P. da Itália

foto de: XPB Images

Antes da corrida faziam-se as apostas para qual dos pilotos da Mercedes, penderia a vitória. No final, quem apostou em Hamilton, ganhou dinheiro, mas ainda passaram por alguns sustos. A verdade é que o inglês teve de suar para vencer o G.P de Itália, não pelo adversários, mas lutou arduamente com o seu carro, que mais uma vez, demonstrou alguns problemas, agora eléctricos.
Se Hamilton venceu a corrida, alguns pilotos estiveram muito bem, como é o caso de Massa, que retornou ao pódio, Ricciardo, que teve alguns movimentos de grande piloto e Magnussen, que foi sempre uma pedra no sapato, especialmente de Pérez.

Na largada, Hamilton perdeu 3 lugares, supostamente com alguns problemas no sistema ERS e quem passou na primeira chicane, líder do pelotão, foi Rosberg, seguido de Magnussen, já que Valtteri Bottas perdeu também muitas posições e ficou no meio do grupo. 

foto de: XPB Images

Quem acompanhou Rosberg e Magnussen, foi Massa, que continha Hamilton e pensava na ultrapassagem ao jovem dinamarquês. Daniel Ricciardo também largou mal e ficou mais para trás. 

Na volta 5, Massa vê uma oportunidade e na Variante della Roggia, trata de ultrapassar Magnussen, sem este conseguir retornar o ataque, aliás, pouco depois da chicane, Hamilton ultrapassa-o também. Nessa altura já o britânico tinha ultrapassado os problemas com o ERS e começava a rodar rápido, no encalço do primeiro classificado, Rosberg, que não conseguia fugir muito aos de trás.

Na volta seguinte (6ª volta), Chilton entrou mal na segunda chicane e paga com o abandono da corrida, ficando parado na gravilha, contra as protecções. O piloto que está habituado a terminar as corridas, desta vez não foi além da sexta volta.

Bottas, na volta 8, travou mais tarde que Raikkönen para a chicane da Tribuna (a primeira chicane de Monza), mas saiu largo e não conseguiu levar a ultrapassagem até ao fim, perdendo algum tempo. No mesmo sitio, na volta seguinte, Rosberg cometeu o primeiro erro da sua corrida, com Massa e Hamilton atrás dele e a recuperarem algum terreno, o alemão não conseguiu travar em segurança e foi em frente, pela escapatória da chicane, perdendo mais de 1s para os seus perseguidores. 

A primeira chicane do circuito de Monza é uma imagem de marca da pista italiana, local onde pilotos podem vencer uma corrida ou perdê-la com a mesma facilidade. Hoje, essa mesma chicane, não desiludiu e deu a vitória a um piloto e retirou-a a outro. Hamilton que na volta 10, nesse local, conseguiu passar o Williams de Massa, que esteve muito forte, com um andamento muito bom, para na volta 29, assistir, de primeira fila, a um novo erro por parte do seu colega de equipa, Rosberg, tendo o alemão seguido pela escapatória. 

Hamilton saltou para a liderança da corrida, tendo-a perdida momentaneamente, na altura da paragem para troca de pneus. De resto foi imperial!

foto de: XPB Images

Poucas voltas depois, Alonso parava o seu Ferrari e desistia da prova “caseira”, aplaudindo os presentes nas bancadas. Que alguns pilotos aprendam como se cativam fãs!
“tiffosi”
Por essa altura, assistíamos a uma luta interessante, entre Magnussen e Pérez. Numa tentativa de passar o mexicano, Magnussen terá empurrado para fora de pista, o monolugar da equipa indiana. Pelo menos foi essa a opinião da direcção de corrida, que impôs uma penalização de 5 segundos ao piloto da Mclaren.

foto de: XPB Images

“Checo” Pérez teve muito que fazer, com ambos os Mclaren a atacarem. Pouco tempo depois do episódio com Magnussen, foi a vez  de Button atacar o mexicano. Perdoem-me, mas na minha opinião, hoje sentiu-se a mão de Ron Dennis na corrida, com ambos os pilotos a lutarem pelas posições, como até agora, pouco se tinha visto, especialmente com a Force India, com quem lutam na tabela de construtores. Button ultrapassou, sem pedir licença, Pérez na primeira chicane, mas o Force India saiu melhor da curva à esquerda e colocou-se lado a lado do britânico, tendo os dois pilotos feito uma “drag race” até à segunda chicane. Aí foi “Checo” o melhor, acusando Button de o tentar empurrar para fora de pista, em mensagem via rádio à equipa. Mas isto aconteceu depois de Ricciardo ter passado os dois pilotos, de forma magistral. Passou Button na primeira chicane e passou Pérez na travagem para a segunda, simulando que se ia colocar por fora da curva, mas, já na travagem, guinou à esquerda, entrando por cima do corrector. Ricciardo estudou muito bem o livro das ultrapassagens!

foto de: XPB Images

O australiano, já quase no final da corrida, esteve mais uma vez em evidência, tendo ultrapassado seu colega de equipa… novamente, mas o antes ainda teve de se desviar de Sebastian Vettel. O alemão estava à sua frente e pressentindo a tentativa de ultrapassagem na primeira chicane (sempre esta maravilhosa chicane), travou mais tarde, mas as rodas bloquearam e seguiu um pouco em frente, numa altura que Ricciardo estava ao seu lado. Por pouco não acabava a corrida para os dois Red Bull. Mais à frente, o “Sr. Sorrisos” passou a receita ao alemão, deixando-o para trás e recebendo aplausos do público. Sem dúvida que foi um dos pilotos da tarde, foi pena ter perdido muito terreno na largada.
seu colega de equipa… novamente, mas

No final da corrida, Hamilton venceu com algum terreno de vantagem para Rosberg, com Massa e Bottas em “modo viagem turística”, mas com alguns apertões até à meta mais para trás, entre Vettel, Magnussen, Pérez e Button.

Curioso foi ouvir a resposta de Hamilton à pergunta de Jean Alesi, depois da cerimónia do pódio, se ele e Rosberg eram amigos. O britânico respondeu: “Claro, somos colegas de equipa!”. As amizades na F1 tendem a desvanecer muito rapidamente.

Classificação do G.P. de Itália 2014:

Pos. 
Piloto
Equipa
Tempo
Dif.
1. 
 L. Hamilton
Mercedes
1:19:10.236
2. 
 N. Rosberg
Mercedes
+3.175
3. 
 F. Massa
Williams
+25.026
+21.851
4. 
 V. Bottas
Williams
+40.786
+15.760
5. 
 D. Ricciardo
Red Bull
+50.309
+9.523
6. 
 S. Vettel
Red Bull
+59.965
+9.656
7. 
 S. Perez
Force India
+1:02.518
+2.553
8. 
 J. Button
McLaren
+1:03.063
+0.545
9. 
 K. Raikkonen
Ferrari
+1:03.535
+0.472
10. 
 K. Magnussen
McLaren
+1:06.171
+2.636
11. 
 D. Kvyat
Toro Rosso
+1:11.184
+5.013
12. 
 N. Hulkenberg
Force India
+1:12.606
+1.422
13. 
 J. Vergne
Toro Rosso
+1:13.093
+0.487
14. 
 P. Maldonado
Lotus
+1 volta
15. 
 A. Sutil
Sauber
+1 volta
16. 
 R. Grosjean
Lotus
+1 volta
17. 
 K. Kobayashi
Caterham
+1 volta
18. 
 J. Bianchi
Marussia
+1 volta
19. 
 E. Gutiérrez
Sauber
+2 voltas
20. 
 M. Ericsson
Caterham
+2 voltas
Não terminaram
21. 
 F. Alonso
Ferrari
22. 
 M. Chilton
Marussia

fotos retiradas de motosport.com

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.