WRC – Rally da Austrália (resumo final). Austrália pintada em tons de “azul e branco”.

Foto: Volkswagen Motorsport

Foi em festa e com as cores da Volkswagen que terminou mais uma edição do Rally da Austrália, 10ª prova da temporada do WRC, e que consagrou desde já a marca alemã com o título mundial de construtores, e com mais uma vitória para o francês S. Ogier, voltando assim ao domínio a que nos tem habituado ao longo desta temporada.

É um facto que ver o francês vencer não é novidade, mas desengane-se quem acha que foram “favas contadas”. Contados só mesmo os segundos que separaram Ogier do seu colega de equipa J. M. Latvala que foi 2º na geral a apenas 6´s do vencedor, batendo-se até ao último metro de prova, nunca desistindo do lugar mais alto do pódio, valorizando ainda mais a grande vitória de S. Ogier.
Num fim-de-semana perfeito para o construtor germânico, nada faltou para a festa ser prefeita, já que A. Mikkelsen foi 3º na geral, completando um pódio 100% Volkswagen, podendo desta forma já festejar o título mundial de “marcas”. Melhor era impossível e se existe a perfeição, esta equipa está bem perto de atingi-la, tal é o domínio dos seus pilotos face à concorrência neste rally, e em grande parte da temporada, diga-se.
Foto: McKlein

As coisas até não começaram facilitadas para Ogier e companhia, pois no primeiro dia de rally apareceu um tal de K. Meeke com vontade de se intrometer entre os mais rápidos, o que acabou por não ser surpresa, pois é conhecido o potencial e rapidez do piloto britânico da Citroen, que chegou inclusive a liderar no primeiro dia de prova e durante 3 etapas.

Esse primeiro dia que terminou com os 5 primeiros classificados separados por apenas 7,8´s, fazendo lembrar ralis de outros tempos, com diferença curtas entres os candidatos, e com algumas boas surpresas, como M. Hirvonen a fechar o top5 nesse dia inaugural,  a demonstrar que pode ainda ser competitivo.
Foto: McKlein

Quem não estava nada competitivo era mesmo o Hyundai I20 WRC, com 3 pilotos à partida, e ainda com a ressaca da primeira vitória da sua história. Foi notória as dificuldades do carro da marca coreana em bater-se com a concorrência neste terreno muito duro e só mesmo H. Paddon a correr “quase em casa”,  (neozelandês), deu um ar da sua graça fazendo um bom rally, sendo sistematicamente mais rápido que os seus colegas de equipa, T. Neuville e o piloto da casa C. Atkinson.

O segundo dia de prova trouxe a “segunda” selecção de possíveis vencedores da prova, com Ogier e Latvala entretidos na frente do rally, numa intensa luta, e constante troca de liderança entre eles. Foi preciso chegar a segunda passagem pela longa especial de Nambucca e os seus 48,92km de extensão, onde uma má escolha de pneus por parte de Latvala ditou a perda definitiva da liderança para o seu colega de equipa Ogier. 11 decisivos segundos que nunca mais seriam anulados pois a diferença entre ambos é mínima, e até escassos segundos parece uma eternidade. A frieza do piloto francês, não deu lugar a erros que Latvala pudesse aproveitar.
Foto: M-Sport

Mais atrás havia a luta pela 3ª posição entre Mikkelsen e Meeke, que acabou por ser de pouca dura, pois uma penalização de 1 minuto imposta ao piloto da Citroen relegou-o para o 5º lugar, perdendo inclusive o lugar para M. Hirvonen, que neste segundo dia perdeu bastante tempo, não conseguindo de todo aguentar o ritmo dos mais rápidos.

O terceiro e ultimo dia nada de novo trouxe no que diz respeito à vitoria na prova, já que Ogier manteve a liderança, apesar do “forcing” de Latvala até final da prova, que o fez ganhar algum tempo, mas não o suficiente para levar de vencida o francês, que caminha assim a passos largos para mais um titulo mundial de ralis.
Mikkelsen acabou por ter um derradeiro dia de rally tranquilo, tal era a vantagem que dispunha sobre Meeke que entretanto já tinha deixado M. Hirvonen irremediavelmente na 5ª posição. Sendo esta a ordem final do top 5 final do Rally da Austrália.
Foto: McKlein

H.Paddon acabou por subir mais um lugar na geral final, bem como toda a gente que rodava atrás de 

si, pois M. Ostberg que quase não se deu por ele em prova, desistiu já no decorrer do último dia deixando uma vaga preenchida de seguida pelo piloto da Hyundai, sendo o melhor da equipa Coreana.
T. Neuville depois do lugar mais alto do podio na Alemanha desta vez não foi além de um modesto 7º lugar final, numa clara demonstração que tanto o piloto como o carro tem ainda um longo caminho a percorrer até poderem discutir o título mundial.
E. Evens em Ford foi 8º na geral final, em clara aprendizagem num rally desconhecido para ele, e bem longe do seu terreno de eleição, deixando o terceiro dos Ford R. Kubica na 9ª posição, o que para o piloto polaco é uma vitória, face ao que já o vimos fazer de mau e às suas dificuldades motoras terminar uma prova destas nos pontos tem de ser considerado um bom resultado.
Foto : McKlein

A fechar o Top10 outro dos Hyundai, o piloto da casa C. Atkinson, que decididamente já viveu melhores dias na sua carreira, e neste momento é um piloto banal, com este 10º lugar a ser até um mal menor para o que apresentou em estrada.

A fechar o rally a “power stage” que podia ter dado uma reviravolta na decisão do vencedor final do rally, mas tal não aconteceu, Latvala bem tentou, forçou, venceu a derradeira especial minimizando as perdas para Ogier que foi 2º nesta especial, e Meeke a arrecadar o ultimo dos pontos extra com o 3º posto.
Classificação geral final:
1. 1 FRAS. OGIER 2:53:18.0
2. 2 FINJ. LATVALA 2:53:24.8 +6.8 +6.8
3. 9 NORA. MIKKELSEN 2:54:36.0 +1:11.2 +1:18.0
4. 3 GBRK. MEEKE 2:55:02.0 +26.0 +1:44.0
5. 5 FINM. HIRVONEN 2:55:11.6 +9.6 +1:53.6
6. 20 NZLH. PADDON 2:56:14.2 +1:02.6 +2:56.2
7. 7 BELT. NEUVILLE 2:57:46.2 +1:32.0 +4:28.2
8. 6 GBRE. EVANS 2:58:28.0 +41.8 +5:10.0
9. 10 POLR. KUBICA 2:59:57.8 +1:29.8 +6:39.8
Classificação do mundial de pilotos:

Em WRC2 foi N. Al Attiyah o grande vencedor, depois de uma intensa luta com Al Rajhi, a vitória ficou mais facilitada com o abandono do piloto da Arabia Saudita. J. Ketomaa ficou na 2ª posição e Y. Prtotasov completou o pódio.


Classificação WRC2:

1. 32 UKRY. PROTASOV 5:46.6 +8.8 +25.9
2. 35 FINJ. KETOMAA 5:48.2 +1.6 +27.5
3. 36 QATN. AL-ATTIYAH 5:52.8 +4.6 +32.1
4. 37 ITAL. BERTELLI 5:53.6 +0.8 +32.9
5. 45 IDNS. AKSA 5:59.6 +6.0 +38.9
6. 33 ITAM. RENDINA 6:28.3 +2.0 +1:07.6
7. 38 GRCJ. SERDERIDIS 7:21.0 +21.5 +2:00.3



Classificação do mundial de WRC2:

O campeonato do mundo de ralis está de volta em Outubro entre os dias 3-5, com o rally de França-Alsace, no regresso ao velho continente, e ao asfalto, esperando por isso mais equilíbrio entre os pilotos da frente.
Acompanhe todas as noticias sobre o mundo dos desportos motorizados na nossa página de facebook “https://www.facebook.com/pages/Chicane-Desportos-Motorizados/349372785183129?fref=nf”, e o nosso blogue, já sabe contamos consigo.

Até lá…if in doubt flat out!

Carlos Mota

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.