F1 – GP da Austrália: Corrida sem história e com poucos pilotos.

Não era este o inicio de época que esperávamos para 2015. Foi uma corrida com muitos (demasiados) percalços, pouca história e muito para repensar no futuro.

foto: BBC
foto: BBC

A corrida começava da pior forma para Kevin Magnussen com o motor Honda a entregar a alma ao criador e com o Red Bull de Kvyat com problemas na caixa de velocidades, logo na volta de saída para o grid. Duas desistências a juntar à de Bottas que não passou nos testes médicos (como Bottas fez a qualificação, a Williams não pôde usar o piloto de reserva). A corrida começava apenas com 15 pilotos mas o número de pilotos iria diminuir ainda mais.

Quando as luzes se apagaram, Hamilton largou melhor e ficou em frente de Rosberg. Mais atrás Massa mantinha o 3º lugar, Vettel embrulhava-se com Raikkonen, sendo o finlandês o prejudicado, perdendo muitos lugares e sofrendo um toque de Nasr. Grande destaque para Nasr que ganhou muitas posições logo no início, mas que tocou em Kimi e em Maldonado, provocando um furo no pneu do venezuelano que perdeu o controlo do seu Lotus, embatendo no muro de protecção e obrigando a entrada do Safety Car.

Gorsjean era obrigado a desistir com problemas no seu Lotus, ficando assim apenas 13 pilotos em pista.

Na saída de pista do Safety car, Hamilton ganhou uma vantgem confortável sobre Rosberg. Mais atrás, Raikkonen começava a recuperar posições.

No final da volta 10 o top 10 era constituído por Hamilton, Rosberg, Massa, Vettel, Nasr,Ricciardo,Raikkonen,Sainz, Vertappen e Hulkenberg.

Foto: BBC
Foto: BBC

Raikkonen antecipou a sua ida às boxes para tentar uma estratégia de 2 paragens, numa paragem que correu muito mal com a roda traseira esquerda a ficar bloqueada. Na volta 22 Massa foi às boxes tentando manter a vantagem para Vettel, mas o alemão impôs um ritmo muito elevado e conseguiu ganhar vantagem ao brasileiro, que ficou atrás de Ricciardo que estava mais lento devido aos problemas no motor Renault. Quando Vettel saiu das boxes na volta 25, estava na frente de Massa.

Pouca história há para contar a partir daqui. Hamilton foi gerindo a sua vantagem,Vettel nunca foi ameaçado por Massa. Mais atrás Raikkonen colocava voltas mais rápidas consecutivas.

Na volta 33 Verstappen foi às boxes e passado uma volta foi obrigado a desistir devido a problemas no motor.

Raikkonen fez a sua segunda paragem na volta 41, mas um pneu mal fixado (o mesmo que deu problemas na primeira paragem) levou o Iceman a encostar o Ferrari, ficando apenas 11 carros em pista e deitando por terra o esforço que fez.

Foto: Mercedes
Foto: Mercedes

Até ao final apenas Ericsson conseguiu ganhar lugar a Carlos Sainz, não havendo mais alterações nas posições.

Vitória para Hamilton, sem problemas para o britânico, Rosberg em segundo e Vettel a conseguir o primeiro pódio na Scuderia.

Destaque para a Sauber e especialmente Nasr que conseguiu um excelente 5º lugar, colocando um enorme sorriso na equipa depois de muitos problemas no fim de semana, para Button que conseguiu acabar a corrida num Honda nada competitivo e ainda tendo hipótese de lutar  com Perez, que juntamente com Hulkenberg conseguiram pontuar na primeira prova (algo que seria pouco expectável), Vettel que fez uma excelente corrida e para a Red Bull que confirmou o péssimo momento de forma.

Foi um inicio fraco para a F1. Uma corrida fraca com poucos pilotos e muitos problemas mecânicos, algo que seria expectável no ano passado e não este ano. A Renault ficou muito mal na fotografia e terá trabalhar muito para apagar a má imagem.

Classificação final:

 

1 Lewis Hamilton Mercedes 1:31.645 1:31:54.067 1
2 Nico Rosberg Mercedes 1:31.146 1.300 1
3 Sebastian Vettel Ferrari 1:33.383 34.5 1
4 Felipe Massa Williams 1:32.358 38.100 1
5 Felipe Nasr Sauber 1:36.630 95.1 1
6 Daniel Ricciardo Red Bull 1:36.576 1 LAP 1
7 Nico Hulkenberg Force India 1:33.330 1 LAP 2
8 Marcus Ericsson Sauber 1:32.143 1 LAP 3
9 Carlos Sainz Toro Rosso 1:35.328 1 LAP 1
10 Sergio Perez Force India 1:34.997 1 LAP 1
11 Jenson Button McLaren 1:33.338 2 LAP 1
12 Kimi Raikkonen Ferrari RETIRED 2
13 Max Verstappen Toro Rosso RETIRED 1
14 Romain Grosjean Lotus RETIRED 1
15 Pastor Maldonado Lotus RETIRED
16 Daniil Kvyat Red Bull RETIRED
17 Kevin Magnussen McLaren RETIRED
R Will Stevens Manor DNS
R Valtteri Bottas Williams DNS
R Roberto Merhi Manor DNS

Retired= abandono

DNS= Não iniciou a prova.

 

Fábio Mendes

Um pensamento sobre “F1 – GP da Austrália: Corrida sem história e com poucos pilotos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.