F1-Breves

F1 para mulheres? Mais uma “Bernice”?

 

Untitled designO homem está imparável. As ideias surgem em catadupa e parece que lhe apanhou o gosto. Esperemos que no meio de tanta ideia saia algo de jeito, mas por enquanto é curto. A última ideia é criar uma F1 para mulheres. Para um desporto que tenta escapar ao rótulo de sexista, sair com esta ideia em público é mais uma jogada de mestre.

Primeiro, é verdade que a F1 pode ser sexista e dificultar a entrada de mulheres. Mas ultimamente que mulheres se têm evidenciado no panorama do desporto motorizado que mereçam a entrada na F1? A nosso ver apenas uma… Simona de Silvestro e mesmo assim a decisão teria de ser cuidadosamente avaliada. Susie Wolf, por muito que custe admitir, não terá o andamento pretendido pela equipa e daí a necessidade de ir buscar Sutil para piloto de reserva. Se ela fosse realmente boa acham que a equipa se dava ao trabalho de ir buscar o alemão? Carmen Jordá, a nova cara da Lotus, não deverá aspirar mais do que uma ou duas sessões de treinos. Porque é mulher? Não, porque não tem qualidade para mais e para comprovar isso basta ver o seu historial. As mulheres querem igualdade no desporto e nós defendemos isso também. E como tal não podemos elogiar Jordá se ela não tem qualidade para isso. É de facto bem mais agradável vê-la no ecrã do que Maldonado, mas não é por isso que merece um lugar na F1. Como tal a ideia de fazer uma Formula 1 feminina vem mesmo dizer “ok elas são giras e gostamos delas, mas como não conseguem andar na F1 fazemos-lhes este mimo”. Não faz sentido e nem as pilotos em questão deverão olhar para a ideia com agrado.

 

Se a F1 foi capaz de colocar um adolescente de 17 aos comandos de um F1, porque ele tinha realmente qualidade, não me espantaria nada que fizessem o mesmo com uma mulher, caso ela tivesse qualidade para tal. Nesta altura creio que não é uma questão de géneros ou idades mas sim de qualidade e…dinheiro. Agora admito que o caminho até ao topo seja ainda mais difícil para elas e é ainda mais verdade que alguns pilotos que se sentaram em monolugares da F1 tinham tanta ou menos qualidade que as pilotos que referimos e que talvez seja mais fácil para um piloto arranjar patrocinadores, do que para uma mulher com as mesmas aspirações. Mas mesmo assim não devem ter um tratamento diferenciado. Não é bom para elas, para nós e para a F1. Senhoras, nós queremos ver-vos na F1, mas sem favores. Não concordamos portanto com a criação de uma serie que seria sempre secundária. As mulheres que mostrem qualidade para tal, merecem ter lugar na F1 e não numa categoria de “faz de conta”.

 

Nico Rosberg está em baixo.

 

zeenews.india.com
zeenews.india.com

Os testes até correram de feição e o homem parecia estar lançado para mais uma boa época. Mas até agora nada disso se viu. Nico Rosberg tem sido “engolido” pelo seu colega de equipa e na última corrida até o Ferrari de Vettel passou por ele, qual faca quente em manteiga. Admito que ainda é cedo para avaliar a fundo o desempenho do alemão e é sempre mais seguro deixar este tipo de julgamentos depois das 4 primeiras provas do ano. Mas parece claro que Rosberg está longe do andamento do ano passado. E com isso perde a F1. A Ferrari ganhou em Sepang mas não se espere que as condições da corrida malaia se repitam muitas vezes para que a luta pelo campeonato seja entre Ferrari e Mercedes. Ainda é cedo para isso e não se pode exigir isso à Scuderia para já. O prato principal continua a ser Hamilton vs Rosberg e por enquanto o alemão ameaça desiludir. Hamilton está muito bem e mantém a forma do ano passado, mas sem concorrência de um “Rosberg versão 2014” a questão do titulo deverá ser rapidamente encerrada.

Na ultima corrida viu-se um Rosberg desconcentrado, confuso, pouco rápido, pouco aguerrido. E tudo isso são maus sinais para o campeonato. Mas acreditamos que a primeira vitória do alemão mude radicalmente o seu foco.

Sempre dissemos que Rosberg não tem a qualidade de Hamilton, mas a sua inteligência e calma em pista deveria fazer-se notar mais e serem um trunfo a favor do alemão. Mas as suas reacções nos últimos dias mostram que de facto ele não está bem. Não nos importávamos nada de voltar a ver uma luta como a do ano passado entre os dois.Mas por enquanto teremos de nos contentar em perceber se Rosberg é feito daquele material dos campeões, que dão a volta ao texto nos momentos menos bons. Ainda agora a época começou e Nico já tem uma prova complicada pela frente. Será ele capaz de conseguir superar as dificuldades?

 

Fábio Mendes

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.