Opinião: Conduzir sem volante!

Não sei se já viram o vídeo de um piloto de rali que fica sem volante e ainda assim arranja maneira de continuar… A verdade é que ele continuou em prova, no entanto não deve ter terminado a etapa conforme esperaria!

foto: Williams
foto: Williams

A Fórmula 1 parece esse carro sem volante. Consegue continuar em “prova”, mas ninguém espera muito da competição. Há poucos dias, em conversa com um conhecido, que até estava a contar-me que assistiu in loco à primeira vitória do Senna no Estoril, ele dizia-me que via a F1, mas que o entusiasmava mais o WEC. Não porque os carros eram feios ou pelos motores híbridos… porque não há quem pense a F1.

Concordei e mesmo assim, ainda continuo a pensar nisso. Se a ideia de um construtor de motores entrar no campeonato-  mesmo com os “antigos” V8 ou com V6 bi-turbo mais baratos (fala-se na Cosworth)- para equipar equipas com menor orçamento, não parece má, já a notícia que os pilotos vão pedir aos fãs as suas opiniões por estarem preocupados com o rumo do desporto, merece um alerta para os “senhores” que dirigem a F1 e a FIA.

Com os pilotos está tudo bem. Alguns, na minha modesta opinião, não mereciam lá estar, mas sempre aconteceu isso. Temo é a reunião de hoje do Grupo Estratégico, que por vezes fica muito a dever ao nome. Ecclestone já avisou que os seus 6 dos 18 votos do Grupo, se podem juntar aos outros 6 votos da FIA para aprovar algumas mudanças… e quais são as mudanças em cima da mesa?

Banir os túneis de vento, pneus traseiros mais largos, motores com 1000CV ou mais baratos, a possibilidade da utilização do 5º motor já nesta época, entre outras. A certeza é uma: as equipas ficam sozinhas na “guerra”, já que o alinhamento entre FIA e FOM parece ser duradouro.

foto: XPB images
foto: XPB images

Fico apenas a “remoer” em algumas coisas: se Bernie diz que não quer a Michelin na F1, porque eles iriam produzir uns pneus que iriam durar de Janeiro a Dezembro, apenas para não serem criticados (em entrevista à Autosport inglesa) e que as jantes de 18″, que são utilizadas na Fórmula E, são horríveis e que “nós queremos que os nossos carros sejam agressivos, se pareçam com carro de corridas”, então o Sr. Ecclestone tem de parar de tomar decisões que sejam criticáveis e deve ter confundido a F1 com o DTM, WTCC ou o WEC, porque esses desportos sim, têm carros de corridas.

A ver vamos o que sai da reunião do Grupo e pedir muito, para que o nosso desporto não se perca com tantas mudanças que pouco vêm acrescentar.

P.S.: Escrevo em português, ou seja, sem o tal Acordo…espero não ser preso por isso!

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.