Breves: F1, V8 Supercars e WRC

Rally de Portugal 2016 novamente no Norte, palavra de Carlos Barbosa.

DSC01705Se alguém ainda tinha dúvidas acerca do público português, especialmente de “cá de cima”, ficaram esclarecidos com a lição que demos durante os dias do Rally de Portugal. As zonas espectáculo foram uma aposta ganha e, segundo o Presidente do ACP, organizador do rally, a prova manter-se-à durante os próximos 4 anos na mesma região.

Para Carlos Barbosa, a toda a gente rendeu-se à evidência: vive-se de maneira diferente o rally no norte do país e mesmo tendo sido considerado um “risco”, deu frutos, com a presença de cerca de 2 milhões de fãs durante os 4 dias de prova. Como tal, estamos de parabéns e a prenda por isso, é a manutenção do rally nas mesmas condições deste ano.

 

Os V8 Supercars australianos vão testar um novo motor V6!

during the Melbourne Grand Prix, Melbourne Grand Prix  2014 Australian V8 Supercars  at the Albert Park, Melbourne, Victoria, March 16, 2014.
foto: v8supercars.au.com

Os V8 australianos podem vir a ter companhia de motores V6, com os planos para uma nova geração de motores que equiparão os chassis actuais, a partir de 2017. A experiência vai ser feita ainda antes dos famosos 1000Km de Bathurst, em Outubro.

Os promotores esperam que os V8 sejam ainda dominantes nas temporadas pós 2017, mas a introdução dos novos V6 pode ser mais um atractivo para esta série. As equipas terão mais liberdade na escolha de motores, sabendo que os V6 debitarão 850 CV.

 

 

Massa considera que a manobra de Verstappen foi demasiado perigosa

 

foto: Toro Rosso
foto: Toro Rosso

Felipe Massa criticou a postura de Max Verstappen em pista. O experiente piloto brasileiro afirmou que no acidente do jovem holandês, este exagerou na tentativa de ultrapassagem a Grosjean e que o comportamento dele foi perigoso. Massa defende que a falta de experiência de Max foi um factor determinante e que caso tivesse acontecido algo de mais grave, se calhar as pessoas colocariam em causa o facto de um adolescente de 17 anos estar a pilotar um F1.

É verdade que desde inicio que fomos contra a entrada tão prematura de Verstappen na F1. 17 anos é manifestamente pouco para ser piloto de alto nível. Mas não podemos negar aquilo que está a vista de todos… o rapaz tem talento para dar e vender. E a postura que ele tem em pista agrada-nos. É aguerrido, tenta a ultrapassagem. É daqueles pilotos que insiste em fazer das ultrapassagens o objectivo. Um pouco à imagem de Ricciardo. São pilotos que vão à procura do espaço dado pelo adversário para meter o nariz e passar. Por isso é que gostamos de Ricciardo. E por isso começamos a gostar de Verstappen. Está muito “verde” é certo, mas tem potencial para voos muito altos e esta postura é que faz falta. Fazem falta mais Ricciardos, mais Checos mais Verstappens. Com esses pilotos a F1 ganha entusiasmo, cor e não se torna numa procissão onde ninguém tenta nada. Claro que esses ímpetos tem de ser temperados com cautelas necessárias. Gostamos de ultrapassagens mas também de ver os carros rodarem até ao fim. Mas sem um pouco de risco a F1 torna-se cinzenta.

 

Alonso focado em 2016

foto: Mclaren
foto: Mclaren

O espanhol encara 2015 como uma época de teste e segundo ele “quantos mais problemas surgirem agora melhor, pois assim mais preparados estaremos para 2016”. O espanhol tem como grande objectivo voltar a ser campeão do mundo e continua a defender que a escolha da McLaren foi a acertada. O ano tem sido difícil para o espanhol, com várias desistências, mas pelo que parece, Alonso encara com optimismo o futuro e está preparado para penar este ano afim de colher os frutos no futuro.

 

 

 

Red Bull sem intenções de sair da F1

Foto: Red Bull
Foto: Red Bull

Depois de tanto criticarem e tanto ameaçarem, eis que Horner afirmou que a Red Bull não está a pensar sair da F1. Embora desagradados com os resultados recentes, a equipa não equaciona o abandono do grande circo. É sabido que um dos pontos fracos deste ano tem sido o motor e o chefe da equipa austríaca adoptou um discurso mais cautelosom afirmando que “vencemos juntos e perdemos juntos, mas é sabido que um dos nossos problemas é de facto o motor”. Com isto pode-se ver que o machado de guerra entre a Red Bull e a Renault está enterrado ( para já) e a equipa adoptou finalmente uma postura digna das vitórias do passado. Isto também vem colocar água na fervura na especulação que dizia que os Bull´s estariam a ponderar uma mudança da F1 para o WEC, com Newey a poder dar asas ao seu talento no Endurance. Para já é tudo conversa fiada. Veremos o que trás o futuro.

 

Está finalizada a investigação do acidente de Maria Villota.

foto in: autoandrive
foto in: autoandrive

A equipa Marussia foi ilibada de qualquer responsabilidade no acidente da espanhola em 2012 que resultou na perda do olho direito e lesões neurológicas que levaram à sua morte em 2013. Segundo a investigação, o MR01 não teve qualquer falha e como tal a equipa foi dada como inocente no acidente. Com a investigação assim terminada e sem mais acções a serem tomadas em relação a este assunto é mais um capitulo que se encerra na infelizmente sóbria história da Manor/ Marussia.

 

 

Fábio Mendes

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.