DTM – Lausitzring Dia 2: Green volta a vencer e Audi arrasa.

Depois de um 1º dia de corridas bem animado,  2º dia de provas no DTM trouxe mais do mesmo. Corrida interessante de seguir, boas lutas e uma Audi fortíssima sem concorrência à altura.

 

Qualificação 2:

Foto: DTM
Foto: DTM

Mais uma vez foi Jamie Green a ser o mais rápido em pista. O britânico esteve em grande forma neste fim de semana, conquistando a pole para a corrida de hoje. Em segundo ficava Ekstrom que conquistou o seu lugar já perto do final da sessão, tal como Scheider que passou bastante discreto até às ultimas voltas onde conseguiu um bom resultado. Molina fez o 4º lugar e a fechar o top 5 o melhor BMW, de Maxime Martin, que serviu um pouco como o “salvador da pátria” para a equipa bávara. O melhor Mercedes aparecia apenas na 10ª posição, conquistada por Juncadella. Félix da Costa voltou a não ter um desempenho brilhante fazendo apenas o 18º tempo.

 

 Resultado da Qualificação

1 Jamie Green (GB) Audi RS5 DTM 1:17.386 7
2 Mattias Ekström (S) Audi RS5 DTM 1:17.906 00.520 10
3 Timo Scheider (D) Audi RS5 DTM 1:17.931 00.025 11
4 Miguel Molina (E) Audi RS5 DTM 1:17.940 00.009 11
5 Maxime Martin (BE) BMW M4 DTM 1:17.954 00.014 11
6 Edoardo Mortara (I) Audi RS5 DTM 1:18.024 00.070 10
7 Augusto Farfus (BR) BMW M4 DTM 1:18.042 00.018 10
8 Nico Müller (CH) Audi RS5 DTM 1:18.049 00.007 11
9 Mike Rockenfeller (D) Audi RS5 DTM 1:18.053 00.004 12
10 Daniel Juncadella (E) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:18.056 00.003 10
11 Gary Paffett (GB) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:18.068 00.012 10
12 Tom Blomqvist (GB) BMW M4 DTM 1:18.088 00.020 9
13 Bruno Spengler (CA) BMW M4 DTM 1:18.121 00.033 12
14 Pascal Wehrlein (D) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:18.151 00.030 9
15 Christian Vietoris (D) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:18.205 00.054 8
16 Robert Wickens (CA) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:18.216 00.011 8
17 Marco Wittmann (D) BMW M4 DTM 1:18.241 00.025 12
18 António Félix da Costa (PT) BMW M4 DTM 1:18.256 00.015 11
19 Lucas Auer (AT) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:18.276 00.020 12
20 Adrien Tambay (F) Audi RS5 DTM 1:18.334 00.058 10
21 Timo Glock (D) BMW M4 DTM 1:18.346 00.012 11
22 Paul Di Resta (GB) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:18.449 00.103 8
23 Martin Tomczyk (D) BMW M4 DTM 1:18.484 00.035 9
Maximilian Götz (D) Mercedes-AMG C 63 DTM 2

 

Corrida 2:

foto: DTM
foto: DTM

Na largada, Green perdeu o lugar para Ekstrom, que saiu melhor e conseguiu ficar na frente na primeira curva, sempre complicada neste circuito.  Esta luta animou a corrida nas primeiras voltas, pois Green não estava disposto em deixar escapar o sueco e atacou o piloto Audi, conseguindo ultrapassa-lo. Ekstrom respondeu e na curva seguinte e devolveu a ultrapassagem a Green, mas o britânico tratou de finalizar esta questão uma volta depois, passando Ekstrom e ganhando uma vantagem significativa.

Atrás desta dupla seguiam os Audi de Scheider, Molina e Mortara sem serem ameaçados por mais ninguém. Apenas Martin e Juncadella conseguiram acompanhar à distância o ritmo da delegação Audi na frente da corrida.

No entanto a 10 minutos do fim, uma saída de pista de Auer obrigou a entrada do Safety Car e ao reagrupar  do pelotão, para as ultimas 5 voltas. Mas na frente pouco mudou, com Green a segurar a liderança. Apenas Vietoris conseguiu ganhar algumas posições e passar por Martin e Spengler atirou com Tambay para fora de pista com um toque na traseira do francês.

Félix da Costa acabou em 15º a 0.009 seg de Wehrlein, com quem teve uma luta intensa durante grande parte da corrida. Os dois jovens envolveram-se em vários toques e um deles até motivou a saída de pista do alemão (sem culpas para Félix da Costa). Numa luta não por pontos mas sim pela dignidade, os dois pilotos acabaram lado a lado mas foi o alemão a levar a melhor.

 

Classificação final:

1 Jamie Green (GB) Audi RS5 DTM 1:02:33.014 46
2 Mattias Ekström (S) Audi RS5 DTM 1:02:35.158 2.144 46
3 Miguel Molina (E) Audi RS5 DTM 1:02:38.052 2.894 46
4 Timo Scheider (D) Audi RS5 DTM 1:02:38.692 +00.640 46
5 Edoardo Mortara (I) Audi RS5 DTM 1:02:40.722 2.030 46
6 Daniel Juncadella (E) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:02:42.179 1.457 46
7 Christian Vietoris (D) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:02:42.920 +00.741 46
8 Maxime Martin (BE) BMW M4 DTM 1:02:43.803 +00.883 46
9 Nico Müller (CH) Audi RS5 DTM 1:02:44.201 +00.398 46
10 Bruno Spengler (CA) BMW M4 DTM 1:02:44.453 +00.252 46
11 Mike Rockenfeller (D) Audi RS5 DTM 1:02:45.069 +00.616 46
12 Martin Tomczyk (D) BMW M4 DTM 1:02:45.281 +00.212 46
13 Timo Glock (D) BMW M4 DTM 1:02:45.878 +00.597 46
14 Pascal Wehrlein (D) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:02:47.755 1.877 46
15 António Félix da Costa (PT) BMW M4 DTM 1:02:47.764 +00.009 46
16 Paul Di Resta (GB) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:02:48.951 1.187 46
17 Maximilian Götz (D) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:02:49.484 +00.533 46
18 Marco Wittmann (D) BMW M4 DTM 1:02:52.917 3.433 46
19 Robert Wickens (CA) Mercedes-AMG C 63 DTM 1:02:54.339 1.422 46
Adrien Tambay (F) Audi RS5 DTM 57:46.167 4L 42
Lucas Auer (AT) Mercedes-AMG C 63 DTM 48:39.752 6L 36
Gary Paffett (GB) Mercedes-AMG C 63 DTM 0
Tom Blomqvist (GB) BMW M4 DTM 0
Augusto Farfus (BR) BMW M4 DTM 0

 

Foto: facebook DTM
Foto: facebook DTM

Foi um fim de semana arrasador para a Audi. Se na primeira corrida fizeram um “póquer” com as 4 primeiras posições a terem carros da Audi, na segunda corrida conseguiram ainda melhor e colocaram 5 carros  no top 5 e e 6 carros no top 10. Estão claramente melhores e mesmo com o handicap do peso acrescentado neste fim de semana, foram mais rápidos tanto em qualificação como em corrida. Green está em grande forma. Segue líder do campeonato e parece ter encontrado o clique que faltava para brilhar. Ekstrom está também muito bem e não perdeu o andamento do final de 2014, onde o apontávamos como um dos candidatos ao titulo deste ano. Mortara segue na toada da regularidade e mantem-se em luta pelo titulo também. O favorito Rockenfeller é que parece estar longe do que pode fazer. No entanto o futuro a curto prazo parece risonho para as cores da Audi.

 

Foto: facebook DTM
Foto: facebook DTM

Para a BMW foi um desastre. Apenas Maxime Martin conseguiu ser minimamente competitivo. Wittamnn teve um fim de semana para esquecer com muitos azares, Spengler é uma sombra de si próprio, Farfus foi outra vez obrigado a desistir e Félix da Costa demora em mostrar a sua valia. A BMW tem de repensar tudo. Há pouco que podem fazer, dadas as restrições no regulamento,  mas terão de rever o carro e melhorar onde podem (aerodinâmica e suspensão) pois a diferença de andamento para a Audi é gritante. A BMW está ao nível de uma Mercedes e isso é grave para a casa do actual campeão do DTM. Terão 4 semanas para sentar e encontrar soluções. Um fim de semana para nunca mais repetir.

 

A Mercedes evoluiu é certo, mas ainda não é suficiente. Não mostrou ainda passos seguros rumo a melhores resultados. Wehrlein continua a dar nas vistas e eu gosto do rapaz. Tem muito talento e desde 2013 que o dizemos.  Di Resta passou ao lado deste fim de semana,  tal como Paffett, Vietoris mostrou algum serviço hoje. Já os rookies desiludiram. Gotz tem experiencia mas não se está a adaptar bem ao campeonato e Auer levanta grandes pontos de interrogação. Ainda é cedo para o avaliar mas pela amostra não convence.  Tal como a BMW, há muito trabalho para apanhar os Audi.

 

Próxima paragem Norisring de 26 a 28 de Junho.

 

Fábio Mendes

Um pensamento sobre “DTM – Lausitzring Dia 2: Green volta a vencer e Audi arrasa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.