Verizon IndyCar Series – Firestone 600

foto: USA Today
foto: USA Today

A nona de 16 provas da temporada da IndyCar realizou-se na oval do Texas, onde se disputaram quase 600 km a alta velocidade, numa das corridas em ovais mais importantes do campeonato. Nesta segunda parte do campeonato teremos mais corridas em ovais do que em circuitos convencionais.

Will Power (#1) partiu da pole e liderou nas primeiras voltas. Carlos Muñoz (#26) tentava surpreender os pilotos à sua frente, e por alguns momentos passou de 5º para 3º.

Tony Kanaan (#10) também dava um grande salto na classificação, passando de 8º para 4º em menos de 10 voltas.

Na volta 8, Simon Pagenaud (#22) não perdeu tempo em atacar Power e passava para o comando. Mais atrás, a luta pelo 3º lugar estava animada, com Hélio Castroneves (#3) e Tony Kanaan lado a lado durante algumas voltas. Eventualmente, Kanaan passou mesmo para 3º.
Power cometia um erro quando começava a dobrar carros e via Pagenaud aumentar ainda mais a vantagem. O campeão em título perdia também duas posições para Kanaan e Castroneves.

Kanaan aproximava-se depressa de Pagenaud antes da primeira ronda de paragens nas boxes entre os líderes começar. Após todos terem feito as paragens, Pagenaud continuava na frente do pelotão, com Kanaan em 2º, seguido por Montoya, que passava de 6º para 3º com uma boa paragem, Castroneves e Power.

Kanaan tinha ficado a dois segundos de Pagenaud após as paragens mas o brasileiro voltou ao ataque e passou o francês na volta 67 para assumir a liderança.

foto: S/F
foto: S/F

Pagenaud perdia algum andamento e onze voltas depois foi passado por Montoya para o 2º lugar.

Power também tinha uma fase difícil na corrida e caia já para o 6º lugar, passado por Scott Dixon (#9).

Ryan Briscoe (#5), ainda no lugar do lesionado James Hinchcliffe, também subia na classificação. Após arrancar de 19º, conseguia antes do primeiro terço de corrida concluido subit aos 10 primeiros.

Castroneves apanhou Montoya e subiu ao 2º lugar na corrida.

A primeira e única situação de bandeiras amarelas nesta corrida ocorreu na volta 84, por detritos, numa corrida que acabaria por não ter um único acidente.

Nas boxes, Pagenaud teve uma paragem lenta porque deixou o motor desligar-se e caiu para 9º.

Kanaan demorou um pouco mais a sair e foi passado por dois pilotos da Penske. Montoya saiu ligeiramente à frente de Castroneves e passava para o comando da prova.

A Dale Coyne Racing teve alguns problemas nas boxes. Tristan Vautier (#19) tocou num pneu do carro de Pippa Mann (#18). (Mann era a única senhora em pista no Texas, chamada pelo menos para esta corrida no carro número 18.)

foto: motorsportstalk.nbcsports.com
foto: motorsportstalk.nbcsports.com

A corrida recomeçou na volta 98. Montoya era bastante pressionado por Castroneves, que tinha Kanaan e Dixon lado a lado e Carlos Muñoz também espreitava uma oportunidade para passar.

Kanaan caiu para 4º mas fez uma ultrapassagem fantástica na volta 103, ao conseguir, por dentro, nas curvas 1 e 2, passar Dixon, Castroneves e Montoya, para passar novamente para o comando.

Montoya misteriosamente caiu logo posições e era agora 7º na ordem de passagem. O mesmo acontecia com Power, que agora era apenas 13º. Em 14º lugar, e como primeiro piloto com uma volta de atraso, estava o piloto que tinha vencido esta prova em 2014, Ed Carpenter (#20). O piloto das ovais na CFH Racing estava com algumas dificuldades nesta prova, e atrás de Carpenter estava a grande surpresa do campeonato, Graham Rahal (#15), que não conseguia, tal como Carpenter, manter-se com os primeiros.

Ryan Briscoe continuava a subir posições e passava Muñoz para o 4º lugar na volta 111, e aproximava-se do trio da frente, composto por Kanaan, Dixon – a pressionar bastante Kanaan – e Castroneves.

Seguiu-se outra sequência de paragens em bandeira verde, entre as voltas 135 e 145. Kanaan parou na volta 140, Dixon parou duas voltas depois. Castroneves ficou mais duas voltas mas ficou em 3º.

Dixon saiu das boxes mesmo à frente de Kanaan, e o brasileiro atacou bastante o seu companheiro de equipa da Chip Ganassi nas voltas seguintes. Enquanto se degladiavam pela liderança, conseguiam colocar uma volta de avanço para Will Power.

Entretanto, Ed Carpenter ia para as boxes com um problema no motor, e Josef Newgarden (#67) tinha um problema mecânico, pelo que eram dois pilotos da CFH estavam de fora. Briscoe continuava a levar a equipa às costas, rodando em 6º, pressionado por Charlie Kimball (#83) que era 7º, e atrás de Muñoz e de Montoya, que tinha feito mais uma paragem rápida e recuperou posições para chegar ao 4º posto.

A partir da volta 170, Dixon começou a ganhar terreno para Kanaan, que estava já preocupado com a aproximação de Castroneves. Entretanto, Simon Pagenaud não conseguia fazer progressos e perdia uma volta, rodando agora em 10º.

charliekimball.com
charliekimball.com

As posições não se alteraram na ronda de paragens seguinte, a partir da volta 185. Castroneves decidiu levar a sua paragem até mais tarde, parando sete voltas depois de Dixon e Kanaan. Uma última paragem nas boxes para ser feita ainda era uma grande possibilidade para os homens na frente da corrida.

Dixon continuava a aumentar a distância para a concorrência e já deixava apenas quatro pilotos na volta do líder. O 5º classificado, Ryan Briscoe, seguia de muito perto Dixon e lutava para recuperar a volta de atraso.

Os pilotos que pararam nas boxes não arriscaram e para além de colocarem combustível, também colocaram pneus novos.
Castroneves foi o primeiro a parar, a 24 voltas do fim, apesar de ter estado a milímetros de uma colisão com Will Power quando se movia para o interior da pista para ir para as boxes. Kanaan parou uma volta depois e Dixon parou a 21 voltas do fim.
Dixon, que tinha uma vantagem de seis segundos, facilmente manteve a liderança. Castroneves fez uma paragem rápida e apanhou Kanaan.
Marco Andretti (#27), muito consistente nesta prova, tentava chegar ao fim sem parar, e chegou a estar em 2º. Com pneus desgastados acabou por terminar no 5º lugar, o que é um bom resultado.

Dixon esteve inalcançável na fase final da corrida e venceu a corrida, assinando a sua segunda vitória da temporada.
Tony Kanaan acabou por ficar em 2º, dando à Chip Ganassi uma dobradinha. Hélio Castroneves foi 3º, com Juan Pablo Montoya em 4º, e a aumentar bastante a vantagem no campeonato.

foto: Josef Newgarden
foto: Josef Newgarden

Atrás do já referido 5º classificado, Marco Andretti, que foi o melhor dos pilotos Honda, ficou Carlos Muñoz, numa excelente prestação, ao terminar em 6º. Charlie Kimball também fez uma boa corrida e foi 7º, Ryan Briscoe acabou por ceder algumas posições mas ainda assim terminou em 8º. A fechar os 10 primeiros ficaram James Jakes (#7) e Gabby Chaves (#98), ambos também a surpreenderem pela positiva.

Simon Pagenaud acabou por cair para o 11º lugar, o que é um mau resultado para o francês.
Tal como Pagenaud, Will Power acabou por ter uma corrida onde acabou por andar sempre para trás e acabou em 13º, e está agora a 35 pontos de Montoya.

Ryan Hunter-Reay (#28) parece continuar uma fase de fracos resultados, e a passagem para as pistas ovais não parece ter ajudado. O campeão de 2012 terminou apenas em 18º.

A próxima jornada da IndyCar será nas ruas de Toronto, no Canadá, na única prova fora dos Estados Unidos da América.

Classificação final:

Pos. Car # Driver Manufacturer Laps Running / Reason Out
1 9 Scott Dixon Chevrolet 248 Running
2 10 Tony Kanaan Chevrolet 248 Running
3 3 Helio Castroneves Chevrolet 248 Running
4 2 Juan Pablo Montoya Chevrolet 248 Running
5 27 Marco Andretti Honda 248 Running
6 26 Carlos Munoz Honda 247 Running
7 83 Charlie Kimball Chevrolet 247 Running
8 5 Ryan Briscoe Honda 247 Running
9 7 James Jakes Honda 247 Running
10 98 Gabby Chaves (R) Honda 246 Running
11 22 Simon Pagenaud Chevrolet 246 Running
12 8 Sage Karam (R) Chevrolet 245 Running
13 1 Will Power Chevrolet 244 Running
14 11 Sebastien Bourdais Chevrolet 244 Running
15 15 Graham Rahal Honda 243 Running
16 14 Takuma Sato Honda 243 Running
17 18 Pippa Mann Honda 242 Running
18 28 Ryan Hunter-Reay Honda 241 Running
19 4 Stefano Coletti (R) Chevrolet 239 Running
20 19 Tristan Vautier Honda 156 Mechanical
21 67 Josef Newgarden Chevrolet 149 Mechanical
22 20 Ed Carpenter Chevrolet 146 Mechanical
23 41 Jack Hawksworth Honda 62 Mechanical

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.