CNR – Sata Rally Açores: Ricardo Moura domina em toda a linha e assume liderança do campeonato.

 

foto: DPPI
foto: DPPI

O Sata Rally Açores, prova a contar para o ERC, fez parte das contas do Campeonato Nacional de Ralis, o que levou à Ilha dos Açores a “nata” dos ralis a nível nacional. Ainda assim algumas ausências a ter em conta, como a de Pedro Meireles, que ainda não resolveu o problema no seu novo Skoda Fabia R5, problema esse presente desde os testes para o Rally de Portugal, e que ainda não foi resolvido.

Como principais candidatos a vencer tínhamos J. P. Fontes (Ds3 R5), que chegava como líder do campeonato ao “Sata”, João Barros em Fiesta R5 e claro Ricardo Moura também em Ford R5, iriam entre eles lutar pela vitória no CNR. Adruzilo Lopes também marcava presença, mas claro que o seu Subaru Impreza N14 R4 era “curto” para ambicionar bater os três pilotos que melhores máquinas possuem… Ainda assim era o claro candidato a vencer na categoria RC2N.

Mas nos Açores quem manda são os açorianos, e assim foi. Ricardo Moura ganhou em toda a linha, vencendo todas as especiais do rally, conseguindo desta forma a pontuação máxima numa prova de rally em Portugal. Recordamos que por cada vitória em especiais, é atribuído 0,5 pontos ao vencedor, por isso mesmo o piloto da casa, tirando proveito de ser um conhecedor dos troços venceu de forma esmagadora toda a concorrência e assumiu a liderança do campeonato português de ralis.

foto: facebook Zé Pedro Fontes
foto: facebook Zé Pedro Fontes

Na segunda posição ficou J. P. Fontes, a mais de 4 minutos do vencedor, sem nunca incomodar Moura, preferindo moderar o ritmo para não pôr em causa os pontos que a segunda posição lhe daria, e assim não beliscar a luta pelo título de campeão, que continua em aberto entre este dois pilotos. Quem viu a sua vida complicada no que toca ao título foi mesmo João Barros, que bateu forte na SS11 e abandonou, não somando qualquer ponto, vendo fugir na tabela de classificação tanto Moura, como Fontes, numa luta cada vez mais a dois.

Quem aproveitou este abandono para somar um excelente pódio foi Adruzilo Lopes, que finalizou assim em 3º na geral do CNR, e venceu a classe RC2N.

Classificação geral final do Sata Rally Açores (CNR):

1. 11 Moura Ricardo – Costa António
Ford Fiesta R5
RC2 2:48:13.9 80.8
2. 9 Fontes José Pedro – Ramalho Miguel
Citroën DS3 R5
RC2 2:52:38.4 +4:24.5
+4:24.5
78.81.17
3. 60 Lopes Adruzilo – Ferreira Vasco
Subaru Impreza STi R4
RC2N 2:59:10.0
0:10
+10:56.1
+6:31.6
76.02.89
4. 17 Martins Carlos – Amaral Daniel
Škoda Fabia S2000
RC2 3:00:03.3 +11:49.4
+53.3
75.53.13
5. 66 Castro Manuel – Costa Luis
Mitsubishi Lancer Evo IX R4
RC2N 3:10:01.7 +21:47.8
+9:58.4
71.65.77
6. 40 Neto Paulo – Oliveira Vítor Hugo
Citroën DS3 R3T Max
RC3 3:13:23.9 +25:10.0
+3:22.2
70.36.66
7. 70 Mota Luís – Ribeiro Fábio
Mitsubishi Lancer Evo IX
RC2N 3:14:55.8 +26:41.9
+1:31.9
69.87.07
8. 39 Carvalho Miguel – Lopes Paulo
Citroën C2 R2 Max
RC4 3:15:31.2 +27:17.3
+35.4
69.67.22
9. 65 Trindade Herlander – Cardoso Valter
Subaru Impreza STi N12
RC2N 3:15:59.1 +27:45.2
+27.9
69.47.35
10. 18 Alves Joaquim – Alves Pedro
Škoda Fabia S2000
RC2 3:20:06.1 +31:52.2
+4:07.0
68.08.44

 

Classificação geral do campeonato:

foto: Facebook João Barros
foto: Facebook João Barros

1º R. Moura 92

2º J. P. Fontes 87,5

3º J. Barros 62

4º A. Lopes 51

5º C. Martins 43

6º P. Meireles 28

 

 

No CNR2, destinado aos carros de duas rodas motrizes, foi a razia completa entre os candidatos, João Ruivo não alinhou na prova, Renato Pita abandonou logo na segunda especial com principio de incêndio no seu 208 R2, enquanto Marco Cid, que dominava a prova  no que parecia uma vitória conquistada de forma confortável, também saiu de estrada e deixou Paulo Neto com a passadeira vermelha para vencer uma prova que até nem lhe estava a correr bem, com problemas de motor durante quase todo o rally. Ainda assim o seu Ds3 R3T resistiu e chegou ao fim vencendo a classe.

Classificação geral final CNR2:

1. 40 Neto Paulo – Oliveira Vítor Hugo
Citroën DS3 R3T Max
RC3 3:13:23.9 70.3
2. 39 Carvalho Miguel – Lopes Paulo
Citroën C2 R2 Max
RC4 3:15:31.2 +2:07.3
+2:07.3
69.60.56
3. 63 Reis Marco – Pereira Daniel
Citroën C2 R2
RC4 3:39:59.3 +26:35.4
+24:28.1
61.87.04

 

Classificação geral do campeonato CNR2:

1º M. Cid 77,5

2º P. Neto 64,5

3º M. Carvalho 55

4º J. Ruivo 46,5

5º R. Pita 41,5

 

O CNR está de volta ainda neste mês com a realização do Rali Vidreiro-Centro Portugal entre os dias 26 e 27 de Junho.

Acompanhe todas as notícias do mundo dos desportos motorizados no nosso site e na nossa página de facebook.

Até lá…If in doubt flat out!!

 

Carlos Mota

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.