24h Le Mans: Le Mans Prototype 1- Resumo da prova

A 83ª edição das 24 Horas de Le Mans prometia ser uma luta a ferro e fogo pela vitória nas quatro classes, embora a luta que todos queriam ver era entre Audi, Porsche e Toyota pela vitória na geral, mas também tinha a promessa de uma luta fantástica nos LMP2, com os chassis Ligier e Oreca a lutarem pela supremacia na classe. Nos GT, Ferrari, Chevrolet, Aston Martin e Porsche também entravam em rota de colisão pela vitória, pelo que esta edição das 24 Horas de Le Mans era uma das mais esperadas dos últimos tempos.

foto: Audi Sport
foto: Audi Sport

Desde o início que seria uma luta a ferro e fogo entre as marcas alemãs: Audi e Porsche. E foi a Porsche a primeira a mostrar o caminho, com o 919 Hybrid (#18) a liderar, mas logo nas primeiras curvas, o carro #17 passou para o comando.
Imediatamente se percebeu que os Toyota não teriam grandes hipóteses de vencer, uma vez que perdiam vários segundos por volta para os rivais. A Toyota só poderia conseguir um bom resultado com fiabilidade.

André Lotterer, no Audi R18 e-tron quattro (#7) que partilhou com Benoît Tréluyer e Marcel Fässler, decidiu atacar com mais força os Porsches e chegava à liderança na segunda hora, para além de bater o recorde da volta mais rápida de sempre no circuito, mas na terceira hora sofreu um furo lento e teve que fazer uma paragem não programada, cedendo a liderança aos Porsches #17 e #18.
Houve mais drama para a Audi na terceira hora. Numa “slow zone”, Loïc Duval, no Audi #8 não reagiu a tempo aos carros que estavam a travar à sua frente, tocou no Ferrari 458 Italia GT2 (#51) e fez um pião, acabando por bater com violência na barreira, e ficou com a frente muito danificada.
Para surpresa de todos, o Audi foi reparado em pouco mais de quatro minutos, perdendo apenas uma volta. Este acidente trouxe o Safety Car para a pista. A intervenção durou cerca de 50 minutos.

foto: Porsche AG
foto: Porsche AG

A partir daqui, Filipe Albuquerque começava a dar espetáculo no Audi #9 que dividia com Marco Bonanomi e com o estreante nos LMP1, René Rast.

Albuquerque, na 5ª hora, fez um ataque massivo aos Porsche à sua frente, e assinou o recorde absoluto da volta mais rápida de sempre ao circuito de La Sarthe, com 3:17.647. Na hora seguinte, o português conseguiu ascender à liderança da corrida.
Por esta altura, o Toyota TS040 Hybrid (#1) tinha problemas, porque o carro bateu num Ferrari e ficou com danos na frente, deixando o carro de Anthony Davidson/Sébastien Buemi/Kazuki Nakajima a seis voltas da frente.

O Porsche #18 de Romain Dumas/Marc Lieb/Neel Jani saiu em frente em Mulsanne na 8ª hora e, após ter um ligeiro contacto com o muro, parou nas boxes e perdeu uma volta, caindo para 5º. Este carro acabou por fazer exatamente o mesmo erro três horas depois.

Quanto ao Porsche #17 de Mark Webber/Timo Bernhard/Brendon Hartley, sofreu uma penalização de stop/go de um minuto por ultrapassar com bandeiras amarelas e ficou a dois minutos da frente.
Ao virar do dia, o Porsche #19 de Nico Hülkenberg/Earl Bamber/Nick Tandy passava pela frente da corrida e ganhava mais de um minuto para os Audis #7 e #9, que lutavam pelo 2º lugar.

foto: Porsche AG
foto: Porsche AG

Temporariamente, o Porsche perdeu a liderança, mas com a temperatura da pista a baixar mais, a velocidade dos Porsche aumentou.
Na 16ª hora, o Audi #7, com Marcel Fässler ao volante, ficou danificado nas chicanes Ford, quando parte do capô traseiro saiu do carro. As reparações demoraram sete minutos e deixaram o Audi no 4º lugar, com duas voltas de atraso. Para piorar as coisas, na 19ª hora, o carro foi penalizado com um “drive through” porque numa slow zone ganhou uma vantagem sobre o Porsche #19, aproveitando para se colocar lado a lado com este e o ultrapassar logo no final da slow zone, na zona da reta da meta. Apesar desta penalização, manteve o 4º lugar.
O Audi #9 subiu assim ao 2º lugar, mas viria a perder terreno num Safety Car que, ironicamente, teve o líder da corrida envolvido. Nas curvas Porsche, o carro #19 pareceu ter um ligeiro contacto com o Aston Martin Vantage V8 GTE (#96) da classe LMGTE Am de Roald Goethe. O Aston Martin bateu violentamente no muro. Goethe estava consciente, mas com dores nas costas.
O Porsche acabou por parar nas boxes e foi por algums momentos para a garagem para que a secção traseira fosse verificada. Uma peça que pareceu ter vindo do Porsche no momento do acidente obrigou a equipa a ter precaução, mas o Porsche voltou depressa à pista.
Pouco depois, René Rast no Audi #9 teve que fazer um “reset” no sistema. Com isto, o Porsche #17 aproximou-se e acabou por conseguir subir ao 2º lugar, deixando dois Porsche nos dois primeiros lugares.

O final da corrida foi complicado para a Audi. O carro #8 teve que fazer mais reparações rápidas, o carro #9 parou três vezes com problemas na direção, que tornaram o carro muito difícil de pilotar e o carro #7, que com André Lotterer tinha acabado de bater o recorde da volta (3:17.475) também teve que fazer várias paragens para serem efetuadas verificações na traseira. O carro #7 manteve a 3ª posição e o carro #8 subiu a 4º, mas o carro #9 perdeu 7 voltas após trocar a suspensão e caiu para 7º.

 © Copyright: Moy / XPB Images
© Copyright: Moy / XPB Images

Não houve mais mudanças até ao fim. Nico Hülkenberg, Earl Bamber e Nick Tandy no Porsche 919 Hybrid #19 vencem pela primeira vez à geral em Le Mans, e 17 anos depois, a Porsche volta a vencer à geral na clássica francesa. A Porsche assina a sua 17ª vitória. Além disso a Porsche vence pela primeira vez com um carro elétrico e também é a primeira marca a vencer com um motor V4. Os vencedores completaram umas impressionantes 395 voltas.
Esta é uma vitória inesperada vinda desta tripla de pilotos, que foi escolhida muito recentemente para trabalharem neste terceiro carro da marca.

Timo Bernhard, Mark Webber e Brendon Hartley terminaram em 2º com o Porsche 919 Hybrid #17, a uma volta do vencedor. Pela primeira vez desde 1998, também data da última vitória, a Porsche faz uma dobradinha em Le Mans.

A tripla-maravilha da Audi, André Lotterer, Benoît Tréluyer e Marcel Fässler, levaram o Audi R18 e-tron quattro #7 ao 3º lugar, com duas voltas de atraso.

Filipe Albuquerque, pela primeira vez a andar “a sério” em Le Mans, na companhia de Marco Bonanomi e René Rast no Audi R18 e-tron quattro #9, acabaram por ter má fiabilidade no final da prova e terminaram em 7º, a oito voltas do vencedor.

A Nissan teve a estreia do seu novo GT-R LM Nismo, com tração nas rodas dianteiras. Os três carros foram tendo inúmeros problemas ao longo da prova. O carro #21 ficou parado em pista em Arnage ao fim de 11 horas após ter perdido uma roda, e a duas horas do fim, também ficou parado em Arnage o carro #23, com um problema mecânico. O carro #22 chegou ao fim, mas em 40º lugar, com 242 voltas percorridas. Será difícil que fiquem classificados.

Nos LMP1 privados foi uma autêntica luta pela sobrevivência entre os Rebellion R-One AER, que fizeram a sua estreia, e o CLM P1/01 AER (#9). O melhor foi o Rebellion #13 de Alexandre Imperatori/Dominik Kraihamer/Daniel Abt, no 18º lugar da geral.

foto: Porsche AG Team Manthey
foto: Porsche AG Team Manthey

Quanto a Tiago Monteiro, com o CLM P1/01 AER (#4) que dividiu com Pierre Kaffer e Simon Trummer, tiveram inúmeros problemas, sobretudo com uma bomba de combustível.
Na penúltima hora de prova, Trummer fez um pião, consequência de uma roda traseira solta. Após mais algum tempo nas boxes, ficaram provisoriamente no 39º lugar, com 260 voltas percorridas. É provavel que não venham ser classificados.

Classificação LMP1:

image-0001 (4)

Jorge Covas

Um pensamento sobre “24h Le Mans: Le Mans Prototype 1- Resumo da prova

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.