WTCC- Eslováquia:  Análise às equipas.

Depois de duas corridas interessantes interessa passar em revista os principais pontos de interesse nas marcas envolvidas.

Citroen

11390203_648919858541544_5424932072852300241_nO domínio de sempre mas com uma nuance. Pechito não venceu nenhuma das corridas do fim de semana. Acabou sempre em segundo, o que não é nada mau mas não é costume ver o argentino fora do primeiro lugar. Muller tem estado melhor ultimamente. O próprio admitiu que alterou o seu estilo de condução e a abordagem às corridas e as melhorias tem sido evidentes. O francês está um degrau acima no que diz respeito à competitividade e isso vem melhorar e muito o campeonato. A distância ainda é confortável mas Pechito que se cuide. Já Loeb arrecadou a 2ª vitória do ano mas continua longe daquilo que achávamos que ia ser o 2º ano do campeão de rali. Ainda não é este Loeb que queremos ver. No entanto uma boa vitória para um piloto cheio de qualidade. Mas dois tripletes no mesmo dia… A Citroen domina como quer. Nos privados Bennani teve de desisitir na corrida 1 mas arrecadou um bom resultado na 2ª corrida.

 

Honda

foto: WTCC
foto: WTCC

Depois da vitória na Rússia, Monteiro qualificou-se  em 17º para o fim de semana da Eslováquia. E logo por ai seria um handicap forte a uma boa prestação. Acabar nos pontos já seria uma vitória. Pois bem não foram uma mas duas vitórias. Com boas ultrapassagens e aproveitando bem as desistências nas duas corridas, Monteiro conseguiu pontuar nas duas corridas, tendo assim motivos para sorrir. Já Tarquini teve um desempenho mais forte que o colega de equipa. Na primeira corrida foi 6º e na segunda ainda liderou mas não teve carro para segurar os Citroen que estava fortíssimos. Michelisz lutou muito com Monteiro nas duas corridas levando a melhor na 2ª do dia.

 

Lada

10151832_648849025215294_518815291354087322_nContinuam a mostrar que podem ir longe. O carro tem um andamento francamente positivo mas ainda lhe falta fiabilidade. A troca de pilotos também fez bem à Lada. Catsburg e Van Lagen são melhores que os anteriores pilotos e isso nota-se no andamento colocado em pista. Já Huff dispensa apresentações. É do melhor que há nos turismos e a Lada ganha muito em ter nas sua fileiras um piloto assim. A parceira com a Oreca está a dar frutos e se o crescimento se mantiver, podemos ter uma Lada a ombrear com a Honda e a incomodar a Citroen. Era mesmo disso que o WTCC precisava.

 

Chevrolet

foto. WTCC
foto. WTCC

Hugo Valente não comprometeu e quando é assim um bom resultado está garantido. Foi o melhor piloto em Chevrolet e confirmou que quando não mete o pé na argola é o melhor piloto “Chevy”. Chilton não esteve mal também, e Coronel está a ter um péssimo ano, não conseguindo atinar com a afinação do ser carro. Mas com a evolução da Lada, os Chevrolet podem-se tornar os menos competitivos do grid. E para pilotos da valia de Chilton, Valente e Coronel a vida pode tornar-se ainda mais dura e algo injusta.

 

Fábio Mendes

Um pensamento sobre “WTCC- Eslováquia:  Análise às equipas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.