NASCAR Sprint Cup Series – Toyota/Save Mart 350

foto: Twitter motorspeedway
foto: Twitter motorspeedway

A pista de Sonoma marcou a primeira de duas corridas este ano num circuito convencional.

Esta prova também teve a introdução de pneus de chuva, que já tinham sido ensaiados na Xfinity Series, embora a hipótese de chuva neste circuito na Califórnia fosse muito improvável.

A. J. Allmendinger (#47) mostrou as suas capacidades neste tipo de circuitos e assinou a pole position, na frente de Kurt Busch (#41). No arranque, Busch manteve-se lado a lado, e conseguiu sair da curva 2 na frente na linha exterior, passando para a liderança.

Muitos pilotos de topo que tiveram más qualificações começavam a subir na tabela. Dale Earnhardt, Jr. (#88) subia de 20º para os 11º, Kasey Kahne (#5) passava de 26º para 17º, Jimmie Johnson (#48) arrancou em 13º e era já 4º classificado.
Jeff Gordon também arrancou bem e passou por Kyle Larson (#42) na volta 8 para chegar à terceira posição. Os pilotos da Hendrick Motorsports estavam literalmente ao ataque.

Allmendinger começava a reduzir a diferença para Busch, que chegou a ultrapassar os dois segundos.

Jamie McMurray (#1) era forçado a fazer uma paragem não programada com um pneu furado, e Denny Hamlin (#11) também tinha problemas com os pneus e parava mais cedo do que o previsto, na volta 18. Aliás, o desgaste excessivo dos pneus foi um problema para todos.

Na volta 22, David Gilliland (#38) rebentou um pneu na curva 10, saiu largo e bateu com força no muro. Era a primeira situação de bandeira amarela.
Allmendinger conseguiu sair primeiro das boxes com uma paragem rápida, e beneficiando do facto de ter a sua box mais perto da saída.

Nem todos os pilotos decidiram parar nesta situação, uns por terem parado antes da bandeira amarela, e outros por pura estratégia, como Clint Bowyer (#15) e Tony Stewart (#14), que ficaram na frente. Bowyer e Stewart tiveram boas qualificações aqui.
Allmendinger, o primeiro a sair das boxes, estava ainda nos 10 primeiros.

O recomeço foi mexido. Stewart não tinha capacidade para se manter na frente. Bowyer, com pneus desgastados, acabou por não resistir ao ataque de Kyle Busch (#18), que passou para a frente na volta 28.

foto in: examiner.com
foto in: examiner.com

Mais atrás, Allmendinger, Kurt Busch e Jimmie Johnson estavam a ganhar posições em ritmo elevado.

Na volta 29, Martin Truex, Jr. (#78), um dos favoritos à vitória neste traçado, mas que estava a ter um início de prova mais ocupado, a defender posições, envolveu-se em múltiplos toques com David Ragan (#55), na luta pelo 19º lugar. Este acabou por perder a paciência e atirou Truex, Jr. contra o muro na curva 8, acabando ali a corrida do segundo classificado do campeonato. Nova bandeira amarela, que se tornou numa bandeira vermelha na volta 31 para serem efectuada reparações no muro.

Truex foi o primeiro piloto desde Richard Petty a ter 14 Top 10 nas primeiras 15 corridas. Esse registo ficou-se por ali.

Após a bandeira vermelha foi dada uma volta em bandeira amarela e a corrida recomeçou na volta 32.

Kyle Busch imediatamente fugiu de Jamie McMurray, que não tinha andamento para se manter nos primeiros lugares. Em três voltas caiu para o 8º lugar.

Allmendinger era já 2º classificado, com Kurt Busch perto de si, mas ambos a aproximarem-se de Kyle Busch.

Ryan Newman (#31) era já 4º, com Johnson, Gordon e Dale Earnhardt, Jr., este já no 7º lugar.

Allmendinger tentava atacar Kyle mas também tinha que se defender de Kurt, e asim, na volta 39, deixou que Kurt fosse para o 2º lugar. A luta entre os irmãos Busch estava ao rubro, e na volta 40, na curva 11, Kurt passou Kyle para recuperar o comando, e Allmendinger seguiu as suas pegadas e também passou para 2º.

Kyle começava a perder algum andamento e cedia o 3º lugar a Jimmie Johnson, que vinha rápido.

Brad Keselowski (#2) exagerou numa travagem na curva 7 e para além de perder posições, também danificou os pneus.
Pior ainda estava Matt Kenseth (#20), que viu um pneu furar na volta 44 e perdeu uma volta.

Jimmie Johnson começava a aproximar-se dos líderes, que chegaram a meio da corrida da mesmo forma que a iniciaram, com Kurt Busch a manter uma ligeira vantagem para Allmendinger. Na volta 52, Johnson surpreendeu Allmendinger e subiu ao 2º lugar.

foto: S/F
foto: S/F

Kevin Harvick (#4), após um início cauteloso, já era 4º classificado mas perdeu tempo nas boxes com um problema no macaco, caindo para fora dos 10 primeiros.

Jimmie Johnson arriscava e mantinha-se em pista, numa tentativa de fazer apenas mais uma paragem na corrida e de ter vantagem no final com os pneus.

Allmendinger começou a ter problemas na pressão de combustível e na volta 61 é forçado a ir para a garagem, embora tenha regressado após reparações. Foi um resultado azarado para aquele que era, provavelmente, o grande favorito à vitória em Sonoma.

Kurt Busch completava a sua recuperação após a sua paragem de rotina na volta 64, ao passar Clint Bowyer para o 2º lugar. Busch estava a 28 segundos de Johnson, mas com dificuldades para ganhar tempo.

Johnson continuava num ritmo muito elevado, apesar de ter pneus muito desgastados. Era um exemplo de consistência e de classe do seis vezes campeão.

Na volta 67, Johnson fez a sua paragem e voltou em 6º, a 14 segundos de Kurt Busch, que recuperava o comando. Johnson assumiu riscos ao não parar imediatamente quando Justin Allgaier (#51) ficou muito lento em pista, sem combustível.

Dale Earnhardt, Jr. continuava a ganhar posições, algo que tinha feito desde o início da corrida, e era já 2º, a 10 segundos de Busch.

J. J. Yeley (#23) perdeu a traseira na curva 10, foi para a parte suja da pista e bateu forte no muro na volta 73.
Johnson ficou em pista, enquanto que Kurt Busch, Earnhardt, Jr. e outros pararam. Earnhardt, Jr. foi o primeiro a sair das boxes, com Kasey Kahne logo atrás e Kurt Busch a seguir. Earnhardt, Jr. era 13º no recomeço.

Jeff Gordon decidiu fazer uma paragem mais longa para ajustar a suspensão, para além de ter recebido uma penalização porque a equipa atirou equipamento na sua paragem.

Alguns pilotos tiveram a sorte de parar quando a bandeira amarela foi mostrada. Foram eles Kyle Larson, Kyle Busch e David Ragan, que recomeçaram nas primeiras posições.

Johnson manteve-se na frente de Clint Bowyer no recomeço. Ele estava uma volta curto no combustível mas iria corrigir esse problema porque, na volta em que a corrida recomeçou, Carl Edwards (#19) saltou o corretor na curva 8 e não teve hipótese de evitar David Ragan que o pressionava por fora. Ambos os carros bateram no muro e houve nova situação de bandeira amarela.

foto in: sbnation.com
foto in: sbnation.com

A corrida recomeçou a 26 voltas do fim. Johnson manteve a vantagem sobre Bowyer e Kyle Busch, que se desembaraçou de Joey Logano (#22). Bowyer cedeu o 2º lugar a Kyle pouco depois.

Mais atrás, Dale Earnhardt, Jr. continuava a subir na tabela, mas ainda melhor estava Kurt Busch, que era 4º na volta 95. Earnhardt, Jr. era 7º.

Casey Mears (#13) estava num bom 14º lugar mas perdeu uma roda, juntamente com algumas peças da suspensão, e a 12 voltas do fim saiu a bandeira amarela.

Isto foi uma bandeira amarela divina para Kurt Busch, que tinha saído de pista na curva 10 e colocou relva nas entradas de ar. Busch não perdeu posição nessa saída.

Entretanto, Clint Bowyer tinha recuperado o 2º lugar de Kyle Busch.

Johnson ficou em pista e todos os pilotos atrás esperaram até ao último momento para entrar nas boxes.
Bowyer foi o primeiro a sair das boxes e era 6º classificado em pista, seguido de Kyle Busch, Logano, Kurt Busch e Kevin Harvick.

Para além de Johnson, Jamie McMurray, Jeff Gordon (em 3º após os seus ajustes demorados nas boxes), Ricky Stenhouse, Jr. (#17) e… Matt Kenseth (recuperação incrível após estar com uma volta de atraso) eram os cinco primeiros.

Johnson liderou no recomeço e ganhou vantagem para McMurray. Os pilotos que ficaram em pista afundaram-se.

Bowyer tocou em Kenseth e foi passado por Kyle Busch, que não tardou a tirar Gordon do caminho.

A seis voltas do fim, Kyle Busch passou McMurray por fora na curva 3 para chegar ao 2º lugar. Na curva 7, na mesma volta, Bowyer passou para 3º.

Na volta seguinte, Kyle fez a mesma manobra a Johnson que tinha feito a McMurray e passou para a frente. Bowyer também o passou na curva 7, e Kurt Busch subiu para 3º na curva 11. Johnson era então 4º classificado.

Com Kurt Busch a pressionar Bowyer, o seu irmão Kyle ganhou um segundo e meio de vantagem. Kurt conseguiu levar a melhor na curva 11 sobre Bowyer, à entrada da última volta.

foto in: tampabay.com
foto in: tampabay.com

Após partir a perna em Daytona e depois de estar 11 corridas de fora em recuperação, Kyle Busch volta aos triunfos na NASCAR Sprint Cup Series. Busch ainda não está na Chase, porque está fora dos 30 primeiros do campeonato, e vai ter que fazer um grande esforço para chegar a essa posição, embora tenha ainda dez corridas para lá chegar.

Kyle é neste momento 37º no campeonato, com 125 pontos. O 30º, que é agora Cole Whitt, tem 261, pelo que são 136 pontos de atraso.
O seu irmão Kurt Busch não facilitou as coisas mas lá se contentou com o 2º lugar, deixando os irmãos Busch em 1º e 2º, algo que nunca tinha acontecido na Cup Series.

Há apenas quatro meses atrás, poucos acreditariam que os irmãos Busch fariam este resultado esta temporada.

Clint Bowyer foi um lutador nesta prova e foi 3º.

Kevin Harvick procurou ser consistente e acabou no 4º lugar. Joey Logano também conseguiu um resultado melhor do que se estava à espera no início, que foi difícil, com o 5º lugar, e Jimmie Johnson acabou a corrida no 6º lugar com pneus mais usados.

Dale Earnhardt, Jr. não conseguiu fazer progressos no último recomeço e foi 7º, Kasey Kahne esteve perto de um acidente no último recomeço mas manteve o controlo do carro na curva 4 e acabou em 8º. O Top 10 ficou fechado com o consistente Ryan Newman em 9º e com Sam Hornish, Jr. (#9), que terminou em 10º, vindo do nada.

Outros resultados de relevo: atrás de Jamie McMurray, Tony Stewart fez uma corrida com muita luta e determinação, apesar de ter caido para 12º. Paul Menard (#27) recuperou para o 13º posto após começar da penúltima posição;

Após uma boa qualificação, Kyle Larson foi apenas 15º, na frente de Jeff Gordon;

Denny Hamlin (#11) não foi além do 18º lugar e Brad Keselowski foi 19º, ambos pouco competitivos em Sonoma.

Matt Kenseth teve um péssimo dia e acabou em 21º.

Após terem abandonado, A. J. Allmendinger foi 37º, Carl Edwards ficou classificado em 40º e Martin Truex, Jr. foi 42º.

A próxima corrida será na mítica oval de Daytona, mas serão as tradicionais 400 milhas que acontecem a meio da temporada.

Classificação final:

1 18 Kyle Busch 11 110 17
2 Position Up
Running 47 4
2 41 Kurt Busch 2 110 43
1 Position Up
Running 43 1
3 15 Clint Bowyer 6 110 4
1 Position Up
Running 42 1
4 4 Kevin Harvick 17 110 0
0
Running 40 0
5 22 Joey Logano 19 110 0
0
Running 39 0
6 48 Jimmie Johnson 13 110 45
1 Position Up
Running 40 2
7 88 Dale Earnhardt Jr 20 110 0
-1 Position Down
Running 37 0
8 5 Kasey Kahne 26 110 0
1 Position Up
Running 36 0
9 31 Ryan Newman 16 110 0
2 Position Up
Running 35 0
10 9 Sam Hornish Jr 24 110 0
1 Position Up
Running 34 0
11 1 Jamie McMurray 18 110 0
0
Running 33 0
12 14 Tony Stewart 7 110 0
0
Running 32 0
13 27 Paul Menard 32 110 0
0
Running 31 0
14 43 Aric Almirola 25 110 0
0
Running 30 0
15 42 Kyle Larson 4 110 0
0
Running 29 0
16 24 Jeff Gordon 5 110 0
-1 Position Down
Running 28 0
17 3 Austin Dillon 37 110 0
1 Position Up
Running 27 0
18 11 Denny Hamlin 15 110 0
0
Running 26 0
19 2 Brad Keselowski 10 110 0
0
Running 25 0
20 17 Ricky Stenhouse Jr 40 110 0
1 Position Up
Running 24 0
21 20 Matt Kenseth 3 110 0
-1 Position Down
Running 23 0
22 35 Cole Whitt 29 110 0
1 Position Up
Running 22 0
23 6 Trevor Bayne 31 110 0
-1 Position Down
Running 21 0
24 10 Danica Patrick 21 110 0
0
Running 20 0
25 33 Alex Kennedy 36 110 0
0
Running 19 0
26 32 Boris Said 33 110 0
0
Running 0 0
27 16 Greg Biffle 22 110 0
0
Running 17 0
28 98 Josh Wise 38 109 0
0
Running 16 0
29 83 Matt DiBenedetto 30 109 0
0
Running 15 0
30 34 Justin Marks 35 109 0
6 Position Up
Running 0 0
31 7 Alex Bowman 41 109 0
0
Running 13 0
32 26 Jeb Burton 43 109 0
-1 Position Down
Running 12 0
33 46 Michael Annett 42 109 0
0
Running 11 0
34 95 Michael McDowell 23 109 0
-1 Position Down
Running 10 0
35 51 Justin Allgaier 27 107 0
-1 Position Down
Running 9 0
36 40 Landon Cassill 39 99 0
0
Running 0 0
37 47 AJ Allmendinger 1 98 1
-1 Position Down
Running 8 1
38 13 Casey Mears 8 97 0
0
Rear Axle 6 0
39 55 David Ragan 9 78 0
-1 Position Down
Accident 5 0
40 19 Carl Edwards 14 78 0
-3 Position Down
Accident 4 0
41 23 J.J. Yeley 34 71 0
0
Accident 0 0
42 78 Martin Truex Jr 12 31 0
0
Accident 2 0
43 38 David Gilliland 28 20 0
0
Accident 1 0

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.