NASCAR Sprint Cup Series – Windows 10 400

A NASCAR Sprint Cup passou pela segunda vez na tri-oval de Pocono, numa corrida patrocinada pelo novo sistema operativo da Microsoft, que foi lançado de forma geral no dia 29 de julho.

Kyle Busch (#18), vencedor de quatro das últimas cinco corridas, continuou a grande forma na qualificação, assinando a pole position, com Kevin Harvick (#4) logo a seguir.

No arranque para a corrida, Harvick deu luta na curva 1, mas por fora, Kyle conseguiu mantê-lo onde queria: atrás de si.

foto: NASCAR
foto: NASCAR

Não foi preciso esperar muito para haver uma bandeira amarela. Na volta 5, na saída da última curva, Kasey Kahne (#5) perdeu o controlo do seu Chevrolet, entrou na linha de boxes e bateu no muro interior, causando uma fratura da barreira e obrigando a uma bandeira vermelha para reparações.
Niguém se magoou, mas Kahne ficou nas garagens com danos no seu carro, e fica, se Kyle Busch entrar no 30º lugar, fora dos lugares da Chase Grid.

Após o período de bandeira vermelha, que durou 15 minutos, o recomeço foi dado na volta 10, com Kyle Busch ainda na frente.

Na volta 15 surge a bandeira amarela de competição, porque no dia anterior, vários carros do campeonato ARCA deixaram fluidos na pista e foi necessário limpar tudo, pelo que a borracha depositada ficou muito reduzida.
Nem todos pararam. Kevin Harvick ficou em pista e passou para a frente da corrida. Kyle Busch, Joey Logano (#22), Carl Edwards (#19) e Denny Hamlin (#11), Joey Logano (#22), entre outros, pararam e colocaram dois pneus.

Recomeço de corrida na volta 20. Kevin Harvick era pressionado por Kurt Busch (#41), e ficaram lado a lado até à curva 2. Apesar de estar por fora, Harvick conseguiu manter-se na liderança… até à curva 3, onde acabou por partir o motor no momento da travagem. O líder do campeonato estava fora de prova. Isto marca o seu primeiro abandono esta temporada.

Após o recomeço, Sam Hornish, Jr. (#9) sofreu um corte num pneu na curva 1 e foi atingido por Ricky Stenhouse, Jr. (#17), que foi parar ao muro. Nova bandeira amarela.

A corrida recomeçou na volta 34 e era Martin Truex, Jr. (#78), o vencedor em Pocono em junho, na frente da corrida, e manteve-se aí até à volta 39, para fazer a sua primeira paragem, juntamente com Kurt Busch, que também não tinha parado, e na volta 43, Jimmie Johnson (#48) foi o último a parar. Estes três voltaram fora dos 30 primeiros. A paragem de Truex foi um pouco demorada.
Joey Logano conseguiu assim passar para a liderança, com Kyle Busch em 2º.

Logano cedeu a liderança na volta 53, para regressar à janela de combustível, e nas voltas seguintes, o resto do pelotão seguiu a mesma estratégia.
Nas boxes, Dale Earnhardt, Jr. (#88) foi penalizado por excesso de velocidade.

Brad Keselowski herdou a liderança na volta 58 e fez a sua paragem, mas não conseguiu travar em tempo útil e, para além de atirar um pneu para o meio das boxes, atropelou dois mecânicos que, felizmente, não tiveram lesões.
Quando as paragens ficaram concluidas, a bandeira amarela foi mostrada na volta 61 para retirar o pneu. Keselowski foi penalizado e perdeu uma volta, que recuperou na bandeira amarela seguinte.

Recomeço na volta 66, com Logano a manter Kyle Busch atrás, mas na curva 1, Paul Menard (#27) toca em Kurt Busch (#41), este faz um pião e Sam Hornish, Jr. dá-lhe um toque. A corrida de Busch ficou estragada, e ele perdeu 10 voltas. Viria a terminar em 37º.

Novo recomeço na volta 72. Novamente, Logano na frente das operações mas, na curva 1, foi a vez de Dale Earnhardt, Jr. tocou em Cole Whitt (#35) e fez um pião, trazendo mais uma amarela.

foto: NASCAR
foto: NASCAR

Bandeira verde na volta 76. Logano continuou a liderar até à volta 89, quando reagiu à paragem de Kyle Busch, uma volta antes.
A maior parte do pelotão tinha feito paragens quando Alex Kennedy (#33) fez um pião e bateu no muro na volta 91, trazendo a bandeira amarela.
Clint Bowyer (#15) foi muito azarado, porque entrou nas boxes no momento em que a luz vermelha foi acesa, sendo assim penalizado.
Joey Logano recuperou a liderança quando Kyle Larson (#42) parou neste período.

O recomeço de corrida, na volta 98, foi interessante. Logano teve que ir para o meio da pista para cobrir o avanço de Kyle Busch, e conseguiu manter-se na frente.
Denny Hamlin, que tinha problemas na caixa de velocidades, com a terceira velocidade, conseguiu um grande arranque e saltou para segundo, mas acabou por voltar a ceder essas posições de volta a Kyle Busch e a Martin Truex, Jr., que entretanto subia ao 2º lugar. Truex, que tinha sido condicionado na sua primeira paragem, ao cair para fora dos 30 primeiros e por ter ficado no fim do Top 20 após nova bandeira amarela, estava de volta aos primeiros lugares.
Brad Keselowski também vinha ao ataque, chegando aos 10 primeiros a 50 voltas do fim.

Logano consolidou a sua liderança nas voltas seguintes. Truex, Jr., apesar de tudo, foi tentando reduzir a diferença.

Jimmie Johnson e Carl Edwards pararam na volta 123. Os líderes reagiram e pararam na volta seguinte, e o resto do pelotão fez o mesmo a seguir.
A paragem de Martin Truex, Jr. não correu como planeado, porque não travou a tempo, e a equipa teve que o empurrar para a sua caixa de boxes. Isto custou-lhe o 2º lugar para Kyle Busch.
Após esta ronda de paragens em bandeira verde, Logano continuou na frente em Pocono, com 33 voltas para o final.

Kyle Busch começou a encostar-se a Logano, e tinhamos aqui um duelo pela primeira posição, para as últimas 25 voltas de corrida, mas Kyle estava um pouco no limite do combustível, pelo que, na altura em que se chegou a Logano, também teve alguma preocupação em tentar poupar combustível, só que Logano também estava um pouco no limite.

A situação do combustível ficou crítica e a três voltas do fim, Logano fica praticamente sem combustível, apesar de chegar às boxes. Kyle Busch fica, inesperadamente, na frente, e a poupar ao máximo.
A duas voltas do fim, o drama continuou, com Martin Truex, Jr., no segundo lugar, a ficar sem combustível, e a ter que parar.

foto: NASCAR
foto: NASCAR

Os esforços de Kyle Busch para uma quarta vitória consecutiva foram em vão. Na última volta, à saída da curva 1, fica sem combustível, e acaba por ficar temporariamente parado na pista na curva 3. Não foi em Pocono que o #18 entrou no 30º lugar do campeonato.
Este drama virou completamente a ordem de passagem. Matt Kenseth teve toda a sorte do mundo, e passou para a liderança.

Kenseth conseguiu levar o carro até ao fim e venceu, de forma inesperada, a corrida em Pocono. Kenseth vence pela segunda vez esta temporada e garante o seu acesso à Chase for the Sprint Cup.
Brad Keselowski teve um segundo lugar caido do céu, após ter sido penalizado na volta 59, mas a sua recuperação também foi notável.

Jeff Gordon (#24) despede-se de Pocono com um terceiro lugar, após uma corrida em que esteve um pouco abaixo das suas capacidades. Este terceiro lugar é um prémio por ter poupado combustível.
Dale Earnhardt, Jr. conseguiu recuperar do pião e da penalização para terminar em 4º.

Greg Biffle (#16) veio do 15º lugar, a cinco voltas do fim, para o 5º lugar, aproveitando os problemas de muita gente no combustível. Jimmie Johnson fez muita poupança e acabou a corrida no 6º lugar, com A. J. Allmendinger (#47) a ser promovido ao 7º lugar, Clint Bowyer (#15) a 8º, Tony Stewart (#14) a 9º e Carl Edwards, que foi obrigado a parar para combustível, a ser 10º. Martin Truex, Jr. acabou no 19º lugar, apesar de ter sido forçado a parar, sem combustível, na frente do azarado Joey Logano, que foi 20º.

Kyle Busch conseguiu mesmo chegar à linha de meta para terminar no 21º lugar. Com Justin Allgaier (#51) a terminar em 24º, Kyle está agora a apenas 13 pontos do 30º lugar.
Logo atrás de Kyle Busch ficou Denny Hamlin, no 22º lugar, também com problemas no combustível.

E com esta corrida emocionante na parte final, a NASCAR agora fará, no próximo fim de semana, a segunda e última passagem num circuito convencional, em Watkins Glen, onde muita gente estará a pedir chuva, para que sejam estreados os pneus de chuva.

Resultados da corrida:

fonte: NASCAR
fonte: NASCAR

Jorge Covas

Um pensamento sobre “NASCAR Sprint Cup Series – Windows 10 400

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.