Verizon IndyCar Series – Honda Indy 200 at Mid-Ohio

A IndyCar aproxima-se rapidamente do final, que acontece neste mês de agosto. A antepenúltima corrida da temporada foi em Mid-Ohio.

Scott Dixon (#9) assinou a pole, com Will Power (#1) em segundo, seguidos de Sébastien Bourdais (#11) e Hélio Castroneves (#3).

No arranque, Dixon partiu bem, e Bourdais, para além de passar Power, atacou Dixon na primeira curva (curva 3), mas acabou por ficar mesmo no segundo lugar, apesar de um pequeno toque entre ambos.
A primeira volta para Power foi desastrosa, porque caiu para 5º, atrás de Castroneves e de Josef Newgarden (#67).

Na volta 3, Power atacou Newgarden por fora na curva 3, mas foi para a relva, ao ficar sem espaço. Quando regressou à pista, deu um ligeiro toque em Charlie Kimball (#83), que acabou por furar um pneu, fez um pião e ficou na gravilha na curva 5, trazendo a primeira bandeira amarela da corrida.
Com isto, Power caiu para 7º, e Kimball voltou à corrida no último lugar, com duas voltas de atraso.

O recomeço foi dado na volta 7. Dixon defendeu-se bem de Bourdais, e Luca Filippi (#20) continuava a fazer progresso, e atacava o terceiro lugar de Castroneves.

A partir daqui, Dixon ganhou vantagem para Bourdais, que por sua vez distanciou-se de Castroneves, em 3º.

Na volta 21, uma peça da asa de Stefano Coletti (#4) na curva 10, após contacto com Takuma Sato (#14).
Muitos pilotos já tinham feito paragens. Com os líderes a pararem, a ordem de passagem ficou bastante diferente. Tristan Vautier (#19) passou para o comando, com Juan Pablo Montoya (#2), o líder do campeonato, agora no 2º lugar, e Graham Rahal (#15) a ascender ao 3º lugar.
Dixon, o líder até então, e que detetou um problema no sensor que limita a velocidade nas boxes, era 13º e de Bourdais que era 14º.

Recomeço de corrida na volta 26. Tristan Vautier conseguiu defender-se de Kimball, que tentava recuperar uma volta. Montoya cedeu uma posição a Justin Wilson (#25), que também tinha passado por Rahal, e subia ao 2º lugar.
Na repetição, pôde-se ver que Wilson passou Montoya e Rahal por fora na curva 5.

Vautier conseguiu ficar na liderança até à volta 34, mas a sua paragem teve problemas e demorou doze segundos.
Isto deixou Justin Wilson na liderança da corrida. Juan Pablo Montoya era 2º, Graham Rahal 3º e Josef Newgarden 4º.
Mais atrás, Will Power era sexto, e James Jakes (#7) aguentava o 9º lugar, apesar da pressão de Scott Dixon, Hélio Castroneves e Sébastien Bourdais.
Na volta 38, Dixon opta por uma estrategia diferente e para nas boxes, regressando no 18º lugar. Ryan Hunter-Reay (#28), que estava perto de Dixon, optou pela mesma tática, na volta seguinte.

Justin Wilson liderou até à volta 40, quando fez uma paragem. Juan Pablo Montoya passou para a frente da corrida.
Nas volta seguinte, Graham Rahal parou e cedeu o 2º posto. Mais atrás, Bourdais também fazia uma paragem.
Montoya não passou muito tempo pela liderança, ao parar na volta 42, mas voltou na frente de Wilson. Newgarden era o líder, até à volta seguinte, quando ele e Will Power pararam. A paragem de Newgarden foi um pouco lenta, porque teve que esperar pela entrada de Power.

Hélio Castroneves era o novo líder, com Tony Kanaan (#10) em 2º. Os brasileiros pararam na volta 49, e Montoya conseguiu mesmo voltar à liderança da corrida, com Newgarden em 2º, Rahal, Wilson e Power.

Nas voltas seguintes, Newgarden aproximou-se de Montoya, mas ao mesmo tempo sentia muita pressão de Rahal.

Os primeiros classificados começaram a parar na volta 63. Scott Dixon iniciou as paragens, seguido por Wilson, que trocou pneus duros por macios.
Rahal e Simon Pagenaud (#22) estavam nas boxes quando foi dada a bandeira amarela na volta 66, cortesia de um pião de Sage Karam (#8), que deixou o motor ir abaixo na curva 4. Após a corrida, Montoya questionou o “timing” do pião de Karam, sugerindo que o pião não foi acidental.
Com isto, Rahal e Pagenaud tiveram alguma sorte.

Nesta bandeira amarela, os pilotos que não tinham parado foram forçados a parar, e a perder muitas posições. O pião de Karam, acidental ou não, deixou Montoya, que foi o primeiro a sair das boxes, no 12º lugar, seguido por Power, Newgarden e Castroneves.
Rahal, o grande sortudo a entrar nas boxes na altura certa, conseguiu ficar na liderança da corrida, e tinha uma grande oportunidade de, para além de poder ganhar a prova, ganhar também pontos na luta pelo campeonato.

O recomeço foi dado na volta 70. Rahal conseguiu manter a liderança, com Pagenaud a atacar Wilson no segundo lugar, mas sem sucesso.
Na volta seguinte, na curva 3, nos lugares mais recuados, Kimball, com voltas de atraso, toca em Ryan Briscoe (#5) e faz um pião, com Stefano Coletti a ir fora de pista. Kimball consegue voltar e a IndyCar mantém a bandeira verde.

Rahal não perdeu tempo em ganhar uma boa vantagem para Wilson, que se defendia de Pagenaud. Dixon era quarto e Tony Kanaan era 5º.

A dez voltas do fim, a corrida azarada de Kimball continuou, ao tocar em Rodolfo González (#18) na curva 3. Fez um pião e trouxe a bandeira amarela.

A bandeira verde foi mostrada a sete voltas do fim. Justin Wilson chegou a estar na frente de Rahal na curva 3, mas Rahal travou mais tarde e aguentou à justa a liderança.

Graham Rahal assinou a sua segunda vitória da temporada, e ao fazê-la, está definitivamente na luta pelo campeonato. Poucas pessoas apostariam em Graham Rahal para estar na luta pelo campeonato nesta altura. É de recordar que Rahal no 13º lugar, pelo que fez uma excelente recuperação.
Rahal vence numa pista onde o seu pai, Bobby Rahal, venceu no passado, pelo que os habitantes locais saem satisfeitos por verem o piloto local a vencer.

Justin Wilson, que está a tentar mostrar à Andretti Motorsport que merece um lugar na equipa em 2016, fez o seu melhor resultado desde Sonoma, em 2013, com o segundo lugar.
Simon Pagenaud tem passado por uma fase menos positiva, e regressou aos bons resultados, ao ficar no lugar mais baixo do pódio.

Scott Dixon, talvez o grande favorito à vitória, foi 4º, com Tony Kanaan em 5º, Tristan Vautier a fazer uma excelente prova, no 6º lugar, Ryan Hunter-Reay em 7º, Jack Hawksworth (#41) a regressar aos Top 10, no 8º posto, Carlos Muñoz (#26) foi 9º e Marco Andretti (#27) em 10º.

Juan Pablo Montoya nunca recuperou das posições perdidas na bandeira amarela provocada por Sage Karam, e terminou apenas no 11º lugar, vendo a sua liderança no campeonato muito reduzida.
Josef Newgarden certamente esperava algo muito melhor do que o 13º lugar. Mau resultado também para o campeão em título, Will Power, que foi 14º, e Hélio Castroneves, em 15º. Todos estes pilotos a serem condicionados como foi Juan Pablo Montoya.

Com isto, e com duas provas para o final, onde ainda estão 158 pontos em jogo (inclui pontos de bónus), Juan Pablo Montoya tem agora 465 pontos. Graham Rahal sobe ao 2º lugar, com 456, a nove pontos de Montoya. Scott Dixon é terceiro, com 431 pontos (está a 34), Hélio Castroneves em 4º com 407 (está a 58) e Will Power em 5º, com 406 (está a 59).

A próxima prova será na tri-oval de Pocono, e será a última oval esta temporada.

Resultados da prova:

Pos. Car # Driver Manufacturer Laps Running / Reason Out
1 15 Graham Rahal Honda 90 Running
2 25 Justin Wilson Honda 90 Running
3 22 Simon Pagenaud Chevrolet 90 Running
4 9 Scott Dixon Chevrolet 90 Running
5 10 Tony Kanaan Chevrolet 90 Running
6 19 Tristan Vautier Honda 90 Running
7 28 Ryan Huinter-Reay Honda 90 Running
8 41 Jack Hawksworth Honda 90 Running
9 26 Carlos Munoz Honda 90 Running
10 27 Marco Andretti Honda 90 Running
11 2 Juan Pablo Montoya Chevrolet 90 Running
12 98 Gabby Chaves (R) Honda 90 Running
13 67 Josef Newgarden Chevrolet 90 Running
14 1 Will Power Chevrolet 90 Running
15 3 Helio Castroneves Chevrolet 90 Running
16 7 James Jakes Honda 90 Running
17 11 Sebastien Bourdais Chevrolet 90 Running
18 5 Ryan Briscoe Honda 90 Running
19 4 Stefano Coletti (R) Chevrolet 90 Running
20 18 Rodolfo Gonzalez (R) Honda 90 Running
21 20 Luca Filippi Chevrolet 89 Off Course
22 8 Sage Karam (R) Chevrolet 89 Running
23 83 Charlie Kimball Chevrolet 87 Running
24 14 Takuma Sato Honda 60 Contact

Jorge Covas

Um pensamento sobre “Verizon IndyCar Series – Honda Indy 200 at Mid-Ohio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.