F1 – Análise das equipas até agora: Toro Rosso

A miudagem tem talento

 

foto: Toro Rosso
foto: Toro Rosso

Ok, vamos ter de engolir o sapo e este é bem grande. Estávamos enganados em relação aos miúdos da Toro Rosso. Afinal Verstappen não foi a calamidade que prevíamos e Sainz não foi o flop que estávamos à espera. Pelo contrário. Mas já lá vamos. A Toro Rosso conseguiu este ano  fazer o que nunca ninguém esperou que acontecesse… dar coça nos “patrões” Red Bull. A certa altura desta primeira metade, os miúdos andavam lá em cima e os “patrões” lutavam para acabar corridas. O chefe da equipa Franz Tost já afirmou que o STR10 é o melhor carro feito pela equipa (e com razão), no entanto olha-se para a tabela da classificação e vê-se a Toro Rosso apenas em 7º. A equipa sofreu muito também com a falta de fiabilidade dos motores Renault e isso custou pontos que estavam perfeitamente ao alcance da equipa. Tost até afirmou que o carro é tão bom nas curvas rápidas quanto os Mercedes ( não temos os dados para comprovar isso mas vamos procurar e tentar perceber se a afirmação tem fundamento ou foi só dita num excesso de excitação). Mas a verdade é que se os motores Renault fossem pelo menos fiáveis, a Toro Rosso estava lançada para a melhor época desde os tempos de Vettel. Ainda se falou que a Renault pudesse estar interessada em comprar a equipa, mas a Lotus é mais familiar aos franceses (não esquecer que a actual Lotus é “descendente” da antiga equipa Renault) e por muito que Tost queira dizer adeus à Red Bull, parece que vai ter de se contentar ainda com o papel de equipa B. Mas no geral está a ser uma época positiva, mas tendo em conta o potencial do carro, com um travo a desilusão. Pode ser que a segunda metade da época traga boas novidades para a equipa Toro Rosso. Um aspecto positivo a salientar. Deixaram de ser aquela equipa que não aquece nem arrefece. Assim gostamos mais.

 

foto: facebook Toro Rosso
foto: facebook Toro Rosso

Carlos Sainz tem um nome pesado. Muito pesado, pois é igual ao nome do pai, que dispensa apresentações no mundo do desporto motorizado. E quando se ouve falar que um Sainz vai para a F1, toda a gente tem curiosidade em saber como o rapaz se vai safar. E até agora não se tem safado nada mal. O espanhol mostra talento e acima de tudo maturidade. É um piloto que completo (aparentemente) e tem um futuro risonho à sua frente. Teve de lidar com a pressão mediática criada em torno do seu colega de equipa. Não foi engolido por isso e disse presente. É o nº1 da equipa pela maior experiência que tem, embora a classificação não o mostre. A Red Bull não precisa de procurar pilotos para o futuro. Este e o seu colega têm potencial para dar e vender. Um ano de estreia até agora francamente positivo. Uma primeira metade de época muito positiva por parte do espanhol.

 

foto: Toro Rosso
foto: Toro Rosso

Max Verstappen foi notícia no ano passado quando foi anunciado como piloto Toro Rosso. Muita gente não gostou e achou que era precipitado coloca-lo num F1 (nós também o dissemos e continuamos a acreditar que sim). E outros disseram que o rapaz ia sofrer muito e que não estava preparado para o grande circo (ehmm… pois, também dissemos isso… se calhar precipitadamente). Afinal o jovem holandês mostrou a todos os que criticaram a decisão que tem qualidade para a F1. É muito inexperiente e isso nota-se em pista (um ano de GP2 ia fazer-lhe maravilhas nesse aspecto) mas o talento que tem é indisfarçável. O rapaz tem uma velocidade espantosa. Mais espantosa, só mesmo a capacidade que tem em travar mais tarde que o adversário e passar  por ele. É claro que já errou muito e o acidente do Mónaco fez muita gente torcer o nariz. Afinal é um puto de 17 anos cuja a vida podia ter ficado comprometida naquele acidente. Mas realmente o talento que tem é enorme. Daqui por mais 2 ou 3 anos tem lugar garantido numa equipa grande (se não for mais cedo…Kvyat que se cuide). Ainda não foi brilhante (mas já lá andou perto) e no global, Sainz tem sido melhor, fruto da sua maior experiência, mas é até agora um bom ano de estreia para Max, que soube causar um bom primeiro impacto. Se souber lidar com as expectativas, os recordes de Vettel vão cair. Também com uma boa metade de época feita até agora, está um furo abaixo de Sainz pois teve erros comprometedores (Silverstone e Mónaco), mesmo que apareça à frente do colega de equipa na tabela classificativa.

 

Comparativo Verstappen vs Sainz

Corrida: 4 – 6

Qualificação: 4 – 6

 

Carlos Sainz: 16º lugar, 9 pontos

Nota 8

 

Max Verstappen: 11º lugar, 22 pontos

Nota 7

 

Toro Rosso: 7º lugar, 31 pontos

Nota 7

 

Análise de meio da época das equipas:

Análise Mercedes

Análise Ferrari

Análise Williams

Análise Red Bull

Análise Force India

Análise Lotus

 

 

Fábio Mendes

4 pensamentos sobre “F1 – Análise das equipas até agora: Toro Rosso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.