WRC – Rally da Alemanha: O que os pilotos dizem na antevisão da prova!

 

11919112_10153115751630678_5516203861443840144_nAmanhã vai para a estrada a 9ª prova da temporada do WRC, a primeira em asfalto, isto se retirarmos o Rally de Monte Carlo que é um mundo à parte, com variados estados de piso, aqui as condicionantes são menores. Os pilotos têm pela frente asfalto e pisos de cimento e será o primeiro tira teimas da temporada nestas condições. Fique com as primeiras impressões e prognósticos dos pilotos para o Rally, e as suas expectativas para a prova, na primeira pessoa:

 

Ogier: “Tenho um sentimento misto em relação à Alemanha. Por um lado, venci aqui em 2011 e tenho sido sempre rápido. Por outro, senti a dolorosa consequência dos pequenos erros nas estradas estreitas que me levaram a uma imediata penalização em 2014. Mas isso agora é história. Queremos fazer melhor este ano e isso é sem dúvida possível. Contudo, temos de estar focados e evitar erros. A preparação não será diferente. Os últimos dois anos na Alemanha foram um desastre para mim. Em dois anos e meio temos tido uma boa performance, mas não na Alemanha. Posso dizer que na Alemanha as coisas têm sido verdadeiramente más. Espero que possamos mudar isso.

É possível que eu e o Julian asseguremos o título de pilotos na Alemanha. Mas nós estaremos focados apenas nosso trabalho e em terminar o rali com sucesso”

 

11888042_881990338535551_4628328345066621353_nTanak: “É difícil fazer uma previsão sobre o que vai acontecer no Rali da Alemanha, pois o meu último rali em asfalto, num World Rally Car, foi no final de 2012. Já não tenho uma boa recordação de como é que se anda nesta superfície. Estou ansioso para ver os meus tempos no primeiro dia”.

 

Neuville: “a vitória em 2014 foi um grande resultado para um período de actividade tão curto. Foi algo inesperado. Para este ano vamos tentar obter o melhor resultado possível. Espero que a equipa demonstre a mesma rapidez e confiança da época passada”

 

Paddon: “A diferença entre um WRC2 e um WRC é muito grande. Na semana passada fizemos um teste onde começámos do zero em termos de afinações. Com apenas um dia para testar obviamente que estamos muito restringidos, mas tivemos alguns progressos. Neste momento, tenho um carro no qual tenho confiança, apesar de ter afinações um pouco diferentes em relação aos meus colegas”.

 

11898633_881990575202194_2985554840659971072_nMikkelsen: “Para a Volkswagen Motorsport, vencer na Alemanha é uma questão de honra. Sendo um construtor alemão, queremos ganhar o rally da casa, é claro. Mas isso não será fácil. O ADAC Rallye Deutschland tem suas próprias “regras”. Primeiro, há as vinhas traiçoeiras com inúmeras curvas fechadas, onde podemos perder muito de tempo. E depois, claro, há o Panzerplatte na faixa militar de Baumholder que leva as equipes e carros ao limite. Este troço coloca uma pressão extrema sobre os pneus e sobre a nossa concentração.”

 

Ostberg: “Eu estou realmente ansioso para o ADAC Rallye Deutschland. A Citroen sempre foi muito bem-sucedida aqui. Além disso, haverá muitos fãs de França para nos apoiar. Isso é uma grande motivação, é claro. Também estou ansioso para conduzir no asfalto de novo, o que também é um desafio na Alemanha: embora o rally seja todo em asfalto, no ADAC Rallye Deutschland, o piso nunca é igual. Sempre levo algum tempo para me adaptar”.

 

11039823_881990375202214_5415077672244777458_nEntretanto hoje correu-se o shakedown na parte da manhã e com Latvala a realizar o melhor registo no curto troço de 4,6 quilómetros junto a Trier, o quartel-general da prova.

O piloto Finlandês fez 2m21,4s,na sua terceira passagem pela especial, deixando na segunda posição Andreas Mikkelsen que gastou mais 0,2 doq eu os eu colega de equipa. A fechar o top3 Kris Meeke, com mais 0,7´s de atraso sobre o homem da Volkswagen, que se mostra já muito motivado para a prova alemã depois da vitória na Finlândia.

Ogier ficou-se pelo quarto posto a 0,8´s do seu colega, enquanto Kubica fechou o top5.

Entretanto quem ficou de fora de prova mas por motivos de doença foi o Italiano L. Beretelli. O excêntrico herdeiro da família “Prada” sentiu-se mal durante os reconhecimentos não conseguindo efetuar até parte deles, anunciando mais tarde no seu Twitter que não estaria na partida do Rally: “durante os reconhecimentos fiquei doente, o que impossibilitou que concluísse alguns troços. Sou forçado a não estar à partida do Rali da Alemanha. Peço desculpa a todos os meus fãs”. É a primeira baixa de uma prova que promete muita animação do primeiro ao último dia.

11855654_881989418535643_7107597452224993774_nO rally vai amanhã para a estrada, bem cedo, as 7:30h (hora portuguesa), num dia em que os pilotos tem pela frente 8 especiais num total de 136km a percorrer contra o cronómetro.

Regressamos amanha para o rescaldo do primeiro dia de prova, pode também acompanhar ao longo dia as noticias e o avnaçar do rally na nossa página de facebook.

Até lá…if in doubt flat out!

Carlos Mota

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.