F1- Formula 1 Gran Premio d’Italia 2015: Hamilton sem problemas de pressão.

Monza, a catedral da velocidade, acolheu mais uma vez o Grande Prémio de Itália.

COORlvEUEAAUBsP
Foto: Mercedes

Durante os treinos, Lewis Hamilton (#44) foi dominador, sendo o mais rápido em todas as sessões, e acabou por fazer a pole position, mas não tinha ao seu lado Nico Rosberg (#6), porque foi 4º. Em vez disso tinha dois Ferrari atrás de si, Kimi Räikkönen (#7) foi 2º e Sebastian Vettel (#5), no seu primeiro Grande Prémio de Itália com a Ferrari, era 3º.

Na partida, Räikkönen ficou quase imóvel e caiu para o último lugar. Hamilton defendeu-se facilmente de um ataque de Vettel, e Rosberg era passado pelos dois Williams Mercedes de Felipe Massa (#19) e Valtteri Bottas (#77).
Na segunda volta, os dois Lotus Mercedes ficaram fora de prova, com Romain Grosjean (#8) a ficar parado em pista e Pastor Maldonado (#13) a ir para as boxes com danos após um toque.

A partir daqui, Hamilton começou a construir uma vantagem confortável para Vettel, que ficou rapidamente solitário no 2º lugar.
Mais atrás, Räikkönen dava espetáculo e passava carro atrás de carro, e rapidamente entrou nos dez primeiros.

foto: Ferrari
foto: Ferrari

Rosberg tinha problemas para passar os Williams e teve que esperar até à única paragem nas boxes para os passar. Rosberg parou na volta 19, e Massa parou uma volta depois, mas o alemão fez uma volta muito rápida e passou o brasileiro.
Bottas ficou mais tempo em pista, parando na volta 23, mas acabou por ser o piloto que perdeu mais tempo, e caiu para 5º.

Rosberg tinha mais de cinco segundos de atraso para Vettel. Apesar de ter os seus pneus com mais voltas, Rosberg conseguiu reduzir a diferença para Vettel, até que partiu o seu motor a duas voltas do fim. As suas hipóteses para lutar pelo campeonato sofreram um duro revés.

Estranhamente, Hamilton, com mais de 20 segundos de vantagem para Vettel, e a cinco voltas do fim, começa a fazer voltas muito rápidas, a pedido da equipa, e a diferença subiu para 25 segundos. Isto deveu-se aos receios de Hamilton poder ser penalizado por ter o pneu traseiro-esquerdo com a pressão abaixo do que é permitido (-0.3 psi), situação que também aconteceu a Rosberg, que tinha a pressão no mesmo pneu a -1.1 psi, após uma verificação da FIA cinco minutos antes da corrida começar.

Foto: Williams
Foto: Williams

Apesar do trabalho extra e da controvérsia, Hamilton assinou a sétima vitória da temporada, e ganhou 25 pontos a Rosberg. A vitória ficou definitivamente confirmada quando a FIA decidiu não aplicar qualquer sanção a Hamilton, por considerar que os pneus estavam na pressão mínima recomendada pela Pirelli quando foram colocados no carro.

Sebastian Vettel, na estreia com a Ferrari em Monza, terminou num solitário mas muito bom 2º lugar, e passa a ser o piloto com mais pontos na Fórmula 1, com 1796.
Em 3º ficou Felipe Massa, que conseguiu aguentar o ataque de Valtteri Bottas na última volta.

Kimi Räikkönen veio do último lugar para terminar em 5º, após uma excelente recuperação.
Sergio Pérez (#11) fez uma boa corrida e levou o seu Force India Mercedes ao 6º lugar, com o seu colega de equipa, Nico Hülkenberg (#27), a aguentar alguns problemas na traseira do seu carro e a ser 7º.
Daniel Ricciardo (#3) veio do 19º lugar, após penalização por exceder a troca de componentes do motor, e levou o seu Red Bull Renault ao 8º lugar, com o seu colega de equipa, Daniil Kvyat (#26), que começou do 18º lugar com a mesma penalização de Ricciardo, a terminar no 10º lugar, e entre eles ficou o Sauber Ferrari de Marcus Ericsson (#9), no 9º lugar, que fez uma boa corrida em Monza.

Foto: Force India
Foto: Force India

Os dois Toro Rosso Renault acabaram fora dos pontos, também condicionados com as mesmas penalizações dos Red Bull Renault. Carlos Sainz, Jr. (#55) foi 11º, Max Verstappen (#33) deu algum espetáculo em pista e terminou em 12º, após começar do último lugar.
Felipe Nasr (#12) levou o outro Sauber Ferrari ao 13º lugar, Jenson Button (#22) foi o único McLaren Honda a chegar ao fim, em 14º, com Fernando Alonso (#14) a abandonar, em mais uma corrida difícil para a McLaren, e os dois Manor Marussia Ferrari de Will Stevens (#28) e Roberto Merhi (#98) foram 15º e 16º, respetivamente.

No campeonato, Hamilton passa a ter 252 pontos. Rosberg ainda é segundo, com os mesmos 199 pontos com que começou em Monza, mas agora a 53 pontos de atraso, e vê Vettel a aproximar-se no 3º lugar, com 178 pontos.

A próxima corrida será o muito exigente Grande Prémio de Singapura, no circuito citadino de Marina Bay.

 

 

Jorge Covas

2 pensamentos sobre “F1- Formula 1 Gran Premio d’Italia 2015: Hamilton sem problemas de pressão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.