MotoGP – Antevisão do G.P. do Japão

MotoGP

foto: facebook Lorenzo
foto: facebook Lorenzo

A luta pelo título continua acesa quando faltam disputar 4 provas. Valentino Rossi está na frente, mesmo depois de Jorge Lorenzo vencer o GP de Aragão. O italiano não deixou o colega de equipa recuperar muito da desvantagem, que neste momento se cifra nos 14 pontos.

Em Motegi e com Marc Márquez ainda a recuperar da lesão na mão esquerda (fracturou a mão num acidente de BTT, tendo sido operado na passada semana), os dois pilotos da Yamaha deverão lutar isolados na frente, o que possivelmente será pior para Rossi, já que não pode contar com o piloto da Honda para servir de “distracção” ao seu principal rival no campeonato.

Quanto aos pilotos Ducati, Andrea Iannone tem um problema no ombro, mas como “The Maniac” se dá bem na pista japonesa, ainda poderemos ter uma surpresa durante a corrida. Também o seu colega de equipa costuma ser muito rápido em Motegi e a Ducati pode ser a principal beneficiada (se Márquez não conseguir estar no seu melhor!) da falta de ritmo da Honda. Dani Pedrosa tem ficado aquém (a lesão sofrida este ano ajuda a isso) do esperado para um piloto Honda e nem o 2º lugar em Aragão esconde esse facto.

Moto2

Johann Zarco tenta apagar da memória a má prova de Aragão, onde poderia ter sido coroado campeão em Moto2, com determinação acrescida para a corrida japonesa. Desta vez o alemão quer “roubar” o ceptro a Rabat e riscar da lista de objectivos do ano, o campeonato. Já Tito Rabat, um dos possíveis vice-campeão, está em risco de falhar o GP do Japão depois de ter vencido a prova de Aragão. O ainda campeão fracturou o braço esquerdo numa queda num teste em Almeria na segunda-feira e ainda vai ser examinado antes do fim-de-semana para analisar se está nas mínimas condições para montar a moto.

Quem pode aproveitar é Alex Rins, que com 22 pontos de desvantagem para Tito, se conseguir um lugar no pódio (se possível o primeiro lugar) pode tentar ultrapassar ou ficar perto do espanhol da Estrela Galicia 0,0 Marc VDS.

Moto3

foto: facebook Miguel Oliveira
foto: facebook Miguel Oliveira

Um circuito excelente para uma nova vitória de Miguel Oliveira! Os pontos de ultrapassagem são as curvas 1 e 2, 3 e 4 e na curva 11, onde Miguel pode aproveitar para ultrapassar em travagem (como tanto gosta) ou bloquear, se estiver na liderança. Sabemos que os seus adversários também têm armas ao seu dispor para vencer a prova, mas sendo justo, o português é o piloto que em melhor forma está. Kent tem que terminar a corrida e em princípio vai tentar fugir à confusão (é líder destacado e quase nada o pode fazer perder o 1º lugar), Bastianini é muito forte e tem de defender o seu 2º posto no campeonato, por isso vai fazer marcação a Oliveira. É do lado do italiano que podem vir os principais ataques ao #44.

Romano Fenati é outro que vai atacar Oliveira, mas parece não estar em tão bom nível como Bastianini e o português.

Circuito de Motegi

r2_motegi_japanInformação do Circuito:

4.8 km de comprimento;

15 m de largura;

6 curvas à esquerda e 8 curvas à direita.

Informação da corrida:

24 voltas, com uma distância total de 115.2 Km.

Resultados de 2014:

MotoGP: 

1º Jorge Lorenzo – 2º Marc Marquez  – 3º Valentino Rossi

Moto2:

1º Thomas Luthi – 2º Maverick Viñales – 3º Tito Rabat

Moto3:

1º Alex Márquez – 2º Efren Vazquez– 3º Brad Binder

Rewind do GP do Japão 2014:

 

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.