DTM – O grande final está a chegar.

foto: DTM
foto: DTM

O último fim de semana do DTM está aí e as grandes decisões também. Iremos finalmente ficar a conhecer quem será o campeão de pilotos e o campeão por marcas, os títulos que mais interessam, restando ainda o título por equipas.

No que diz respeito ao titulo de pilotos, o jovem prodígio Pascal Wehrlein é o grande favorito, tendo 37 pontos de vantagem sobre o 2º classificado, Edoardo Mortara, com apenas um ponto a mais que o 3º, Mattias Ekstrom. Para ser campeão, Wehrlein apenas tem de marcar 13 pontos. Um feito que deverá ser fácil para o piloto que completará 21 anos no próximo domingo e que poderá ter a melhor prenda de aniversário… o titulo de DTM.

Wehrlein tem crescido muito como piloto. Desde o inicio que  o apontamos como uma futura estrela, quando começou há 2 anos atrás e não desiludiu. Wehrlein foi o piloto mais consistente este ano, um atributo fundamental para vencer no DTM. O alemão apenas não pontuou em 2 das 16 corridas feitas ate agora e esse trunfo revelou-se fundamental para estar na posição actual. Pelos vistos já terá o lugar assegurado na F1 em 2016 mas pretende confirmar todo o seu talento com o titulo. Um piloto frio, pouco dado a sorrisos, à moda de Kimi, mas que tem uma qualidade em pista indisfarçável.

foto: DTM
foto: DTM

Mattias Ekstrom foi durante muito tempo o favorito ao título mas uma ponta final pouco conseguida, com azares à mistura, atiraram o sueco para 3º, atrás de Mortara que teve uma sequência de 4 corridas seguidas sem pontuar, que o fez perder a vantagem conseguida nas  4 primeiras corridas.

Bruno Spengler tem ainda matematicamente hipóteses de chegar ao título mas a BMW está concentrada em conquistar o ceptro de construtores e como tal não deverá dar o apoio necessário para que o piloto tente o assalto quase impossível.

O titulo por equipas parece já estar também entregue com a gooix/Original-Teile Mercedes-AMG a ter uma vantagem confortável. Wehrlein, Vietoris, Wickens e Di Resta deverão conquistar os pontos suficientes para a conquista do titulo.

 

No titulo de construtores a luta está ao rubro. BMW surge na frente com 554 pontos seguidos da Mercedes com 503 e a Audi com 472. Matematicamente todas podem vencer o titulo mas a favorita é a BMW. A marca bávara começou mal o ano, com dificuldades de adaptação aos pneus e com as possibilidades de melhorias reduzidas devido aos regulamentos. No entanto souberam tirar partido das agressivas atribuições de lastro, que este ano afectaram muito as equipas para, paulatinamente, conseguirem subir na tabela. Se o titulo de piloto é uma miragem, o titulo de construtores, tanto ou mais apetecível, continua bem vivo.

Foto: DTM
Foto: DTM

A Audi parecia bem lançada para “limpar” tudo em 2015. Os pilotos estavam em forma e os carros também, mas uma série de maus resultados a meio da época e o escândalo da ordem para Scheider atirar para fora de pista os adversários, levaram a uma perda de pontos que ainda hoje afecta a equipa. Será difícil a marca chegar ao primeiro lugar, mas vão para Hockenheim com a faca nos dentes.

A Mercedes encontra-se numa posição que não conhecia desde 2010. Finalmente a marca está na luta pelo titulo de pilotos, graças ao talento de Wehrlein e está apenas a 51 pontos da BMW. Jogando Os Silver Arrows podem ainda fazer o pleno, o que seria notável depois de vários anos a arrastarem-se pelas pistas. As expectativas são elevadas e vencer o titulo no DTM depois de vencer na F1 seria algo de memorável.

António Félix da Costa vai encerrar uma época positiva no DTM. Está em 9º com 73 pontos, 3 pódios, onde se inclui uma vitória. O Formiga mostrou um pouco mais do seu talento este ano mas, infelizmente, os problemas da BMW no inicio complicaram as contas pelos lugares cimeiros. Mas no geral foi uma época boa para Félix da Costa. Esperemos que para o ano os objectivos sejam mais ambiciosos.

 

Na nossa opinião, tudo deverá manter-se como está. Wehrlein tem o titulo no bolso e a BMW conseguirá manter o 1º lugar. Mas isto é DTM e tudo pode acontecer. A partir de amanhã a conversa acaba e começa a acção em pista. Mais uma vez o DTM a dar espectáculo.

Classificação de pilotos:

# Driver Points
1. Pascal Wehrlein HWA Team 165
2. Edoardo Mortara Audi Sport Team Abt 128
3. Mattias Ekström Audi Sport Team Abt Sportsline 127
4. Bruno Spengler BMW Team MTEK 119
5. Jamie Green Audi Sport Team Rosberg 107
6. Marco Wittmann BMW Team RMG 104
7. Gary Paffett ART Grand Prix 87
8. Augusto Farfus BMW Team RBM 77
9. Antonio Felix da Costa BMW Team Schnitzer 73
10. Mike Rockenfeller Audi Sport Team Phoenix 73
11. Maxime Martin BMW Team RMG 71
12. Paul di Resta HWA Team 66
13. Robert Wickens HWA Team 61
14. Timo Glock BMW Team MTEK 56
15. Christian Vietoris HWA Team 56
16. Miguel Molina Audi Sport Team Abt Sportsline 54
17. Tom Blomqvist BMW Team RBM 53
18. Martin Tomczyk BMW Team Schnitzer 26
19. Daniel Juncadella Mücke Motorsport 26
20. Nico Muller Audi Sport Team Rosberg 26
21. Maximilian Götz Mücke Motorsport 24
22. Lucas Auer ART Grand Prix 18
23. Timo Scheider Audi Sport Team Phoenix 16
24. Adrien Tambay Audi Sport Team Abt 3
25. Antonio Giovinazzi Audi Sport Team Phoenix 0

 

 

 

Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.