NASCAR Sprint Cup Series – Hollywood Casino 400

CRoXPgYUcAA54YJA segunda corrida da segunda ronda de eliminação na Chase for the Sprint Cup passou-se na oval de milha e meia do Kansas, na segunda passagem por esta oval esta temporada.

Brad Keselowski (#2) começou com o pé direito o fim de semana, ao assinar a melhor marca em dois treinos livres e ao ser o autor da pole position, mas bateu Carl Edwards (#19) por apenas sete milésimas de segundo.
Na segunda linha ficaram Kyle Busch (#18) e Kevin Harvick (#4).

Brad Keselowski arrancou bem a corrida, liderando imediatamente o pelotão e deixava Carl Edwards a defender-se de Kyle Busch.

Joey Logano (#22) começou do 14º lugar e perdeu logo duas posições mas demorou apenas 10 voltas para chegar ao 5º lugar. Era um início de corrida inspirado para Logano, que já estava qualificado para a próxima fase.

Kevin Harvick queixava-se de uma vibração mas isso não o impediu de passar Edwards e de ir no encalço de Keselowski, e Logano fazia o mesmo.
Harvick encostou-se a Keselowski e passou-o na saída da curva 4 na volta 29, chegando à liderança.
Uma volta depois saiu a primeira bandeira amarela, quando J. J. Yeley (#26) bateu no muro, e espalhou muitos líquidos na pista.

A primeira ronda de paragens nas boxes teve Kevin Harvick a sair na liderança, seguido por Martin Truex, Jr. (#78). Ambos optaram por trocar apenas dois pneus.
Carl Edwards era o 3º, com Joey Logano em 4º e Brad Keselowski era 6º depois de uma paragem mais lenta.

No recomeço, na volta 40, Harvick e Truex, Jr. mantiveram-se na frente do pelotão mas não por muito tempo, porque os dois pneus mais usados começaram a mostrar um défice de desempenho.

Depois de ter passado Edwards e Truex, Jr., Logano atacou Harvick e passou-o na curva 4 na volta 51, passando a ser o terceiro líder da corrida.
Mais atrás, Jimmie Johnson (#48), vencedor no Kansas na primeira corrida este ano recuperava para o Top 10 depois de se ter qualificado apenas no 21º lugar.

Foto:  Matt Sullivan
Foto: Matt Sullivan

Na volta 64, Tony Stewart (#14) fez um pião, furou dois pneus e fez sair a bandeira amarela.
Nas boxes, os quatro primeiros a sair – Edwards, Keselowski, Ryan Blaney (#21) e Ryan Newman (#31) – trocaram dois pneus, com o melhor dos que trocaram quatro a ser Matt Kenseth (#20), no 5º lugar.

Recomeço na volta 70. Keselowski faz um mau arranque e cai para 5º. Edwards lidera facilmente.
Ryan Blaney, a fazer uma corrida muito competitiva, atacava Kenseth para o 3º lugar mas permitiu que Harvick se aproximasse e o passasse.
Na volta 72, Kenseth, com quatro pneus novos, atacava Edwards e passou-o na curva 4, sendo o novo líder. Kevin Harvick aproveitou para subir ao 2º lugar e, pouco depois, Logano era 3º.
Kenseth distanciou-se de todos e Logano passava Harvick, subindo ao 2º lugar, e Ryan Blaney passava para 4º, e era agora o melhor piloto com apenas dois pneus novos.

Nesta fase da corrida destacaram-se Matt Kenseth, que esticou a diferença para mais de dois segundos, e Jimmie Johnson, que subia ao 2º lugar. Estes dois eram os pilotos mais rápidos em pista.
Por outro lado, Jeff Gordon (#24) e Denny Hamlin (#11), que precisavam de bons resultados, não tinham um bom início de corrida, estando no 24º e 28º lugares, respetivamente.

Kyle Larson fez sair a terceira bandeira amarela na volta 109, ao fazer um pião semelhante ao de Tony Stewart na curva 2.
Nesta sequência de paragens nas boxes, o mais rápido foi Kenseth, que se manteve na frente de Johnson, Logano e Harvick.

Bandeira verde na volta 118. Kenseth tentou surpreender Johnson e quase que se dava mal, mas lá acabou por manter a liderança.
Logano e Harvick estavam lado a lado mas foi Logano que manteve o 3º posto.
Brad Keselowski, que liderou nas primeiras voltas, estava com dificuldades e ainda não tinha conseguido entrar nos 10 primeiros.

Durante as voltas seguintes a corrida ficou estabilizada, com Kenseth a manter Johnson à distância.

foto in: fansided.com
foto in: fansided.com

Austin Dillon (#3) estava no 6º lugar e a fazer uma boa corrida mas rebentou um pneu e foi de encontro ao muro na curva 2, trazendo a bandeira amarela na volta 155.
Mais uma corrida às boxes, com os quatro primeiros a fazerem paragens muito rápidas e a manterem as posições.

Recomeço na volta 160. Kenseth, na linha exterior, fez o possível para manter a liderança e conseguiu quando Johnson cometeu um ligeiro erro na curva 4 que lhe custou duas posições para Harvick (2º) e Logano (3º).
Atrás de Kyle Busch aparecia Denny Hamlin que, do nada, tinha recuperado até ao 6º lugar, vindo do 28º.

Dale Earnhardt, Jr. (#88), que teve uma má paragem e uma corrida um pouco abaixo das suas capacidades, ficou com grandes problemas na volta 165 quando se queixou de uma roda mal apertada, e uma paragem em bandeira verde fê-lo cair para o 27º lugar, com uma volta de atraso.

Já dentro das últimas 100 voltas para o final, na volta 170, Clint Bowyer (#15) perdeu a traseira na curva 2 e a frente saiu disparada contra o muro, num impacto muito forte que destruiu a frente do seu Toyota. Bandeira amarela.
Os líderes ficaram em pista, e só os pilotos fora dos 10 primeiros optaram por parar, trocando dois pneus, como foram Keselowski, Gordon e Edwards.

Recomeço na volta 179. Logano atacou fortemente Kenseth e, com uma ligeira ajuda de Harvick, conseguiu meter-se na frente na saída da curva 4 e completou a manobra, passando a ser o novo líder.
Kenseth não se deu por vencido e foi pressionando Logano na tentativa de recuperar a liderança.

Brad Keselowski tentava recuperar tempo mas um toque no muro que o fez perder alguns segundos.

Kenseth conseguiu recuperar a liderança a 72 voltas do fim quando aproveitou a presença de um carro mais lento nas curvas 1 e 2 para surpreender Logano.
Jimmie Johnson já se tinha desembaraçado de Harvick para o 3º lugar e agora concentrava-se em apanhar Logano e Kenseth.
Não foi preciso esperar muito para que Johnson passasse para o 2º lugar.

A última ronda de paragens programadas, agora em bandeira verde, começou a 55 voltas do fim.
Kevin Harvick, que tinha partido a alavanca da caixa de velocidades, apesar de conseguir passar de caixa, parou a 54 voltas do fim, para tentar usar os pneus novos e ganhar tempo, mas ao sair das boxes levou consigo a lata, que ultrapassou a linha que delimita a caixa da sua box. Harvick era penalizado numa altura crítica da corrida, caiu para 19º e ficou com uma volta de atraso.
Kenseth reagiu à paragem de Harvick e parou logo na volta seguinte. Joey Logano parou a 53 voltas do fim e Jimmie Johnson só parou na volta seguinte.
Martin Truex, Jr., o primeiro a parar, também foi penalizado porque um pneu saiu da sua caixa de boxes, e também ficou com uma volta de atraso.

foto in: ooyuz.com
foto in: ooyuz.com

No final destas paragens, Kenseth continuava a ser o líder da corrida, seguido por Johnson e Logano.

Justin Allgaier (#51) cometeu um erro e deu um ligeiro toque no muro, trazendo a bandeira amarela.
Jimmie Johnson optou por ficar em pista e passou para a liderança, e Matt Kenseth foi o primeiro a sair das boxes, na frente de Joey Logano.

Recomeço a 20 voltas do fim. Kenseth usou a vantagem de ter pneus novos para passar imediatamente por Johnson, e Logano fez o mesmo. Kenseth era o líder com Logano em 2º.

Kenseth e Logano distanciaram-se de Johnson e entraram em duelo direto pela liderança. Kenseth queria a vitória para se livrar de uma má posição nos pontos, e para garantir a qualificação para a próxima fase, e Logano queria a segunda vitória consecutiva.
Logano atacou e ficou colado à traseira de Kenseth a 13 voltas do fim, mas o Toyota manteve-se muito estável.

A cinco voltas do fim, um momento decisivo. Kenseth bloqueou Logano à entrada da curva 1 depois de ter saído ligeiramente descompensado da curva 4 e forçou Logano a ir ao muro. Em retaliação, Logano não levantou o pé, passou para baixo e deu um toque no Toyota, obrigando Kenseth a fazer um pião, e a ficar com as suas hipóteses de vencer completamente acabadas, apesar de ter evitado bater no muro.
Logano passava a ser o novo líder, com danos muito ligeiros, e a bandeira amarela era mostrada.
Alguns pilotos optaram por parar e colocar quatro pneus. Foram eles Keselowski, Gordon, Edwards e Truex, Jr., que tinha recebido um “free pass”.

Na primeira tentativa de recomeço em “Green-White-Checkered”, Logano conseguiu superiorizar-se a Denny Hamlin, que nesta confusão já estava em 2º.

Até ao fim, Logano não teve problemas e assinou a sua segunda vitória consecutiva. Ao fazê-la, queimou uma oportunidade a um piloto de ficar já qualificado para a próxima fase.

No duelo pelo 2º lugar, Denny Hamlin aguentou à justa Jimmie Johnson.

Kasey Kahne (#5) teve uma prestação sólida para chegar no 4º lugar. Kyle Busch pensou que o seu motor iria partir na fase final mas manteve-se calmo e ficou no 5º lugar, que lhe dá pontos importantes para chegar à qualificação na próxima fase.
Kurt Busch (#41) andou tranquilo nesta corrida e terminou em 6º, também somando bons pontos. Ryan Blaney (#21) foi a grande surpresa da corrida e assinou o 7º lugar, numa das suas melhores corridas na Sprint Cup.
Carl Edwards conseguiu limitar as perdas e, usando bem os quatro pneus novos, subiu ao 8º lugar, tal como Brad Keselowski e Jeff Gordon, que subiram posições e terminaram em 9º e 10º, respetivamente, mas para Keselowski, em especial, esta corrida deveria ter sido muito melhor.

Quanto aos outros pilotos da Chase, Ryan Newman foi 11º, Matt Kenseth, depois do pião, foi para 14º e está numa situação onde é quase obrigado a vencer em Talladega para avançar para a próxima fase, Martin Truex, Jr. não conseguiu ganhar muitas posições com quatro pneus novos e não foi além do 15º lugar, Kevin Harvick estará muito insatisfeito por um erro nas boxes o ter deixado no 16º lugar e Dale Earnhardt, Jr. teve uma corrida má e não passou do 21º posto e está na mesma situação que Kenseth.

 

Classificação final:  http://www.jayski.com/stats/2015/pdfs/31kan2015results.pdf

Classificação da Chase:

1º – Joey Logano (#22) – 3095 pontos (já qualificado)
2º – Denny Hamlin (#11) – 3082 pontos (- 13)
3º – Kurt Busch (#41) – 3077 pontos (- 18)
4º – Carl Edwards (#19) – 3076 pontos (- 19)
5º – Kevin Harvick (#4) – 3071 pontos (- 24)
6º – Brad Keselowski (#2) – 3071 pontos (- 24)
7º – Jeff Gordon (#24) – 3071 pontos (- 24)
8º – Martin Truex, Jr. (#78) – 3070 pontos (- 25)

Neste momento fora da terceira ronda de eliminação, a Eliminator Round:

9º – Kyle Busch (#18) – 3064 pontos (- 31) (6 pontos atrás do 8º)
10º – Ryan Newman (#31) – 3062 pontos (- 33) (8 pontos atrás do 8º)
11º – Dale Earnhardt, Jr. (#88) – 3039 pontos (- 56) (31 pontos atrás do 8º)
12º – Matt Kenseth (#20) – 3035 pontos (- 60) (35 pontos atrás do 8º)

A próxima corrida, que irá terminar a segunda ronda de eliminação será em Talladega, que irá ser uma autêntica lotaria e um grande problema para quem tem que se manter na Chase. Depois de Talladega ficaremos a saber quem são os oito pilotos que avançam para a a Eliminator Round.

 

Jorge Covas

Um pensamento sobre “NASCAR Sprint Cup Series – Hollywood Casino 400

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.