NASCAR Sprint Cup Series – CampingWorld.com 500

CSMu1DRWwAAUQoPA maior oval da NASCAR, Talladega, recebeu a última prova da segunda ronda de eliminação. Nesta oval, tudo podia acontecer. Qualquer piloto poderia ser apanhado num grande acidente sem ter culpa, e qualquer piloto poderia roubar uma vitória numa corrida de prato restritor, a mais de 320 km/h. A palavra mais indicada para Talladega, numa Chase for the Sprint Cup, e em qualquer outra situação, é imprevisibilidade.

Apenas Joey Logano (#22) poderia estar tranquilo nesta corrida, com a qualificação já assegurada, mas os outros 11 pilotos estavam numa situação complicada para entrarem nos sete lugares em falta para a Eliminator Round.

Este era o cenário:
Independentemente de quem vencesse, Denny Hamlin (#11) qualificava-se com o 14º lugar, 15º com uma volta na liderança e 16º com o maior número de voltas lideradas;
Kurt Busch (#41) entrava com o 8º (9º com uma volta liderada e 10º com o maior número de voltas na liderança);
Carl Edwards (#19) entrava com o 7º lugar (8º com uma volta na frente e 9º com o maior número de voltas);
Kevin Harvick (#4), Jeff Gordon (#24) e Brad Keselowski (#2) entravam qualquer um deles terminasse pelo menos 2º lugar, 3º se liderassem uma volta e 4º se liderassem o maior número de voltas;
Finalmente, Martin Truex, Jr. (#78) entrava com o 2º posto mas era obrigado a estar uma volta na liderança e o 3º posto com o maior número de voltas na frente.

Obrigados a vencer esta corrida para poderem controlar os seus destinos estavam Kyle Busch (#18), Dale Earnhardt, Jr. (#88), Ryan Newman (#31) e Matt Kenseth (#20). Se não vencessem, não dependeriam deles próprios.

Naquela que foi, provavelmente, a sua última corrida em Talladega, e que também pode ter sido uma das últimas poles, senão mesmo a última, Jeff Gordon começou com o pé direito ao assinar a pole position.
Gordon não foi o único piloto da Hendrick Motorsports que esteve em alta na qualificação. Kasey Kahne (#5) foi 2º, com Jimmie Johnson (#48) em 3º e Dale Earnhardt, Jr. em 5º, e Matt Kenseth a ser o intruso, ao meter-se no 4º lugar.
A potência dos motores Chevrolet nos carros da Hendrick voltava em força.

Para esta prova aconteceu uma mudança. Depois de vários acidentes em “Green-White-Checkered” em Daytona e Talladega em corridas anteriores, foi decidido que só iria acontecer uma tentativa de Green-White-Checkered, por motivos de segurança.

No arranque para 188 longas voltas a alta velocidade, Jeff Gordon partiu na frente, ajudado por um empurrão de Jimmie Johnson, que saltou para 2º.
Kasey Kahne era 3º e Dale Earnhardt, Jr. era 4º, colocando os quatro carros da Hendrick nas quatro primeiras posições.

Mais atrás, apesar de um pequeno desentendimento, Carl Edwards e Kyle Busch ficaram para trás, preferindo não arriscar a estar no pelotão, e a eles juntaram-se Martin Truex, Jr., que tinha começado do final do pelotão por ter a sua volta anulada, e Ryan Newman.
A linha interior quebrou e Gordon, Johnson e Earnhardt, Jr. estavam a passar do exterior para o interior, para tentarem estar na linha mais rápida.
Na volta 8, Earnhardt, Jr. saiu bem da curva 2 e passou Gordon por fora, passando a ser o novo líder.
Kevin Harvick e Brad Keselowski também tinham um bom início de corrida e estavam entre os primeiros.
Denny Hamlin foi ajudado por Joey Logano e veio para os primeiros lugares e atacou na linha exterior Earnhardt, Jr para ser o novo líder.

Nesta altura era difícil perceber qual seria a linha mais rápida, com três linhas sempre formadas, e os movimentos de troca de comboio entre os pilotos eram constantes.

foto in: bleacherreport.com
foto in: bleacherreport.com

Ao fim de 20 voltas, um gupo de sete pilotos destacou-se em fila única, com mais de 20 pilotos a seguir, em linhas algo desordenadas de três.
Rapidamente o pelotão ficou numa linha dupla e recolou aos líderes, com Trevor Bayne (#6), que anda muito bem nestas pistas de prato restritor, a colar a Matt Kenseth.

As paragens começaram na volta 39. Na volta 40, Dale Earnhardt, Jr. entrou nos limites dos travões e isso custou-lhe seis posições, caindo para 7º.
Matt Kenseth e Joey Logano andam picados e Kenseth deu um toque na traseira de Logano, mas sem consequências, ao contrário do que aconteceu na semana passada.
Depois das paragens, Jimmie Johnson ficou na liderança, e a tática mudou no pelotão, com uma fila única no lado exterior da pista.
Martin Truex, Jr. estava com sérios problemas. Depois de ter feito uma paragem lenta ficou sozinho em pista, e com Travis Kvapil (#33) a ser a única ajuda, Truex, Jr. perdeu o contacto com o pelotão e não conseguiu evitar perder uma volta na volta 68.

Na volta 60 voltou a formar-se uma linha interior, liderada por Denny Hamlin, empurrado por Joey Logano, e Ryan Blaney (#21) juntou-se a eles para pressionar os homens da frente.
Kyle Larson (#42) foi o próximo a passar para baixo e Dale Earnhardt, Jr. ainda foi para baixo, mas mudou de ideias, mas nesta altura já estavam duas linhas formadas taco a taco na frente.
Pouco depois a linha interior passou a ser a única, com Earnhardt, Jr. na frente.

Com a aproximação da segunda ronda de paragens nas boxes voltaram a formar-se três comboios.
As paragens, essas, começaram na volta 79. Duas voltas depois, Earnhardt, Jr., que se queixava de uma vibração, voltou a travar totalmente nos limites, e incrivelmente voltava a conseguir parar a tempo, mas perdia novamente posições, e caiu para 6º.
No final desta ronda, era Paul Menard (#27) o líder, depois de ter estado em 2º antes das paragens.

Denny Hamlin teve sérios problemas no seu Toyota na volta 84, quando parte do tejadilho soltou-se, e a NASCAR obrigou-o a parar para efetuar reparações. Com a paragem ficou no 32º lugar, e com apenas um carro a ajudá-lo.
Na volta 90 a fita colocada pelos mecânicos desapareceu e o tejadilho ficou solto pela segunda vez. Hamlin parou outra vez nas boxes e ficava no 39º lugar, mas agora com duas voltas de atraso. Era outro piloto da Chase em apuros.

Na frente da corrida formavam-se três filas, agora com Kevin Harvick na liderança.
Pouco depois Harvick perdia a liderança e eram novamente os pilotos da Hendrick na frente das operações, mas a formação de linhas era muito inconsistente. Com a aproximação de novas paragens nas boxes, também se criava alguma apreensão nos pilotos porque a posição em pista era crucial.

As paragens iniciaram na volta 119 mas apenas dois pararam. Casey Mears (#13) levou um toque de David Gilliland e foi para a relva em excesso de velocidade, mas entrou nas boxes.
Na volta seguinte quase todos os pilotos na volta do líder pararam, num grupo enorme.
Dale Earnhardt, Jr. travou a tempo e regressou na liderança, depois de trocar dois pneus, mas não foi o único a optar por esta estratégia. Quando tudo parecia estar a correr bem, Earnhardt, Jr. é penalizado porque os mecânicos passaram o muro das boxes demasiado cedo.
Earnhardt, Jr. regressou no 27º lugar, com sérias dificuldades num momento importante, tendo em conta que necessitava da vitória, e estava em risco de perder uma volta, e a acontecer, Martin Truex, Jr. estava pronto para aproveitar, porque era o primeiro piloto com uma volta de atraso.
O problema é que esta corrida ainda não tinha quaisquer bandeiras amarelas, numa prova muito limpa e rápida.

foto: Sarah Crabill
foto: Sarah Crabill

Na frente era Jimmie Johnson a liderar um pelotão com apenas uma fila, e esse pelotão continha 10 carros, depois de ter acontecido um corte no pelotão. Parecia uma prova de ciclismo, com um pelotão a apanhar um grupo de fugitivos.

Finalmente… na volta 132 de 188, a primeira bandeira amarela! Justin Allgaier (#51) partiu o motor.
Dale Earnhardt, Jr. foi salvo e manteve-se na volta do líder, e Martin Truex, Jr. conseguiu finalmente um “lucky dog”.
Nas boxes foi Matt Kenseth a sair na frente. Kenseth apenas colocou combustível e saiu na frente de Kyle Busch, Joey Logano, Jeff Gordon (estes três colocaram dois pneus) e Jimmie Johnson (apenas combustível).

Recomeço na volta 140. A linha superior fo mais rápida e Kyle Busch ficou na frente de Jeff Gordon e Kevin Harvick.

Do nada, Earnhardt, Jr. estava ao ataque e rapidamente livrou-se de uma situação incómoda para subir ao 2º lugar, e atacava Kyle Busch que se mantinha na frente… até á volta 151, quando Dale passou de cima para baixo na reta oposta e recuperava a liderança, com Joey Logano a aproveitar para subir ao 2º lugar.

Agora era a vez de Kevin Harvick ter problemas. Já tinha caído para 17º e perdeu mais posições quando o seu motor sobreaqueceu. A situação resolveu-se quando deixou algum espaço livre para o pelotão, que lhe permitiu arrefecer o carro.

A última sequência de paragens programadas iniciou-se a 19 voltas do fim, com Kenseth e Edwards a fazerem jogo de equipa para tentarem regressar na frente.
Os primeiros classificados pararam na volta seguinte e novamente Dale Jr. a bloquear rodas e a ser forçado a trocar dois pneus, perdendo dois ou três segundos importantes, mas desta vez a queda na classificação foi maior, para o 11º lugar.
A ordem era: Greg Biffle (#16), que era o novo líder por não ter ainda feito a paragem nas boxes e rodava mais rápido do que os líderes porque seguia num grupo no final do pelotão com uma volta de vantagem, a tentar ganhar a corrida numa estratégia de poupança de combustível;
Logano era 2º, depois Keselowski, Menard, Jamie McMurray (#1) e Ryan Newman (#31). O pelotão rodava em fila única.

O modo de pânico iniciou-se a 10 voltas do fim. Earnhardt, Jr. tentava salvar a temporada e fazia ultrapassagens quase impossíveis, ao mudar constantemente de linhas, e escalou para o 3º lugar.

A cinco voltas do fim, no meio do pelotão, Jamie McMurray parte o motor e faz sair a segunda bandeira amarela.
Para Greg Biffle esta foi uma má notícia, porque reduziu as suas hipóteses de conquistar uma magnífica vitória. Biffle tinha já uns incríveis 45 segundos de vantagem para Logano: quase uma volta.
Com a bandeira amarela prolongada, Biffle não aguentou mais tempo em pista e não teve outra hipótese a não ser parar nas boxes.
Isto deixava Logano na frente de Earnhardt, Jr. Ironicamente, Gordon estava atrás de Logano e Keselowski atrás de Earnhardt, Jr. Uma batalha inesperada entre a Hendrick e a Penske.

foto: Sarah Crabill
foto: Sarah Crabill

Recomeço para o Green-White-Checkered. Assim que a bandeira verde foi mostrada aconteceram problemas. Jimmie Johnson dá um toque em Kasey Kahne e leva um toque de Kyle Larson e de Martin Truex, Jr. e faz um pião.
O acidente foi antes da linha de meta quando a bandeira amarela foi mostrada e assim este Green-White Checkered não contou.

À segunda tentativa o recomeço contou mas terminou muito depressa, com um grande acidente no meio do pelotão que começou com um arranque falhado de Kevin Harvick, que foi acusado de causar este incidente de forma propositada. Trevor Bayne tenta desviar-se de Harvick mas dá um toque e faz um pião, e atrás deles Matt Kenseth envolve-se num toque que o deixa atravessado em pista e é colhido por vários pilotos.

No momento em que a bandeira amarela foi mostrada foi difícil perceber se era Logano ou Earnhardt, Jr. na liderança, mas na repetição confirmou-se que Logano estava na frente de Earnhardt, Jr.

Assim, Logano confirmou a vitória, a terceira consecutiva, e limpou completamente a segunda ronda de eliminação, não deixando nada para ninguém.

Dale Earnhardt, Jr. falhou a vitória por uma questão de milésimas e o 2º lugar deixa o piloto mais popular da NASCAR fora da Chase.

Jeff Gordon foi 3º na despedida de Talladega, e qualifica-se para a Eliminator Round.

Brad Keselowski foi 4º e também ficou qualificado, com Carl Edwards em 5º, também a qualificar-se.
Paul Menard foi 6º, Martin Truex, Jr. foi 7º e também se qualificou, Clint Bowyer (#15) foi 8º, Ricky Stenhouse, Jr. (#17) foi 9º e Kurt Busch (#41) foi 10º, e também passa à Eliminator Round.

Quanto aos outros pilotos na Chase, Kyle Busch foi 11º e foi suficiente para passar à próxima ronda;
Ryan Newman foi 12º mas não conseguiu passar à Eliminator Round por apenas três pontos;
Kevin Harvick ficou classificado no 15º lugar e acabou mesmo por avançar à próxima fase;
Matt Kenseth, que precisava da vitória, ficou classificado no 26º lugar, e também está de fora da Eliminator Round;
Finalmente, Denny Hamlin teve má sorte com a reparação insuficiente no seu Toyota e nunca conseguiu recuperar o atraso. Hamlin foi 37º e está eliminado da Chase.

 

Resultados finais: http://www.jayski.com/stats/2015/pdfs/32tss2015results.pdf

Assim fica a lista com os oito pilotos que estão na terceira ronda de eliminação:

1º – Joey Logano (#22) – 3142 pontos (3 vitórias)
2º – Carl Edwards (#19) – 3115 pontos (- 27)
3º – Jeff Gordon (#24) – 3113 pontos (- 29)
4º – Kurt Busch (#41) – 3112 pontos (- 30)
5º – Brad Keselowski (#2) – 3111 pontos (- 31)
6º – Martin Truex, Jr. (#78) – 3107 pontos (- 35)
7º – Kevin Harvick (#4) – 3101 pontos (- 41)
8º – Kyle Busch (#18) – 3098 pontos (- 44)

Eliminados da Eliminator Round:

9º – Ryan Newman (#31) – 3095 pontos (- 47) (3 pontos abaixo do 8º lugar)
10º – Denny Hamlin (#11) – 3090 pontos (- 52) (8 pontos abaixo do 8º lugar)
11º – Dale Earnhardt, Jr. (#88) – 3083 pontos (- 59) (15 pontos abaixo do 8º lugar)
12º – Matt Kenseth (#20) – 3054 pontos (- 88) (44 pontos abaixo do 8º lugar)

A próxima corrida será na oval mais lenta e curta do campeonato, em Martinsville, que é o total oposto de Talladega, e onde irá começar a terceira de quatro rondas de eliminação, a Eliminator Round, mas que é, realisticamente, a última, uma vez que a última ronda de eliminação é a corrida que decidirá o título, em Miami.
Esta ronda será composta pelas corridas em Martinsville, Texas e Phoenix.

 

Jorge Covas

Um pensamento sobre “NASCAR Sprint Cup Series – CampingWorld.com 500

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.