WRC – Rally Costa Dourada: Mikkelsen estreia-se a vencer no mundial de ralis.

 

12143345_912348085499776_4486599459174768411_nFoi emocionante o final do rally de Espanha, com uma reviravolta na classificação, provando que nesta modalidade nada é certo até ao último metro de competição. É a beleza dos ralis e a sua imprevisibilidade.

O Rally Costa Dourada é um marco durante toda a temporada do WRC, pois é a única prova corrida em diferentes pisos, começando em terra no primeiro dia e terminando em asfalto nos dois últimos, tendo pelo meio troços onde os pilotos poderão encontrar os dois tipos de terreno, o que dificulta ainda mais as escolhas de pneus e suspensões a usar neste tipo de condições, vindo desta maneira equilibrar as forças e dando muito mais competitividade e emoção.

A primeira etapa do rally tinha para oferecer aos pilotos como já referenciado, troços em piso de terra e o troço de Terra Alta, onde os pilotos teriam de percorrer 35km entre asfalto e terra. As coisas foram portanto benéficas para o espectáculo e o equilíbrio foi notório. Ogier saiu mais penalizado por abrir a estrada nas primeiras passagens.

Robert Kubica foi dos primeiros protagonistas da prova, assumindo a liderança na SS3, que durou durante duas especiais, tendo bem perto de si Mads Ostberg, que também aparecia rápido nos primeiros troços do rally espanhol.

Mas as coisas viriam a dar uma cambalhota na SS5, com os dois primeiros a furarem. Ostberg perdeu quase 30´s com esse percalço e pior sorte teve Kubica, que furou por duas vezes na mesma especial e perdeu mais de 5 minutos, caindo muito na geral.

10303799_912278318840086_240544364227056268_nQuem assumiu a liderança na geral foi Ogier, mas com diferenças muito curtas para Latvala que era segundo e Tanak, que seguiu em terceiro.

Dai em diante até ao final do dia, foi uma troca constante na liderança, que chegou a passar por Latvla antes de Ogier a assumir na derradeira especial do dia, sendo Latvala o segundo na geral e Tanak a fechar os lugares do pódio.

O segundo dia de prova começou praticamente com a desistência de Tanak, que embateu numa pedra, arrancado uma roda do seu Fiesta RS WRC e terminando ali as suas aspirações no rally, enquanto Ogier mantinha a liderança, ampliando a vantagem para Latvala para os 11´s na SS11. Sordo subia assim à 3º posição, envolvido numa luta muito interessante com Mikkelsen por esse mesmo lugar.

Logo de seguida na SS12 mais um momento crucial do rally, com Latvala a furar e perder o segundo lugar para Sordo que continuava com Mikkelsen nos seus calcanhares, mas mais do que isso deixava Ogier confortável na liderança com 51´s de vantagem sobre o espanhol.

Daí em diante parecia tudo fácil para o campeão do mundo, com quase um minuto de vantagem sobre os seus seguidores, com Mikkelsen em segundo na geral a partir da SS14, ultrapassando Sordo que já tinha Latvala a menos de dois segundos de diferença.

12187740_912276668840251_4959067207587490254_nO resto do dia foi animado essencialmente na luta pelo segundo lugar, uma luta a três, que via na SS16 de novo Latvala a ascender ao lugar em disputa.

Mais atrás era Evans que ficava pelo caminho, ficando preso numa vala de onde nuca mais conseguiu tirar o seu Fiesta WRC.

O dia terminava com Ogier na liderança, confortavelmente e sem correr riscos, a caminho do que todos pensavam ser mais uma vitória no francês.

Na 2ª aposição terminava o dia Latvala que se tinha atrasado com um furo, perdia já 56´s para o seu colega de equipa, enquanto Mikkelsen era 3º na frente de Sordo que fechava o dia na 4ª posição mas a perder andamento face aos dois adversários na luta pelo segundo posto.

Meeke fechava o top5, num rally onde não se deu bem nos troços de terra e com isso cedo ficou afastado dos lugares cimeiros. Lutava com o seu colega M. Ostberg pelo último lugar do top5.

12074664_911972542203997_3574859289711967140_nO último dia chegava e os principais motivos de interesse era as lutas pelo segundo lugar entre Latvala, Mikkelsen e Sordo, bem como pelo quinto posto entre os dois pilotos da Citroen Meeke e Ostberg.

Sordo foi o primeiro a descolar dessa luta, não aguentando o ritmo dos homens da Volkswagen e ficando demasiado longe para ambicionar bater os adversários, logo um lugar no pódio ficou hipotecado.

Mas na derradeira especial do rally tudo mudou. Ogier que seguia tranquilo na frente falhou (algo raro no campeão do mundo) em plena “power stage” e embateu nos railes, arrancando logo uma roda do seu Polo R WRC, terminando ali o rally, as escassos quilómetros do seu final.

Quem soube aproveitar esse facto foi Mikkelsen, que lutava pelo segundo posto com Latvala mas que acabaria por lhe render uma vitória, a sua primeira no mundial de ralis. Quem não se lembra do rally da Suécia? Pois é, desta vez inverteram-se os papéis e foi mesmo Ogier a falhar e Mikkelsen a aproveitar o erro do colega e conquistar este importante resultado.

Fecha assim um rally de enorme emoção com um final imprevisível, bem longe do que se previa.

1654016_911662932234958_1164716998591657394_nMikkelsen vence a luta com Latvala e soube aproveitar o erro do seu colega para assim somar a sua primeira vitória numa prova do WRC, Latvala fecha a prova na segunda posição a apenas 3,1´s do jovem Norueguês.

Quem também aproveitou o erro do campeão do mundo foi Sordo que assim ascendeu ao lugar mais baixo do pódio, um bom resultado para o piloto da casa, sempre muito apoiado pelo público local.

A luta entre os dois Citroen foi ganha por Ostberg que fecha assim o rally num bom 4º posto, enquanto Meeke foi 5º.

Daqui para trás todos subiram mais um lugar com o abandono de Ogier, Paddon foi 6º no final, longe dos bons desempenhos que já vimos o piloto da Hyundia fazer, enquanto Prokop chegou ainda ao 7º lugar com os problemas no diferencial do seu Hyundai I20 WRC que o fez perder muito tempo caindo para o 8º lugar.

A fechar o top10 os dois primeiros do WRC2, Pontus Tidemand foi 9º e Kopecky fechou os dez mais rápidos.

1.
9 Mikkelsen Andreas – Floene Ola
Volkswagen Polo R WRC
M
RC1
3:21:04.8 98.8
2.
2 Latvala Jari-Matti – Anttila Miikka
Volkswagen Polo R WRC
M
RC1
3:21:07.9 +3.1
+3.1
98.8
0.01
3.
8 Sordo Dani – Martí Marc
Hyundai i20 WRC
M
RC1
3:21:26.0 +21.2
+18.1
98.7
0.06
4.
4 Østberg Mads – Andersson Jonas
Citroën DS3 WRC
M
RC1
3:22:11.1 +1:06.3
+45.1
98.3
0.20
5.
3 Meeke Kris – Nagle Paul
Citroën DS3 WRC
M
RC1
3:22:13.0 +1:08.2
+1.9
98.3
0.21
6.
20 Paddon Hayden – Kennard John
Hyundai i20 WRC
M
RC1
3:22:28.1 +1:23.3
+15.1
98.2
0.25
7.
21 Prokop Martin – Tománek Jan
Ford Fiesta RS WRC
M
RC1
3:25:19.0 +4:14.2
+2:50.9
96.8
0.77
8.
7 Neuville Thierry – Gilsoul Nicolas
Hyundai i20 WRC
M
RC1
3:29:06.7 +8:01.9
+3:47.7
95.0
1.45
9.
44 Tidemand Pontus – Axelsson Emil
Škoda Fabia R5
RC2 3:30:01.6 +8:56.8
+54.9
94.6
1.62
10.
45 Kopecký Jan – Dresler Pavel
Škoda Fabia R5
RC2 3:30:12.3 +9:07.5
+10.7
94.6
1.65

 

No WRC2 a vitória foi para Pontus Tidemand em Sokda Fabia R5, deixando J. Kopecky na segunda posição a 10´s de diferença, não podendo lutar pela vitória até à última etapa do rally, pois a mesma foi cancelada devido ao acidente de Ogier, ditando assim o resultado final, justo diga-se pois o piloto sueco liderou e dominou toda a prova na categoria.

Na terceira posição ficou quem mais acabou por sorrir, Nasser Al-Attiyah aproveitou o abandono de E. Lappi para festejar pelo segundo ano consecutivo o título de campeão do mundo do WRC2. Um feito notável de um desportista nato, que continua a colher frutos do imenso trabalho que realiza ao longo do ano. Vencedor do Dakar 2015, vencedor do Campeonato do Mundo de Todo o Terreno, Campeão do Campeonato de Ralis do Médio Oriente e agora Campeão do WRC2.

Fantástico, é a melhor palavra para descrever desempenho do medalhado Olímpico em…tiro aos pratos! Sucesso é o nome do meio de Nasser!

1. 44 Tidemand Pontus – Axelsson Emil
Škoda Fabia R5
RC2 3:30:01.6 94.6
2. 45 Kopecký Jan – Dresler Pavel
Škoda Fabia R5
RC2 3:30:12.3 +10.7
+10.7
94.6
0.03
3. 38 Al-Attiyah Nasser – Baumel Matthieu
Škoda Fabia R5
RC2 3:34:06.9 +4:05.3
+3:54.6
92.8
0.74
4. 47 Kremer Armin – Winklhofer Pirmin
Škoda Fabia R5
RC2 3:34:07.0 +4:05.4
+0.1
92.8
0.74
5. 39 Protasov Yuriy – Cherepin Pavlo
Ford Fiesta RRC
RC2 3:37:43.0 +7:41.4
+3:36.0
91.3
1.39

 

Foi assim a festa do rally da Costa dourada, que coroou pela primeira vez como vencedor de uma prova do WRC o “príncipe” Mikkelsen depois do deslise do “rei” Ogier. Um rally cheio de emoções fortes, que não desiludiu apesar de tudo já estar decidido na luta pelo título ficou recheado de grande espetáculo, antes da última paragem do WRC na temporada 2015, que segue já na segunda semana de Novembro, de 12 a 15 do próximo mês que voltamos a ter o espetáculo do Mundial de Ralis em ação!

Até lá..if in doubt flat out!!

 

Carlos Mota

Um pensamento sobre “WRC – Rally Costa Dourada: Mikkelsen estreia-se a vencer no mundial de ralis.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.