F1 – Breves

 

SpyGate 2.0 na F1?

Foto: Mercedes
Foto: Mercedes

O famoso caso SpyGate remota ao ano de 2007, quando a McLaren foi acusada de receber de forma ilícita dados da Ferrari, na mesma altura que a Renault foi acusada de receber dados da McLaren.  A McLaren foi considerada culpada e pagou uma multa record de 90 milhões de euros, a juntar a exclusão do campeonato de construtores de 2007.

Hoje é noticia que a Mercedes vai usar iniciar uma acção legal contra Benjamin Hoyle, um dos 4 lideres da equipa Mercedes, cujo contrato termina este ano. Era esperado que Hoyle se juntasse à Ferrari em 2016, mas a Mercedes detectou que o engenheiro recolheu dados relativos à corrida da Hungria, às unidades motrizes e relatórios de danos.

A Ferrari já anunciou publicamente que não tem nada a ver com Hoyle, afirmando que não tem qualquer contrato assinado com o engenheiro e que tal cenário não se coloca no futuro próximo.

foto: Ferrari
foto: Ferrari

A Mercedes acusa o engenheiro de roubo de dados privados e de tentativa de sabotagem da época 2016. Quando a equipa soube da possível mudança para a Ferrari, retirou o engenheiro departamento em que trabalhava e foi nessa altura que alegadamente os dados foram roubados.

Com isto a Mercedes deverá ir até ao fim para entender se de facto foram enviados dados para a Ferrari, que dados terão sido enviados e caso se comprove isso, acusar formalmente a Ferrari também. Mas isso já é no campo hipotético por que neste momento,  só existe acção legal contra o engenheiro. Mas pode ser o inicio de uma relação tensa com a Ferrari e com certeza o inicio de uma rivalidade que se espera que seja muito forte em 2016.

 

 

As equipas têm de escolher os pneus para o GP da Austrália até… sexta feira.

57f6b-20131231257853pirelli2013ii-384eA ideia inicial era boa e pretendia dar mais variedade de escolha nas estratégias para o ano de 2016 mas tomou hoje contornos caricatos . A FIA acordou que as equipas escolhessem 1 dos 3 compostos a usar nos GP da próxima época. Ou seja dos 5 compostos disponíveis (ultra macios, super macios, macios, médios e duros), a Pirelli colocará 3 à disposição, escolherá 2 e as equipas têm a hipótese de escolher o  3º composto a usar, o que perfaz 13 set´s de pneus designados pela Pirelli e 11 escolhidos pelas equipas.

Para que a Pirelli tenha tempo para planificar o fabrico dos pneus, a FIA impôs que as equipas escolhessem os pneus 14 semanas antes da data do GP. Ora de sexta feira a 14 semanas será o GP da Austrália, que marcará o inicio da época 2016. A Pirelli escolheu para Melbourne os médios, macios e super macios. Normalmente os italianos escolhem os médios e os macios para a primeira corrida do ano e as equipas não deverão arriscar a escolha dos super macios numa fase em que os níveis de degradação das borrachas nos carros são desconhecidos.

O caricato é que as equipas têm a hipótese de escolher mas não poderão arriscar pois os dados são ainda desconhecidos. Como poderá uma equipa escolher os pneus mais macios se não sabe como se comporta o carro em pista? É nestas coisas que a F1 as vezes mete muita confusão.

 

 

FIA permite 6 testes de 2 dias para pneus.

foto: Toro Rosso
foto: Toro Rosso

Era um pedido já antigo da Pirelli e que agora foi concedido. A FIA poderá escolher 6 datas para que os italianos testem os seus pneumáticos. O fornecedor único de pneus até 2019 reclamava há muito que o tempo de testes que estava dedicado aos pneus era pouco para o que a Pirelli achava necessário e a FIA finalmente decidiu ceder ao pedido podendo escolher até 6 datas para que se façam os testes.

As 2 sessões de testes para as equipas, em que metade do tempo será para testar novos pilotos mantêm-se, não estando ainda definidas as datas. Em 2015 Espanha e Áustria foram os palcos destes testes.

 

McLaren segura o patrocínio da Santander.

Foto: Mclaren
Foto: Mclaren

São boas noticias finalmente para a McLaren. Um dos seus grandes patrocinadores, o banco Santander UK manterá a relação comercial com a equipa até 2020, juntando se assim a Hilton e a Chandon na lista de nomes fortes no que a patrocinadores diz respeito.

Jenson Button, que tem sido a cara visível nesta relação continuará a ser o escolhido para a divulgação da marca.

Já não era sem tempo… uma boa noticia para a McLaren, que tem perdido patrocinadores muito importantes ao longo do tempo.

 

Fábio Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.