WTCC – Entrevista a Rui Santos, Presidente da Câmara Municipal de Vila Real

 

foto: Chicane Motores
foto: Chicane Motores

Julho foi um mês em grande para o desporto motorizado nacional e para a cidade de Vila Real. Depois de algumas semanas antes termos recebido aqui perto o WRC, era a vez do WTCC chegar a terras transmontanas. Um fim de semana fantástico a todos os níveis, que deixou toda a gente de sorriso nos lábios.

Um dos responsáveis pela vinda do WTCC para Vila Real foi o presidente da Câmara Municipal, o Engenheiro Rui Santos. Uma das bandeiras do actual Presidente da Câmara era o regresso em grande das corridas a Vila Real. Uma cidade com tanta história para contar precisava de voltar a viver os momentos de glória do passado e o autarca assumiu essa vontade, conseguindo  algo que poucos achavam possível em tão pouco tempo… A vinda de uma grande prova internacional para Vila Real.

11700800_847063362057284_3044528434649377494_n
Foto: Cris Fernandes

Quando a noticia foi conhecia, a surpresa foi grande mas a houve alguma apreensão. Seria Vila Real capaz de receber um evento destes? As dúvidas dissiparam-se no fim de semana das provas. A Câmara Municipal, juntamente com o APCIVR, o CAVR, entre outras entidades responsáveis, mostraram a sua capacidade organizativa e proporcionaram a todos os fãs um espectáculo fantástico. Vila Real voltou a receber uma prova internacional e finalmente regressava ao lugar que é seu por direito.

 

Com o anúncio do calendário para 2016, em que Vila Real tem novamente lugar garantido com a adição do ETCC ao menu para o fim de semana, pedimos ao Engenheiro Rui Santos para fazer um breve balanço do que foi a vinda do WTCC em 2015 e o que espera para 2016, convite que foi prontamente aceite. Eis as respostas.

 

Que balanço faz da vinda do WTCC em 2015, agora mais a frio e com os números todos em seu poder?

11703154_10207383044803890_8539163776497131554_n
Foto: Chicane Motores

Só posso fazer um balanço extremamente positivo. Se naqueles dias tivemos a sensação de que, de uma forma geral, tudo tinha corrido muito bem, as reações posteriores de promotores, patrocinadores, organizadores e de cidadãos anónimos que nos fizeram chegar mensagens, foram francamente excelentes e ultrapassaram as nossas expectativas. François Ribeiro, responsável pelo Eurosport, chegou a apontar Vila Real como o momento alto do campeonato em algumas entrevistas. Depois a hotelaria, não só de Vila Real mas de toda a região norte, a restauração, o comércio, todos manifestaram agrado pela forma como decorreu o evento para os seus negócios. Sabemos hoje, por exemplo, que quase 50 milhões de telespectadores em todo o mundo viram Vila Real nos seus televisores, muitas vezes pela primeira vez. Este reforço da marca “Vila Real” é importante hoje, mas sobretudo amanhã, quando um qualquer investidor, nomeadamente internacional, tiver da nossa região a imagem cosmopolita e interessante que procuramos passar. Isso pode ser determinante na altura de visitar ou investir. Não é por acaso que o Porto hoje é um destino muito procurado por turistas estrangeiros. Grandes eventos internacionais como a Liga dos Campeões, o Red Bull Air Race ou o próprio WTCC, projetaram o Porto para o mundo. À nossa dimensão, devemos seguir os bons exemplos.

IMG_5352
Foto: Chicane Motores

Por fim uma palavra para a forma como os próprios pilotos sentiram Vila Real. A mística e a personalidade do nosso circuito ainda estão cá. Todos adoraram a adrenalina e a emoção da nossa pista e estão desejosos por voltar. Os pontos menos bons tiveram a ver essencialmente com a elevadíssima e anormal temperatura que se fez sentir e que esvaziou as bancadas, que de resto estavam vendidas! Também não gostamos, nem nós nem os pilotos, das chicanes que a FIA introduziu e claro, há centenas de pequenos detalhes a melhorar. Mas acredito que estávamos certos quando decidimos recuperar as corridas e fazê-las crescer para um patamar mundial.

 

 

A FIA e a Eurosport events elogiaram muito Vila Real e a sua organização. Qual acha que foi o ponto forte da organização? E que arestas gostaria de ver limadas?

IMG_7436
Foto: Chicane Motores

Se falamos concretamente da organização do evento, há que elogiar realmente o trabalho magnífico feito pelos elementos do Município e pela Associação Promotora do Circuito Internacional de Vila Real. Na parte desportiva, o fantástico trabalho do Clube Automóvel de Vila Real e dos clubes que com eles colaboraram. Apesar do pouco tempo para a organização, apesar da elevada necessidade de comprar novos equipamentos e infraestruturas essenciais para que a prova se realizasse, e apesar das obras importantes que foram feitas, tudo esteve pronto a tempo. O ponto forte da organização é sem dúvida o empenho de todos e o amor dos Vila-realenses às corridas. Esse é o segredo. Para além de serem voluntárias, estas pessoas roubam tempo ao seu descanso, ás suas famílias, até aos seus empregos, para que tudo corra bem. As arestas a serem limadas são detalhes, que identificamos e a que daremos uma nova atenção. Nada de preocupante. Agora sabemos bem aquilo que nos espera, manteremos tudo o que correu bem e melhoraremos o menos bom.

 

Em 2016 voltaremos a ter o WTCC juntamente com o ETCC. Como surgiu a possibilidade de trazer o ETCC? Era essa surpresa que o presidente da FPAK falava em julho?

IMG_7631
Foto: Chicane Motores

Essa era uma das surpresas possíveis. O investimento que fizemos ao nível da segurança (que reforçaremos) e também ao nível de boxes e paddock, permitiram a homologação do nosso circuito para tudo, exceto Fórmula 1. Portanto o que nos limita agora é essencialmente o nosso sentido de responsabilidade de não darmos um passo maior do que devemos. Não podemos por em causa o que já conquistamos. Os promotores e as entidades nacionais e internacionais que supervisionam o automobilismo, estão apaixonados por Vila Real. Se não puséssemos algum “travão”, o céu era o limite!  Repito, temos que ser responsáveis e consolidar o evento, quer ao nível financeiro, quer ao nível desportivo.

A vinda do ETCC será excelente, dará ainda maior visibilidade a Vila Real e será a prova mais importante dessa competição. O primeiro circuito urbano e aquele em que os pontos valem a dobrar! Acho que estamos todos muito expectantes e com vontade de ver mais esse marco.

 

A vinda de mais uma prova internacional implicará mais complicações a nível organizativo?

IMG_7353
Foto: Chicane Motores

Como já disse atrás, é algo que não me preocupa. Sabíamos de antemão e confirmamos na edição deste ano, que temos gente excelente para cuidar dessas questões. É óbvio que serão mais carros, mas equipas, mais visitantes estrangeiros, maiores necessidades em termos de infraestruturas desportivas e também de tempo de pista, mas estou absolutamente tranquilo. Se houvesse dúvidas quanto à nossa capacidade para dar resposta, nem os promotores nem nós assumiríamos esta responsabilidade. Essencialmente penso que teremos um espetáculo ainda mais colorido e interessante.

 

Falou-se que as datas das provas poderiam implicar um transtorno maior para os habitantes de Vila Real. Agrada-lhe esta data ou preferia outra?

foto: Chicane Motores
foto: Chicane Motores

Não, penso que para os habitantes não haverá qualquer problema. Pelo contrário. Ao contrário de 2015, em 2016 os três dias de circuito serão não laborais. Sexta-feira, dia 10 de junho, é feriado, depois sábado, domingo e na segunda-feira, dia 13, volta a ser feriado. Na verdade será um fim-de-semana de quatro dias, e por isso acho que até é mais conveniente para os Vila-realenses. A única dificuldade está relacionada com algum planeamento que já tínhamos feito para as Festas da Cidade e que teremos que alterar. Por outro lado, a inclusão das corridas nas próprias Festas da Cidade retoma uma tradição antiga e que nos agrada. No final parece-nos um excelente compromisso entre as vontades/necessidades de todos os envolvidos.

 

O circuito da Boavista está a tentar trazer o DTM para o Porto. O que acha da ideia e pensa que a concretização poderá ser prejudicial ou benéfica para Vila Real?

Excelente! O norte tem que ser visto como uma região com territórios complementares. A organização de mais eventos automobilísticos no norte cria enfoque para estas modalidades na região, torna-a mais visível e acaba por reforçar aquilo que os espanhóis chamam a “Afición”. Desde que haja o cuidado de não sobrepor os eventos, considero que todos temos a ganhar com essa notícia, se a mesma se confirmar.

 

Haverá vontade para a possibilidade de Vila Real e Porto, criarem um sistema de partilha de eventos automobilísticos de grande escala?

11024691_847063748723912_6445930199617169460_nNesta altura não vejo essa necessidade. Como já referi, desde que exista articulação de datas, poderemos trabalhar a par e desenvolver estratégia complementares e não partilhadas. O Porto tem uma dimensão que lhe permite outro tipo de organizações. Como foi referido na altura em que conquistámos o WTCC para Vila Real, há enormes diferenças de custos entre as provas cá e lá. Basta repetir o que já disse: aqui a maioria dos organizadores são voluntários e no Porto são profissionais pagos. Não havendo diferença em relação à qualidade da organização, há certamente diferenças na viabilidade económica do evento. Penso que essencialmente, se o Porto avançar com essa ideia, teremos que conversar.

 

O município tem já preparado os anos seguintes a 2017, o ano em que termina o acordo com a Eurosport Events? Há vontade de trazer outras modalidades?

Como é evidente não quero criar expectativas nem falar de assuntos que não estejam perfeitamente encerrados. Tudo a seu tempo. Tínhamos o compromisso de fazer regressar as corridas a Vila Real. Cumprimos. Tínhamos a vontade de internacionalizar, a médio prazo, as corridas. Cumprimos, antecipando todos os calendários. Portanto parece-me que será claro para todos que considerámos o Circuito Internacional de Vila Real a maior bandeira do concelho, do Douro e da região e que não a pretendemos abandonar. Quando houver novidades, falaremos sobre elas.

 

Voltaremos a ter o piloto Rui Santos em 2016?

18633804_WORfL
foto: manueldinis.blogs.sapo.pt

Quem sabe… foi uma experiência fantástica que me permitiu cumprir um sonho de menino e dar alguma visibilidade mediática às corridas. Estes dois objetivos estão, portanto, cumpridos. Se a oportunidade surgir terei que avaliar muito bem, pois há outras responsabilidades que tenho durante as corridas. Uma delas é receber os convidados nacionais e internacionais, opinon makers e investidores, que são fundamentais para o amanhã de Vila Real e das corridas. Veremos…

 

Acha que Vila Real pode vir a ser um marco a nível internacional ao nível do automobilismo?

DSC07120
Foto: Chicane Motores

Não. Eu acho que Vila Real JÁ É um marco a nível internacional ao nível do automobilismo. Basta perguntar a Sir Stirling Moss, por exemplo. Se me pergunta se eu acho que temos potencial para sermos cada vez maiores e para trazer Vila Real para o automobilismo moderno e atual? Bom, se não achasse não teríamos investido tanto neste evento.

 

 

É bom ver que uma das pérolas do desporto nacional voltou a ter quem cuidasse dela. Vila Real tem tanto para contar e agora tem finalmente pessoas ambiciosas e capazes de levar seu nome mais longe. Os pilotos adoraram a pista, a Eurosport Events adorou a organização e o calor humano e acima de tudo o público adorou a competição. Rui Santos, assim como o APCIVR e o CAVR estão de parabéns por terem conseguido que esse fim de semana fosse memorável. Para 2016 podemos estar descansados. A organização está em boas mãos e o trabalho será ainda melhor. Ao Presidente da Câmara Municipal de Vila Real, o nosso muito obrigado por nos ter cedido algum do seu tempo para responder às nossas perguntas.

Fábio Mendes

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.