Dakar 2016 – Dia 1

O Dakar já está em marcha, ainda que a meio gás, mas a competição começou. Os pilotos nacionais prestaram provas e passaram no teste do prólogo, principalmente nas motos, mas Carlos Sousa terminou o primeiro dia na 18º posição. O dia ficou marcado também por um acidente, que obrigou a organização a cancelar a restante prova, depois do carro nº 360 embater contra alguns espectadores da prova.

Motos

Joan Barreda é com certeza um dos concorrentes à vitória final, já com provas dadas nas edições anteriores e começou esta edição da melhor maneira. Venceu o prólogo, se bem que com o mesmo tempo do português, Rúben Rodrigues em Husqvarna.

Em declarações no final da tirada, Faria avaliou a sua performance: “Foi uma etapa curta, na realidade não era uma especial do Dakar. Fui rápido, mas continuo sem saber se venço outra vez ou não. Foi interessante para colocar moto no ritmo: correu tudo bem com o motor, as suspensões, os amortecedores e pneus. É bom começar a etapa de amanhã nos seis primeiros. Tenho 41 anos e continuo forte, a Husqvarna confia em mim e comecei bem.”

O espanhol da Honda e o português precisaram de 6m27s para terminarem o prólogo, deixando o também português, Hélder Faria a 3s de diferença. O colega de Barreda, Paulo Gonçalves teve alguns problemas na moto, tendo que parar algumas vezes e terminando a 1 minuto dos primeiros. Mário Patrão terminou a 36s de Faria e Barreda, na 34ª posição e Bianchi Prata foi o último da armada lusa. Terminou a 1m08s dos líderes da etapa.

Carros

622_5c66b9f3-677a-396d-8b91-1ac5dae03f90Passando das 2 para as 4 rodas, Bernhard ten Brinke foi o mais rápido com a sua Toyota Hilux, deixando o experiente Carlos Sainz a 3 segundos de diferença. O holandês já avisou que o verdadeiro Dakar só começa amanhã, mas que sair da frente do pelotão será bom.

O espanhol da Peugeot ficou à frente do seu compatriota e uma das surpresas do dia. Xavier Pons com um Ford Ranger, que precisou mais 4s que o holandês para terminar os 11Km do prólogo. Nasser Al-Attiyah em Mini foi 4º terminando a prova dizendo que suou bastante para tentar terminar em 1º, mas que pela positiva já colocou 4 segundo de vantagem em Giniel de Villiers (terminou em 10º) em apenas 11 Km. A luta pelo pódio vai ser renhida!

Carlos Sousa terminou na 18º posição, com mais 21s que Brinke. O piloto da ASX pretende terminar mais um Dakar no top 10, o que se acontecer será a sua 12ª vez, mas o alvo será melhorar o 8º lugar da geral do ano passado.

Amanhã a etapa corre-se entre Rosario e a Villa Carlos Paz, no total com 227Km de prova.

Pedro Mendes

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.