24h de Daytona: A primeira grande corrida do ano

Uma das mais importantes provas do calendário de resistência está já à porta. Falamos das 24h de Daytona, corrida que leva tanta gente a assistir e que tem muitos motivos para tal.
A história da prova está intimamente ligada à história do circuito onde se realiza. A Daytona International Speedway foi desde cedo palco de provas de endurance, sendo a primeira prova desse género realizada em 1959, pouco depois da abertura do circuito, numa prova de 1000km que foi interrompida a meio por causa da fraca visibilidade. Pouco anos depois passou-se a usar o formato de prova de 3h, passando-se por uma prova de 2000km, até se chegar às 24h de Daytona, formato usado ininterruptamente desde 1973 até os dias de hoje.

A pista tem o comprimento de 5.73Km usando várias secções da tri-oval e uma secção interior com dois ganchos lentos.

No ano passado a Chip Ganassi Racing venceu a prova com os pilotos Dixon, Kanaan, Larson e McMurray a levarem o Riley MkXXVI com motor Ford EcoBoost 3.5L V6 ao primeiro lugar do pódio, seguidos do Corvette DP com motor 5.5L V8 de Barbosa, Fittipaldi e Bourdais, eles que tinham vencido a prova em 2014.

Este ano temos várias novidades para esta prova. As mais sonantes são as estreias do novíssimo Ford GT e do Ferrari 488, mas também poderemos apreciar o novo BMW M6 GTLM para além dos habituais Aston Martin, Mercedes SLS AMG GT3, Porsche, Lamborghini Huracan e Audi R8, todos eles pertencentes à classe GT3.

Orgulho nacional

2015_TUSC_RoadAtlanta_Race_8
foto in: imsa.com

A luta pela vitória será renhida, como sempre, e aí as nossas atenções estão voltadas para o carro #5 da Action Express Racing. O Corvette DP de João Barbosa e Christian Fittipaldi contará com uma adição de peso: Filipe Albuquerque. O piloto de Coimbra inserido na estrutura Audi, foi piloto do carro 3 da equipa alemã, tendo competido nas 6h de Spa e nas 24h de LeMans onde mais uma vez provou o seu enorme talento. Mas a Audi resolveu retirar o terceiro carro para a mítica francesa e assim, Albuquerque tem de espalhar classe em outras categorias. O piloto já conhece bem a prova que já venceu na categoria GT com um Audi R8 logo na sua estreia em 2013. Um piloto de top que se junta a uma equipa de top, com Barbosa e Fittipaldi a serem nomes incontornáveis dos campeonatos de endurance americanos. Ambos com 2 vitórias nas 24h de Daytona, a dupla quer voltar a vencer a prova e tem boa hipóteses de o fazer. Nos testes preparatórios, o carro de Barbosa e Albuquerque foi o único a passar a barreira do 1:39s. A juntar a este trio maravilha temos o experiente americano Scott Pruett, vencedor das 12h de Sebring.

Baptismo do Ford GT e do Ferrari 488 GTE

F488
foto: Risi Competizione

Com as mudanças de regulamentos dos GTE este ano, já existia à partida vontade de ver os novos ou “remodelados” modelos que mais gostamos, quer sejam Porsche, Ferrari ou Aston Martin, mas no ano em que se comemora 50 anos das célebres 24h de Le Mans que ficaram para a história, com a luta entre a Ford e a Ferrari, os modelos dos dois fabricantes reavivarão essa batalha épica…esperamos nós com ansiedade!
A Ford fez a sua homenagem ao GT 40 com o lançamento do GT e a Ferrari, devido aos novos regulamentos e um pouco “picada” pela fabricante americana, construiu o 488 GTE, o filho mais novo do fantástico 458.
A Ford irá ser representada pela equipa que venceu a prova em 2015, a Chip Ganassi Racing, enquanto a Ferrari tem a Scuderia Corsa, a SMP Racing e a Risi Motorsport a defenderem as suas cores. É prematuro afirmar que algum destes carros irá vencer, até porque a Risi não pôde testar o seu carro antes da prova por não estar construído a tempo e a Ford pode ter alguns problemas de fiabilidade no estreante GT, mas são duas das principais estrelas do cartaz das 24h de Daytona.

Cartaz de luxo

Para além das estreias de alguns modelos, o cartaz da prova está repleto de argumentos para não perder um minuto de acção. Serão 54 carros em pista, conduzidos por pilotos de 24 nacionalidades diferentes, 12 grandes fabricantes mundiais envolvidos e 4 senhoras a marcarem presença numa das mais difíceis provas.

 

Pedro Mendes
Fábio Mendes

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s