12h Bathurst – McLaren #59 de Parente vence em Mount Panorama

Parente Bathurst
foto in: bathurst12hour.com.au

Uma corrida onde se quebraram recordes. É como se pode descrever a edição 2016 das 12h de Bathurst. Uma corrida  espectacular, com 29 trocas na liderança, que no final sorriu ao McLaren 650S #59 de Shane Van Gisbergen  Jonathon  Webb e Álvaro Parente. 

A corrida começou com um domínio claro do #59, a impor um ritmo forte e estabelecendo logo de inicio uma volta ultra-rápida. Van Gisbergen foi o responsável pelo arranque e bem, pois esteve num nível brutal durante todo o fim de semana, fazendo a pole e batendo o recorde da pista. Atrás de si, a concorrência aproximava-se, com os Bentley muito fortes e o Nissan GTR a recuperar o tempo perdido na qualificação e chegando-se rapidamente aos lugares da frente.

Nissan GTR Bathurst
Foto: Nissan

As horas foram passando e como é habitual nas corridas de endurance, os problemas foram batendo à porta de várias equipas. A Maranello Motorsport, vencedora em 2014 ficou pelo caminho logo no inicio com Mika Salo a levar um toque no Ferrari 458 logo na 3ª curva da corrida, que atirou por terra as hipóteses da equipa, que viria desistir 2h depois com problemas na suspensão.

Na equipa Erebus, com os Mercedes SLS, os problemas também se sucederam com destaque para um pit stop horrível que fez perder muito tempo a ambos os carros. Uma troca nos lugares onde os carros deveriam ter parado levou a uma enorme confusão e resultante perda de tempos. O Mercedes de Bernd Schneider foi obrigado a voltar a pista temporariamente sem o extractor traseiro, enquanto o outro Mercedes da equipa voltou para a pista sem conseguir trocar de pneus.

Bentley Bathurst
foto in: bathurst12hour.com.au

Os Bentley tiveram azares próprios de quem anda em pista, com toques e furos que fizeram perder muito tempo à equipa britânica que queria este ano vingar o resultado do ano passado.

Mesmo a McLaren não evitou um susto com um problema electrónico no turno de Álvaro Parente, que foi obrigado a reiniciar a máquina em pista, perdendo 45seg. com a operação.

No meio dos problemas ia passando o GTR. Sem toques, sem problemas mecânicos de relevo, o Godzilla seguia num excelente ritmo.

As trocas na frente foram sucedendo-se ao longo da corrida e na última hora, depois da última ida às boxes, tínhamos os McLaren 650S na frente seguido do GTR e do Bentley Continental GT3 #10. Van Gisbergen manteve a liderança que era de 17 segundos, mas Katsumasa Chiyo começou um último stint infernal, colocando volta rápida atrás de volta rápida. O GTR não tinha o mesmo andamento do 650S, sendo a volta mais rápida do Nissan 1 seg mais lenta do que a volta mais rápida feita pelo McLaren, mas mesmo assim, o japonês conseguiu diminuir a desvantagem para acabar a corrida a pouco mais de 1 seg do 1º lugar (o piloto McLaren também levantou o pé é certo mas Katsumasa Chiyo espremeu ao máximo o Nissan).

Não foi um final “à Hitchcock” como o Mount Panorama nos habituou mas ainda assim muito emocionante, com o último esforço do GTR a ficar na retina. Um top 5 com 5 marcas diferentes e uma vitória sem espinhas para a equipa McLaren.

McLaren Bathurst Parente
foto in: bathurst12hour.com.au

A McLaren deve a sua vitória ao excelente 650S, que dominou a corrida, e às prestações sem falhas dos seus pilotos. O GTR esteve muito bem, mas a equipa demorou tempo para encontrar a afinação certa  para a versão deste ano do carro. O ritmo de qualificação não foi o esperado, mas em corrida o carro esteve excelente, com uma fiabilidade a toda a prova, não sendo o suficiente para fazer frente ao poderio do McLaren. Os Bentley da M-Sport estiveram bem e conseguiram subir ao pódio que lhes escapou na última curva no ano passado. É um regalo ouvir o motor da máquina britânica. Os Audi também estiveram muito fiáveis e competitivos com o R8 LMS da Phoenix Team a acabar em 4º e ainda ameaçando a espaços o lugar do Bentley #10. O melhor Mercedes ficou em 5º a uma volta dos lideres. Foi uma corrida algo atribulada para a equipa e aquele pit stop desastroso fica na memoria pelos piores motivos.

Álvaro Parente venceu na sua estreia em Bathurst. Parente esteve ao seu nível, uma condução regular e muito rápida, conseguindo colocar facilmente o carro a rodar nos 2:02 de forma constante. Van Gisbergen foi a estrela do dia por ser da “casa”, por ter conseguido a pole e por ter estado ultra rápido durante todo o fim de semana, mas o esforço do piloto oficial McLaren luso não ficou esquecido. Mais uma prova da sua qualidade e de que é claramente um dos melhores pilotos de GT´s do mundo.

12662614_958525067518110_8357809889836255005_nUma edição de Bathurst memorável, com o recorde batido no nº de pessoas que se deslocaram para assistir à prova, no nº de voltas completadas (297), no tempos registados em pista, e até pelo tempo em que o Safety Car não esteve em pista. Pelas suas caracteristicas, Mount Panorama costuma dar muito trabalho ao SC mas este ano tivemos periodos consideráveis de tempo sem ver o BMW na frente do pelotão.

As 12h de Bathurst estão cada vez mais a ganhar força no panorama internacional. E mesmo para os espectadores foi um mimo de ver. Quem seguiu a prova pelo site http://bathurst12hour.com.au/, viu a prova durante 12h seguidas (se não adormeceu pelo meio, claro), com uma transmissão de qualidade e com um live timing logo por baixo da imagem da corrida, onde se podiam seguir ao pormenor os tempos do top10. Um exemplo para as outras categorias. Assim vale a pena ver corridas. O site tem toda a informação necessária, o Twitter foi um excelente complemento e a cada hora tinhamos um breve resumo do que se tinha passado no Youtube. Só podemos dar os parabéns à organização e esperar que outros sigam o exemplo.

Chega assim ao fim uma das nossas provas preferidas, numa pista espectacular que dá imagens fantásticas. Foi um gosto ver a prova e ver o nosso Álvaro Parente chegar, ver e vencer. É oficial… queremos ir ver uma prova a Bathurst.

Classificação final:

Sem Título

 

Vejam os Highlights da corrida no canal das 12h de Bathurst.

 

Fábio Mendes

Um pensamento sobre “12h Bathurst – McLaren #59 de Parente vence em Mount Panorama

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.