FIA World Rally Championship – 64th Rally Sweden

A segunda prova da temporada de 2015 do WRC passou-se na Suécia, naquele que é o único rali de inverno do calendário.

12743629_552586504896869_5474168226310625819_nApesar de estarmos no inverno, a verdade é que este rali esteve em risco de ser cancelado. As temperaturas positivas derreteram a neve e transformaram as estradas em gravilha. Várias classificativas foram canceladas, mas o tempo acabou por ajudar os organizadores, porque o frio voltou e formaram-se camadas de gelo que ajudaram a que este rali fosse para a frente.

Vencedor em Monte Carlo, Sébastien Ogier (#1) começou muito bem este rali, apesar de ser forçado a limpar a estrada. O francês colocou o seu Volkswagen no topo da tabela de tempos logo no início do rali, mas tinha que lidar com a pressão do seu colega de equipa, Andreas Mikkelsen (#9).

Jari-Matti Latvala (#2) começou o rali da pior forma possível. Um salto mais agressivo resultou num pião e numa transmissão danificada. As reparações não deram em grande coisa e Latvala fori obrigado a abandonar e a voltar em Rally-2, onde viria a terminar em 26º. Não está a ser um início fácil de temporada para o finlandês.

Na quarta classificativa, Ogier e Mikkelsen passaram por um grande susto. Uma curva de média velocidade para a direita, que tinha muita água e uma valeta no meio da estrada na chegada até à curva fê-los perder alguns segundos. Ambos os pilotos foram contra os arbustos. Ogier perdeu pouco mais de cinco segundos e ficou com o braço da suspensão com alguns danos, Mikkelsen teve que efetuar mais manobras e perdeu 20 segundos, caindo para 7º na geral.
Na sétima especial, Mikkelsen voltou a ter problemas. O norueguês saiu largo numa curva à direita, bateu contra uma árvore e danificou bastante a frente do Polo R WRC, perdendo mais 20 segundos, complicando as suas hipóteses de chegar ao pódio.

Kris Meeke (#7) esteve uma vez mais em destaque e subia para o 2º lugar, mas todas as esperanças de fazer um bom resultado esfumaram-se na 8ª especial. Tal como em Monte Carlo, Meeke bateu numa pedra e destruiu a suspensão. A partir daqui o seu rali passou a ser uma sessão de testes.

12705316_734553550015264_401735274761020612_nHayden Paddon (#4) não é propriamente um especialista de gelo e neve, mas com uma ordem de partida mais recuada, foi capaz de fazer tempos muito rápidos em SS8 e SS9, subindo para um impressionante 2º lugar, a apenas 26.9 segundos de Ogier. Mads Østberg (#5) começou com cuidado mas aumentou o ritmo durante a tarde e acabou o primeiro dia em 3º, a pouco mais de 30 segundos do francês.

No segundo dia, com a neve a cair, Ogier teve mais dificuldades com a neve solta, mas acabou por começar a primeira especial do segundo dia a ganhar cinco segundos a Paddon.
Andreas Mikkelsen atacou e subiu para o 3º lugar.
Na classificativa seguinte, Paddon passou ao ataque e ganhou uns incríveis 23 segundos, reduzindo a diferença para 8.8. Mikkelsen também perdeu tempo e caiu para 4º, com Østberg a subir ao 3º lugar no seu Ford. O seu companheiro de equipa, Eric Camilli (#6), capotou.
Daniel Sordo (#20) também perdeu tempo, mas a causa foi um furo, e caiu para 6º, com quase dois minutos de atraso.

Em SS14, Andreas Mikkelsen comprometeu definitivamente as suas hipóteses de chegar ao pódio. Fez um pião e perdeu 30 segundos. Apesar de tudo manteve o 4º lugar na geral.

Com menos neve solta na parte da tarde, Ogier aumentou o ritmo, arriscando tudo para construir uma boa margem para Paddon e Østberg. No final do dia, a diferença entre Ogier e Paddon era de 17.1 segundos, com Østberg em 3º, a 42.3, e Mikkelsen em 4º, a 1:07.4.

Apenas houve uma classificativa no último dia, a Power Stage, porque houve o cancelamento de SS20. Na Power Stage, e para que não houvessem dúvidas, Ogier esmagou a concorrência e levou três pontos de bónus.

Sébastien Ogier venceu pela segunda vez em dois ralis esta temporada. Até agora somou todos os pontos que haviam em jogo.

Hayden Paddon fez um impressionante 2º lugar, a 29.8 segundos de Ogier. Um desempenho impressionante do neozelandês, que não é um especialista neste tipo de terreno.

Mads Østberg voltou a ser consistente e levou o seu Ford ao 3º lugar, com Andreas Mikkelsen em 4º, após um rali com muitos erros, e Ott Tänak (#12) a levar o Ford da DMACK ao 5º lugar.

Elfyn Evans (#44) (Ford) venceu no WRC-2, com o 9º lugar na geral;
Michel Fabre (#61) (Citroën) venceu no WRC-3, com um 35º lugar na geral.

wrc overall

O próximo rali será no México, entre os dias 4 e 6 de março.

Jorge Covas

Um pensamento sobre “FIA World Rally Championship – 64th Rally Sweden

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.