WRC – Rally da Suécia: Análises finais

 

É chegada a hora de analisar um por um, o Top10. Quais os melhores e piores pilotos desta segunda ronda do campeonato do mundo de ralis?

 

Ogier:

Ogier SueciaMais um rally mais uma vitória! O francês até começou por ser uma das vozes mais críticas à realização da prova, pela polémica que foi criada pela falta de neve nos troços suecos e pelo facto de não estarem disponíveis pneus de terra, o que fazia com que os pilotos fossem obrigados a correr com pneus de pregos sobre pisos enlameados.

Ogier viu na primeira fase do rally K. Meeke a ser o seu principal rival, até ao momento em que o britânico mais uma vez com uma pedra no caminho ficou fora de prova. O francês não levantou pé, pois logo atrás já vinha Paddon cheio de ideias. O piloto da Volkswagen teve de ir em busca do seu melhor ritmo para poder levar de vencida o piloto da Hyundai, arriscando muito e admitindo mesmo que “fui um pouco louco e corri riscos como nunca antes na minha vida”. Palavras que demonstram bem o que Ogier teve “suar” para levar de vencida a segunda prova do mundial de ralis.

Dois ralis, duas vitórias e uma vantagem no campeonato que já deixa no ar o que poderá ser o desfecho desta época. Tudo o que não seja o 4º título de Ogier será uma surpresa.

 

Paddon:

Paddon SueciaMais uma grande exibição do menino-prodígio da Hyundai. Conseguiu pôr Ogier em sentido, lutou pela vitória até certo momento, ainda conseguiu retirar algum tempo ao francês, mas as palavras de Paddon denotam bem a dificuldade em conseguir bater o piloto da Volkswagen “ ganhar 10´s a Ogier é como ganhar 1 minuto a qualquer outro piloto”. Uma comparação curiosa, mas que acaba por ser acertada.

Paddon forçou até onde pôde, mas preferiu ficar com o segundo lugar seguro, do que tentar ir em busca da vitória, correndo riscos de em demasia.

Grande resultado, grande exibição e grande piloto, cheio de talento e com um caminho muito bonito a ser construído nos ralis.

 

Ostberg:

Ostberg SuéciaMelhor o resultado do que a exibição! De volta à M-Sport, o piloto  norueguês a correr ao lado de casa, acabou por conseguir um excelente resultado, o seu primeiro pódio desta temporada.

Ostberg soube aproveitar bem os azares de Meeke e de Mikkelsen (que apesar de ter chegado ao fim do rally, cometeu alguns erros que o fizeram perder tempo na luta pelo pódio), ficando com o caminho aberto para o 3º lugar final, com uma condução mais prudente e sem correr muitos riscos.

Sem dúvida um bom resultado  para Ostberg, antes dos pisos de eleição para si… terra do México, Argentina e Portugal!

 

Mikkelsen:

Fora do pódio por culpa própria! Erros e mais erros ditaram o afastamento da luta pela vitória com Ogier e mais tarde até fora da luta pelo pódio ficou, com alguns piões a resultarem em perdas de tempo irrecuperáveis, ainda mais num rally tão reduzido, devido ás condições climatéricas.

Bem longe do nível da ano passado onde foi segundo na geral, dominado quase todo o rally.

 

Tanak:

Foto: Facebook Tanak
Foto: Facebook Tanak

Boa exibição do piloto estónio na Suécia. Começou muito rápido mas foi perdendo o fulgor ao longo do rally, não conseguindo acompanhar os homens da frente, mas fechou a prova em 5º lugar batendo alguns pilotos de equipas oficiais, somando assim pontos importantes para o campeonato.

Mais do que isso, Tanak terminou os dois em que participou este ano, deixando para trás (para já) a tendência dos últimos anos, onde as saídas de estrada eram uma constante. Será desta que Tanak ganha a consistência que lhe faltava para se tornar num bom piloto com bons resultados no WRC? Esperemos que sim! Venha o México!

 

Sordo:

Sordo SuéciaRally sem alma nem chama! O espanhol está numa fase complicada da sua carreira, onde os resultados andam longe do que pretendia e mesmo as exibições não são as melhores. Mais uma vez não consegue entrar no top 5, repete o 6º lugar final de Monte Carlo, perde rapidez, ganha consistência e pontos. O problema é que o espanhol habituou-nos a grandes exibições e momentos de espectáculo muito bons, mas este ano está mais virado para pontuar “pela certa” do que tentar surpresas que podem terminar fora de estrada. Gostávamos mais “do outro Sordo”, mas este é bem mais racional e eficiente, não tendo argumentos para bater os mais rápidos, garante pontos importantes para o campeonato. O “click” do espanhol já passou, entra na fase descendente de uma carreira muito intermitente!

 

Solberg:

De volta ao WRC o piloto norueguês fez um rally sem grandes sobressaltos e garantiu um 7º lugar final que, não sendo um resultado do outro mundo, também não é nada mau.

Sauda-se este regresso de “de quando em vez”, mas com todo o respeito, preferíamos o outro “Solberg”. Aquele que é campeão do WRX.

 

Breen:

Breen SueciaEstreia absoluta no WRC para C. Breen, que não se deu nada mal. Perante as condições com que os pilotos se depararam na Suécia, o piloto irlandês até teve um desempenho agradável. Foi 8º na geral final, ultrapassando uma prova já por si difícil, que este ano se tornou ainda mais pelas condições meteorológicas.

Boa aposta da Citroen neste piloto com muita qualidade mas com muito para aprender ainda neste duro mundo do WRC. Merece outra aposta por parte da equipa francesa.

 

Camilli:

Camilli SueciaA culpa não é dele… é de quem o pôs lá! Quando o mundo se perguntava, “o porquê da escolha de Eric Camilli para piloto da M-Sport?”, a nossa resposta foi, “dinheiro ou então não sabemos”. Eu prefiro continuar sem saber.

O rally era de facto difícil, mas às tantas são todos, não? Testes e mais teste, apresentação com pompa e circunstância, tudo do melhor para…nada!

As nossas previsões sobre Camilli bateram certo, mas talvez aqui fosse fácil acertar. Saída de estrada muito forte e o Fiesta muito mal tratadinho. A pressão estará muito alta no México… irá aguentar!?

 

Latvala:

Já vimos este filme à um ano! Mais uma vez um começo de temporada paupérrimo por parte Latvala e já “deu” 56 pontos de vantagem para Ogier…de novo! Problemas no eixo de transmissão dianteiro logo na primeira especial do rally arredaram o finlandês da luta por um bom lugar na geral. Ainda a “zeros” este ano. Está complicado Jari!!

 

Meeke:Meeke Suecia

Outro! Segundo rally, segundo “zero” (apesar de ter ganho um ponto da power stage). Desta vez Meeke bateu e bateu forte numa pedra escondida entre a neve e ficou fora de prova quando lutava pela liderança da prova. Ogier arriscou e ganhou, Meeke arriscou e bateu! Assim se vê a diferença de que tem a “estrelinha de campeão”!

 

Evans:
Evans SuéciaSegunda prova, segunda vitória no WRC2. Piloto de outro nível que merecia andar no WRC e estes resultados vêm provar isso mesmo. Grande exibição no duro rally Sueco, talvez para Sir Malcolm Wilson ver!!

 

 

 

 

 

 

Carlos Mota

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.