F1 – Testes de pré-época (Dia 3)

12743503_10153820703312936_3790067288971442655_n
foto: Sahara Force India

E ao terceiro dia o tempo mais rápido não é da Ferrari. Nico Hulkenberg em Force India bateu a concorrência com a melhor volta em 1:23.110s (não conseguiu bater o melhor tempo desta primeira sessão de testes, que pertence a Sebastian Vettel). É certo que Kimi Räikkönen não teve o novo Ferrari na mesma forma que Vettel teve, mas a Force dá boas indicações para aquela que pode ser um dos melhores inícios de época da equipa indiana.

A Ferrari teve alguns problemas, com o sistema de combustível a limitar a acção do finlandês em Barcelona, mas ainda assim, Kimi rodou durante 67 voltas e conseguiu a sua melhor volta com pneus médios no tempo de  1:25.977s. Pela primeira vez a Scuderia teve problemas nos testes e não foi o carro mais rápido em pista.

Já a McLaren tem alguns motivos de preocupação, já que deu o dia por terminado ao fim de 51 voltas com o MP4-31 a ter uma fuga hidraulica. Se ontem diziamos que a equipa dava mostras de mais fiabilidade que em 2015, este problema de hoje prova que talvez não. O novo director da Honda veio a público dizer que já se sente sob pressão…bem pode!

Cb_rnzlWAAA8rKD
foto: Haas F1 Team

A Haas parece apostada a dar nas vistas e depois de dois dias a meio gás, hoje com Romain Grosjean ao volante, foram o segundo carro mais rápido do dia (1:25.874) com 82 voltas concluídas. Por outro lado, na Renault não deverão ter ficado muito agradados com o terceiro dia de testes, mesmo com Kevin Magnussen a ocupar o quarto lugar das voltas mais rápidas. Por duas vezes, e quase no fim da sessão, o Renault ficou parado na saída das boxes obrigando a sessão a parar. O problema aparentemente ficou resolvido e no final o estreante pela marca francesa, completou 111 voltas à pista, com certeza dando muitos dados que a equipa necessitava urgentemente.

A equipa campeã do Mundo, colocou os seus dois pilotos em acção, com Nico Rosberg ao volante da parte da manhã e Lewis Hamilton de tarde, juntando mais de 150 voltas completas ao traçado. Já há quem brinque que a Mercedes se prepara para entrar na Resistência e não na F1. Os tempos nem têm sido brilhantes, mas por mais do que uma vez, alguns pilotos sugerem que a equipa alemã está ainda mais forte que em 2015. Na segunda sessão de testes deverão surgir as voltas mais rápidas.

button-jenson-mclaren_3419920Quem trabalho muito durante o dia de hoje foi Carlos Sainz. O miúdo da Toro Rosso rodou 161 voltas, sendo o piloto que  mais voltas completou hoje. A equipa B da RedBull parece no bom caminho e fiabilidade deve ser garantida, assim como à equipa-mãe, mas velocidade é o que falta provar, à imagem do ano passado.

Destaque ainda para a estreia do indonésio Rio Haryanto, que para além de ter sido o mais lento do dia, ainda fez um pião, obrigando à paragem da sessão.

Tempos do terceiro dia de testes:

Sem título
fonte: Motorsport.com

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.