WTCC -Corrida da Eslováquia: Resumo completo

 

Corrida 1

A segunda prova da temporada de 2016 do WTCC realizou-se no Slovakia Ring, na Eslováquia.

Apesar dos 80 kg para os Citroën, a verdade é que os carros franceses continuam a ser muito rápidos. Prova disso foi a pole position de Yvan Muller (#68), que bater por apenas quatro centésimas de segundo Nick Catsburg (#10), que colocou o LADA num excelente 2º posto, com José María López (#37), o líder do campeonato em 3º e Norbert Michelisz (#5) a ser o melhor dos Honda, em 4º.
No “Manufacturers Against the Clock”, a Citroën e a Honda receberam o número máximo de pontos porque Mehdi Bennani (#25) e Tiago Monteiro (#18), os pilotos escolhidos para marcarem tempo, fizeram exatamente o mesmo tempo ao milésimo de segundo!

Para a primeira corrida, com as posições dos 10 primeiros na qualificação invertidas, Hugo Valente (#7) partiu da pole com o LADA, e ao seu lado ficou Mehdi Bennani. Na segunda linha ficaram Gabriele Tarquini (#2), noutro LADA e Tiago Monteiro, que se qualificou no 7º lugar com o seu Honda.

 

Na partida, Valente arrancou mal e Bennani tirou imediatamente partido dessa situação para chegar imediatamente à liderança, com Monteiro a fazer um bom arranque e a passar de 4º para 2º, com Robert Huff (#12) a fazer progresso, subindo de 6º para 3º, apesar de passar mais tempo na relva nos instantes iniciais.
Valente não conseguia estabilizar e continuava a cair posições. No final da primeira volta já estava em 10º.

Com Tarquini a bloquear os Citroën oficiais no 4º lugar, um trio destacou-se na frente da corrida. Bennani liderava Monteiro e Huff. O Citroën era extremamente rápido em reta, com os Hondas a encostarem bastante em curva.
Muller estava às voltas da traseira de Tarquini mas for surpreendido na volta 7 entre as curvas 8 e 9 por López, que arriscou e foi bem sucedido na ultrapassagem. O argentino era 5º e, ao mesmo tempo, Norbert Michelisz subiu ao 7º lugar, passando o Volvo de Thed Björk (#62) e mantinha a pressão aos Citroën à sua frente.

A pressão de Monteiro deu frutos na volta 9. Na curva 8, numa manobra semelhante à de López, colocou o seu Honda no interior de Bennani e passou para a liderança da corrida, e viria a por um ponto final na discussão pela vitória, porque a diferença para Bennani e Huff subiu dramaticamente.

Na última volta, López esteve à beira de passar Tarquini na curva 2. Para a travagem na curva 3, Michelisz passou Muller por fora e quase que levava a melhor sobre López na parte mais suja da pista.

Tiago Monteiro cruzou a linha de meta em primeiro, conquistando a sua primeira vitória esta temporada, e isto deixava o português provisoriamente na liderança do campeonato.

Mehdi Bennani cedeu à pressão de Monteiro mas não cedeu à pressão de Robert Huff e ficou no 2º lugar, mais uma vez vencedor dos Independentes, relegando o britânico para 3º.

Gabriele Tarquini lutou até ao fim para terminar no 4º lugar, não cedendo à pressão dos pilotos na sua retaguarda, com José María López em 5º, Norbert Michelisz em 6º, Yvan Muller 7º, Thed Björk foi 8º, Tom Chilton (#3) foi 9º e Fredrik Ekblom (#61) em 10º, depois de começar no último lugar.

Corrida 2

Na segunda corrida, Yvan Muller partiu da pole position, Nick Catsburg era 2º, com José María López e Norbert Michelisz na segunda linha.

Na largada, Muller partiu mal e López fez um arranque perfeito, saltando de 3º para 1º e deixou Muller a ter quese defender de Catsburg, que lhe deu um toque na curva 1. O holandês conseguiria mesmo passar por Muller e, mais atrás, Monteiro passou os Honda de HHuff e Michelisz por fora na curva 1 para ascender ao 4º lugar

A situação manteve-se até à volta 3, quando os dois Citroën tiveram problemas. Primeiro foi Muller que, depois de ser ultrapassado por Monteiro, levou um toque de Huff e caiu para o 8º lugar.
Pouco tempo depois, López cometeu um erro, provavelmente causado por alguma vibração na traseira do seu carro. Catsburg atacou nas últimas duas curvas e ficou lado a lado na reta da meta. López protegeu o interior da curva mas Catsburg fez a tesoura e passou para a frente, com Monteiro já colado à traseira do argentino, e o português trazia consigo Huff e Michelisz e, rapidamente, Thed Björk também se juntou a este grupo.

Catsburg tentou alargar a diferença para López, sobretudo a partir da volta 7, mas isto também lhe desgastou os pneus, só que López também levou o seu tempo para se recolar ao LADA, até porque não era fácil apanhar Catsburg e ter que olhar no retrovisor para Monteiro, Huff e Michelisz.

Na fase final da corrida, Huff teve uma saída de pista e ficou na gravilha, promovendo Michelisz ao 4º lugar e Björk ao 5º.

 

Catsburg estava já com dificuldades nos pneus e ainda teve um momento no final da volta 10 ao passar ligeiramente na relva, e López atacou o holandês na volta 11, conseguiu ficar lado a lado na reta da meta e aproveitou bem a maior velocidade de ponta do seu Citroën para chegar à liderança na última volta.
À entrada da curva 1, já com a ultrapassagem de López completa, Monteiro aproveitou a saída menos eficaz do LADA para subir ao 2º posto, completando a ultrapassagem na curva 3.

Durante a última volta, Michelisz atacou o 3º lugar de Catsburg, mas o seu ataque não deu certo e cometeu um erro para a penúltima curva que Thed Björk aproveitou, subindo ao 4º lugar.

José María López assinou a sua segunda vitória da temporada, numa corrida que foi uma autêntica montanha russa para o argentino, e leva assim os 25 pontos.

Tiago Monteiro terminou um excelente fim de semana no 2º lugar, e sai da Eslováquia com a liderança do campeonato, e Nick Catsburg completou o pódio após um final de corrida difícil.

Thed Björk levou o seu Volvo ao 4º lugar, o melhor da marca sueca esta temporada, batendo Norbert Michelisz, em 5º.

Yvan Muller terminou uma corrida desapontante em 6º, Mehdi Bennani foi 7º, batendo Tom Chilton, que foi 8º, e assinou mais uma vitória nos Independentes, e a completar o Top 10 ficaram Fredrik Ekblom e Tom Coronel (#9).

A próxima corrida será no Hungaroring, Hungria.

 

 

 

 

Jorge Covas

 

Chicane Motores para o CIVRChicane logo CIVR logo

Um pensamento sobre “WTCC -Corrida da Eslováquia: Resumo completo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.