WTCC – Corrida da Hungria: Antevisão

Uma semana depois do excelente fim de semana da Eslováquia, as máquinas do WTCC voltam à acção, agora na Hungria, num fim de semana que promete ser especial para um piloto… Norbert Michelisz é o anfitrião e terá bancadas cheias para ver as suas prestações em pista.

O local é como sempre Hungaroring, a única pista do calendário do WTCC que ainda recebe actualmente a F1. Inaugurada em 1986, já recebeu a F1, o DTM, o WSR e o FIA GT. A pista recebe o WTCC desde 2011 e tem proporcionado excelentes corridas ao longo o do tempo. Yvan Muller é o especialista deste traçado de 4.381Km, tendo em seu nome o recorde de pista (1:48:727) e o recorde em corrida (1:50:119).

 

A pista sofreu uma remodelação, tendo recebido uma nova camada de asfalto, o que poderá aumentar os níveis de aderência e fazer assim cair os tempos por volta. No entanto, o peso extra que alguns carros irão carregar, poderá complicar a vida aos pilotos nos últimos terços das corridas, com o desgaste dos pneus.

 

Depois do anúncio ontem dos lastros para as corridas do fim de semana, ficou claro que a tarefa da Honda para fazer frente aos Citroën se complicou. Monteiro, Huff e Michelisz terão mais 70kg nos carros e a vantagem que tinham sobre os Citroen esfumou-se, pois se com uma diferença de 80kg  os franceses conseguiram ser ainda assim os mais rápidos e vencer provas, com a diferença reduzida para 10kg, parece-nos muito complicado para a Honda ser tão dominante como tem sido. No entanto há sempre um lugar no pódio que poderá ser discutido e para o qual as 3 estrelas da equipa estarão a apontar. Favoritos dentro da Honda? Huff está bem e Monteiro está numa forma brutal, mas a jogar em casa e com o apoio do seu público, Michelisz deverá ter aquele extra que permite superar as expectativas. O piloto que veio dos simuladores e que teve a hipótese de conduzir um carro de competição pela Zengo, chega ao seu país pela primeira vez como piloto de fábrica, tendo concretizado o seu sonho. O aumento do lastro não vem na melhor altura mas Michelisz já mostrou que é capaz de surpreender.

Na Citroën espera-se um fim de semana mais descansado, com ambas as máquinas a ter agora um handicap menor face à concorrência directa, o que deverá permitir que a equipa regresse aos fins de semana de 2015, onde dominavam como queriam. Pechito, depois da corrida heróica de domingo, terá os níveis de motivação em alta e será ele mais uma vez o “porta estandarte” da equipa. Já Muller poderá aproveitar este fim de semana para regressar ao pódio e bem precisa para se animar, ele que tem andado longe das boas exibições.

 

Na Lada o ambiente deverá ser misto, com um Catsburg super-motivado depois da excelente exibição do fim de semana passado, um Tarquini que aos poucos começa a mostrar-se mais à vontade na máquina e um Valente sob pressão pelo péssimo desempenho feito na Eslováquia. Os 50kg a mais serão mais uma dificuldade extra para os russos que sofrem muito na parte final da corrida, mas é de esperar que tentem de novo o pódio pelo menos na corrida de Abertura.

A Volvo terá nova oportunidade para aprender. Depois do balde de agua fria causado pela penalização por infracção dos regulamentos (o metal do turbo sofreu uma expansão exagerada e Bjork perdeu todos os pontos do fim de semana), a equipa terá de tentar compensar, mais agora que tem vantagem no peso pois terá peso 0 para este fim de semana. Quem sabe não estará um pódio à vista.

 

Nos privados, os carros da Loeb Racing são os claros favoritos, com Bennani em grande e Chilton cada vez mais adaptado ao carro, mas Coronel poderá ter uma palavra a dizer se acertar na afinação do Cruze. A Zengo deverá apresentar pela primeira vez 2 carros nos grid, devendo já ter recebido o motor para o 2º Civic. Assim Ficza e Nagy poderão estar juntos em pista pela primeira vez, logo no seu pais natal. A Nika Racing aparece na lista de inscritos e espera-se assim que possam estar em pista pela primeira vez este ano, depois de ultrapassadas as dificuldades financeiras com os parceiros do piloto John Bryant-Meisner que poderá estrear-se no WTCC e Munnich regressa aos comandos do Cruze, depois de ter “emprestado” o carro a Thompson, enquanto participava na ronda do WRX que decorreu em Montalegre.

 

 

Traçado da pista

52

Onboard da pista

 

No ano passado foi assim

 

 

Horários:

Sexta 22/4
11:30 Testes (30 min)

Sábado 23/4
08:45 Free Practice 1 (30 min)
11:15 Free Practice 2 (30 min)
15:00 Qualificação Q1 (20 min)
15:25 Qualificação Q2 (10 min)
15:40 Qualificação Q3 (20 min)

Domingo 24/4
13:15 Corrida 1 (16 voltas)
16:15 Corrida 2 (17 voltas)

 

 

Fábio Mendes

Chicane Motores para o CIVR Chicane logo CIVR logo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.