World Rally Championship – 36º YPF Rally Argentina (resumo)

O WRC foi até às estradas de terra e gravilha na Argentina, num dos ralis clássicos e tradicionais do calendário.

Vindo de uma vitória no México, Jari-Matti Latvala (#2) tentava fazer algo inédito na sua carreira: ganhar dois ralis consecutivos. No primeiro dia as coisas começaram bem, mantendo-se na luta pela liderança com Sébastien Ogier (#1), apesar de estar a sete segundos na liderança após SS2.
Apesar de ter atingido uma pedra, Latvala tomou o comando do rali em SS4 e por aí se manteve até ao final do segundo dia (o primeiro a sério), com Hayden Paddon (#20) a colocar o seu Hyundai em 2º durante muito tempo. O neozelandês não estava muito contente com o comportamento do seu carro mas a verdade é que se mantinha na luta pela vitória, com Ogier a fechar o dia no 2º lugar, passando Paddon na super especial, não podendo fazer muito mais porque tinha que limpar a estrada. A diferença entre os três primeiros era de 11 segundos, com Andreas Mikkelsen (#9) no 4º lugar, a 25 segundos, e Daniel Sordo (#4) em 5º, depois de um dia onde teve alguns problemas mecânicos.
Pior sorte tinha Thierry Neuville (#3), que sofria com problemas no motor e no sistema de combustível do Hyundai que lhe custaram seis minutos.

No terceiro dia, Paddon começou com o pé direito, sendo o mais rápido em SS10 e SS11, reduzindo para 6.7 segundos a liderança de Latvala, que respondeu com o melhor tempo em SS12.
Ogier não conseguia manter-se no mesmo ritmo, porque mais uma vez teve que limpar a estrada, e ficou com mais de 45 segundos de atraso, tendo agora que se preocupar com Mikkelsen.

Com Latvala a escolher pneus macios e Paddon a colocar pneus duros na frente para a tarde, o finlandês teve a oportunidade de alargar a diferença para 14 segundos, mas o azar iria bater à porta de Latvala.
Em SS14, numa parte rápida, o seu amortecedor colapsou e, depois de perder o controlo do carro, Latvala capotou o seu VW. Mais uma vez, Latvala teve um acidente. Felizmente, ele e o seu navegador não sofreram lesões, e ainda voltaram em Rally-2, no 10º lugar, mas abandonaram mais tarde.

rally_zpstvmmpxgl

O azar de Latvala foi a sorte de Paddon, que assim passou para a liderança do rali, e ia para o último dia com 29.8 segundos de vantagem para Ogier, e 44.3 sobre Mikkelsen.

No último dia, Ogier arriscou, sabendo que já não tinha que limpar a estrada. Logo em SS16 recuperou sete segundos de atraso para Paddon, que teve dificuldades com a seleção da caixa de velocidades, que lhe deu um susto, e com o nevoeiro durante as primeiras horas da manhã.

Com os problemas a persistirem, que até deixaram o carro com o motor a morrer algumas vezes, Paddon perdeu praticamente 20 segundos para Ogier na penúltima classificativa.

A Power Stage prometia ser emocionante, porque a vantagem de Paddon para Ogier era de apenas 2.6 segundos.
Paddon parecia ter os problemas com o seu carro resolvidos e atacou a Power Stage, dando o seu melhor. Ogier fez um tempo bastante lento e perdeu mais de 10 segundos.

Hayden Paddon venceu a Power Stage, mas mais importante, conquistou a sua primeira vitória da carreira no WRC. Foi um rali difícil mas de sonho para o neozelandês, que deu à Hyundai a sua primeira vitória desde o Rali da Alemanha de 2014, e acaba com uma série de 12 vitórias consecutivas da Volkswagen. Sem dúvida que na Nova Zelândia haverá festa rija pela primeira vitória de um neozelandês no WRC.

Sébastien Ogier deu tudo o que tinha para dar mas não foi suficiente para vencer o rali. Apesar de tudo, o 2º lugar acaba por aumentar bastante a sua liderança no campeonato, que é de 39 pontos para Paddon, que sobe ao 2º posto.

Andreas Mikkelsen fechou o pódio, seguido por Dani Sordo e Mads Østberg (#5), no 5º lugar.

Nicolás Fuchs (#42) (Škoda) venceu no WRC-2, no 10º lugar da classificação geral;
Michel Fabre (#61) (Citroën) venceu no WRC-3, com um 18º lugar na geral.

Daqui a menos de um mês o WRC regressa para o Rali de Portugal.

Top 15 do Rally da Argentina:
1. Hayden Paddon Hyundai Motorsport N Next Gen i20 WRC 3h 40m 52.9s
2. Sebastien Ogier Volkswagen Motorsport Polo R WRC +14.3s M
3. Andreas Mikkelsen Volkswagen Motorsport II Polo R WRC +1m 05.2s
4. Dani Sordo Hyundai Motorsport Next Gen i20 WRC +1m 17.1s
5. Mads Ostberg M-Sport WRT Ford Fiesta RS WRC +4m 56.7s
6. Thierry Neuville Hyundai Motorsport Next Gen i20 WRC +9m 29.5s
7. Marcos Ligato Citroen DS3 WRC +9m 39.2s
8. Eric Camilli M-Sport WRT Ford Fiesta RS WRC +10m 16.0s
9. Henning Solberg NOR Ford Fiesta RS WRC +10m 48.5s
10. Nicolas Fuchs Skoda Fabia R5 +24m 42.8s (WRC2) 

11. Geronimo Padilla Ford Fiesta Maxirally +24m 48.2s
12. Hubert Ptaszek Peugeot 208 T16 R5 +29m 19.7s (WRC2)
13. Lorenzo Bertelli FWRT Ford Fiesta RS WRC +33m 23.7s
14. Abdulaziz Al-Kuwari Skoda Fabia R5 +34m 33.7s (WRC2)
15. Ott Tanak DMACK WRT Ford Fiesta RS WRC +37m 22.4s

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.