Motores F1: Acordo alcançado para 2017-2020

A FIA anunciou o acordo para a regulamentação dos motores para o triénio 2017-2020.

Custos:

Em 2017, os custos para as equipas clientes vão ser cortados em 1 milhão de Euros comparado com o custo de cada unidade motriz em 2016;
Em 2018, o preço vai ser cortado em 3 milhões de Euros;
Os cortes nos custos para as equipas clientes, vão ser cortados através de mudanças nos Regulamentos técnicos e desportivos, tendo em vista a redução do número de motores por época.

Fornecimento.

Todas as equipas construtoras são obrigadas a fornecer motores às suas clientes, existindo mesmo uma clausula que pode ser activada caso as equipas clientes não consigam pagar o fornecimento.

Convergência de performance:

O sistema de tokens vai ser retirado a partir da época de 2017 e adicionalmente, vão ser restringidos o peso, a dimensão e os materiais das unidades motrizes e a pressão dos turbo.

Som:

Os fabricantes dos motores comprometem-se a levar avante os testes ao aumento do som das unidades motrizes, para implementar algumas mudanças a partir de pelo menos 2018.

Pedro Mendes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.