NASCAR Sprint Cup Series – Coca-Cola 600

 

Fechamos o fim de semana mais importante do ano no desporto motorizado com a corrida mais longa da NASCAR, a Coca-Cola 600. São 600 milhas na oval de Charlotte.

Martin Truex, Jr. (#78) fez a sua segunda pole position esta temporada, batendo Joey Logano (#22) que ficou ao lado de Truex, Jr. na primeira linha. Ricky Stenhouse, Jr. (#17) fez uma bela volta e qualificou-se em 3º, com Denny Hamlin (#11) em 4º.
Alguns pilotos que iriam ter trabalho no início da corrida eram Kyle Busch (#18), apenas em 16º, Kyle Larson (#42), de quem se esperava um bom resultado, ficou apenas em 24º, Dale Earnhardt, Jr. (#88) em 25º e Matt Kenseth (#20) apenas em 27º.

Previa-se muita chuva no dia da corrida e esta caiu mas durante a tarde a pista secou, mas porque a janela para que a corrida se pudesse efetuar em piso seco era pouca, a NASCAR acabou por antecipar em alguns minutos a partida.

A bandeira verde foi agitada pela primeira vez para o início da corrida. Martin Truex, Jr. manteve-se no interior até à entrada das curvas 3. Aí, Joey Logano, por fora, já não conseguiu manter-se lado a lado. Truex, Jr. confirmava a vantagem da pole.
Denny Hamlin passou para o 3º lugar e Ricky Stenhouse, Jr. começou a perder posições.

Nesta fase inicial, Truex, Jr. liderou com facilidade e Jimmie Johnson (#48), que começou em 7º, tinha chegado aos três primeiros e parecia confortável com o seu Chevrolet.

A bandeira amarela de competição foi marcada para a volta 25. Nas boxes, Truex, Jr. bateu Logano por milímetros, com Hamlin e Brad Keselowski (#2) a seguir.

Bandeira verde na volta 31. Truex, Jr. arrancou melhor do que Logano e manteve a liderança, com Hamlin a passar para o 2º lugar.

Truex, Jr. alargou a diferença para Hamlin, que não conseguia acompanhar o ritmo do Toyota. O único que parecia igualar os seus tempos com o desgaste dos pneus era Jimmie Johnson, que recuperou de 5º para 2º. Quando chegou a esta posição, já estava a quase quatro segundos de Truex, Jr.
Mais atrás alguns pilotos recuperavam posições com calma, casos de Dale Earnhardt, Jr., que já vinha no 6º lugar, Kyle Larson em 7º, Kyle Busch em 11º e Matt Kenseth em 15º.

Kevin Harvick (#4) foi o primeiro piloto a parar em bandeira verde, na volta 77, e nas voltas seguintes os seus rivais seguiram o mesmo caminho.
No final das paragens o líder continuava a ser Truex, Jr., com Hamlin a ganhar o 2º lugar a Johnson.

Após 110 voltas, Truex, Jr. voltava a alargar a diferença para Johnson, voltando a ser de quatro segundos. A luta pelo 3º lugar tinha como protagonistas Keselowski, Hamlin e Logano, mas este trio estava a dez segundos do líder. Truex, Jr. estava simplesmente fenomenal.

Brian Scott (#44) fez surgir a bandeira amarela na volta 114 depois de fazer um pião na curva 2.
Era altura do pelotão fazer mais uma ronda de paragens. Truex, Jr. bateu Johnson, aproveitando bem a sua posição favorável na via das boxes.

Recomeço na volta 121. Truex, Jr. não arrancou mal mas Johnson foi empurrado por Logano e passou por breves instantes para a liderança. Truex, Jr. foi para o lado esquerdo na reta oposta e devolveu a ultrapassagem. Kyle Larson continuava uma excelente recuperação e aparecia no 3º lugar.

Tal como anteriormente, Truex, Jr. somava voltas atrás de voltas na liderança, impondo um ritmo bastante elevado.

Quando os pneus ficaram perto da fase final de uso, Truex, Jr. e Johnson tiveram dificuldades com a traseira dos seus carros bastante solta. Ambos continuavam rápidos mas com carros bastante instáveis.

As paragens em bandeira verde voltaram na volta 165, com Kyle Busch, que ainda estava algo atrasado, a ser o primeiro a entrar. Rapidamente o resto do pelotão parou nas boxes, com os líderes a não quererem ficar muito tempo fora, parando uma e duas voltas depois.
Johnson foi obrigado a fazer mais uma volta do que queria, por causa de ter tráfego na entrada das boxes. Assim, Truex, Jr. mantinha-se na frente, com Logano em 2º e Johnson a cair para 3º.

Johnson levou o seu tempo para se chegar à traseira de Logano, esperando pelo desgaste mais pronunciado dos pneus. Foi na volta 190 que o seis vezes campeão recuperou o 2º lugar, estando nessa altura a dois segundos de Truex, Jr.

Jeffrey Earnhardt (#32) ficou colado ao muro nas curvas 1 e 2 e faz sair a bandeira amarela na volta 203.
Nesta sequência de paragens, Truex, Jr. bateu Logano e saiu na frente, seguidos por Johnson e Larson.

Recomeço na volta 210. Truex, Jr. arrancou bem e anulou qualquer intenção dos seus rivais em desafiá-lo. Larson também arrancou bem e passou Johnson no 3º lugar.

A corrida parecia um filme sempre a rebobinar, porque voltávamos à situação de termos Truex, Jr. na frente, e a aumentar a vantagem para mais de dois segundos, e Johnson em 2º, deixando Logano para trás.

Na volta 254 começou mais uma sequência de paragens em bandeira verde. Truex, Jr., que parou ao mesmo tempo que os seus rivais, quase levava um toque de Matt Kenseth na via das boxes, quando este último estava a sair, mas as coisas correram bem. A paragem de Truex, Jr. foi suficiente para manter posição em pista, agora na frente de Carl Edwards (#19), que andou pelos 10 primeiros e agora estava no 2º lugar.
Joey Logano voltou a passar Jimmie Johnson, no 3º lugar mas o piloto da Penske foi penalizado com uma passagem na via das boxes porque um dos seus mecânicos saltou o muro das boxes demasiado cedo. Logano caiu para 21º e tinha que recuperar uma volta de atraso.

A luta pelo 2º lugar intensificou-se a partir da volta 265. Cinco voltas depois, Johnson levava a melhor sobre Edwards e voltava ao 2º lugar que, nesta corrida, era-lhe familiar, mas a diferença para o líder já ultrapassava os seis segundos. Truex, Jr. parecia imparável, mas na NASCAR, há uma tradição: um piloto que domina a corrida arrisca-se a perdê-la com erros inesperados, sobretudo nas fases finais de corrida, e Truex, Jr. sabia bem disso.

Mais paragens em bandeira verde, com um grande grupo de carros a entrar nas boxes na volta 298, incluindo o líder que, apesar de ter uma paragem lenta, tinha tempo mais do que suficiente para manter a posição.
Carl Edwards foi demasiado rápido nas boxes e comprometeu a sua corrida com o “drive through”. Incrivelmente, Edwards fez o mesmo erro ao cumprir a penalização, e recebeu uma penalização mais severa: um “stop/go”. Isto acabou com as suas possibilidades de ter um bom resultado, rodando agora em 21º, com uma volta de atraso.

Johnson recuperava algum do atraso para Truex, Jr. Não só recuperou nas boxes como ganhou mais algum tempo quando Ricky Stenhouse, Jr. se meteu no camino, não querendo perder uma volta. Na volta 310, a diferença era inferior a dois segundos, com Kevin Harvick, a fazer uma corrida com consistência, em 3º, a quatro segundos de Truex, Jr.
Truex, Jr. perdeu mais algum tempo quando apareceu um grupo de quatro carros prestes a ser dobrados, e Johnson ficava a cerca de meio segundo do piloto da Furniture Row. Harvick, em 3º, vinha a rodar mais rápido do que os líderes, estando a pouco mais de um segundo de atraso.

Harvick começava o seu assalto à liderança e deixou para trás Johnson na volta 336.

Quando Harvick se aproximava de Truex, Jr., eis que a bandeira amarela regressou na volta 339.
O pelotão fez uma paragem nas boxese, mais uma vez, Truex, Jr. saiu na frente, com Johnson a superar Harvick para o 2º lugar.
Se não houvessem bandeiras amarelas até ao fim, era bem provável que esta corrida fosse resolvida na poupança de combustível.

Recomeço a 56 voltas do final. Johnson atacou Truex, Jr. e, depois de uma volta lado a lado, passou por alguns metros para a liderança, mas Truex, Jr. respondeu na curva 3 e continuava na frente. Harvick atacou Johnson mas ainda precisou de algumas voltas para estudar uma forma de passar o Chevrolet. Eventualmente, Harvick concretizou a subida ao 2º lugar, mas já a 1.5 segundos de Truex, Jr.

Desta vez, Truex, Jr. não fugiu tanto de Harvick mas a verdade é que a diferença era segura. Só com o desgaste dos pneus é que Truex, Jr. conseguiu aumentar a diferença para mais de dois segundos. Ainda havia a questão do combustível, porque com o ritmo elevado era preciso poupar uma ou duas voltas para alguns pilotos.

O tempo estava a esgotar-se para Harvick e Johnson tentarem fazer algo para impedir a vitória de Truex, Jr. Só mesmo tremenda má sorte impediria a sua primeira vitória este ano.

Truex, Jr. ainda apanhou um valente susto quando Kyle Busch, que rodava em 10º, rebentou um pneu e foi de encontro ao muro a sete voltas do fim, e danificou a sua suspensão. Final inglório de prova para Busch. Incrivelmente, a NASCAR não fez sair a bandeira amarela.
Ryan Blaney (#21) também furou um pneu e fez uma volta em ritmo lento. A NASCAR resistia à tentação de colocar uma bandeira amarela, e Truex, Jr. respirava novamente de alívio.

Os sustos acabaram e Martin Truex, Jr. esmagou a concorrência e finalmente venceu esta temporada. Truex, Jr. fica provisoriamente na Chase Grid e deu à Furniture Row a primeira vitória desde que a equipa se mudou para a Toyota. Truex, Jr. também venceu pela primeira vez desde a primeira corrida em Pocono, no ano passado, praticamente há um ano atrás.
A vitória de Truex, Jr. foi merecida e inquestionável. Liderou um total impressionante de 392 das 400 voltas, um novo recorde de voltas lideradas por um piloto nesta corrida.

Kevin Harvick deu o seu melhor para terminar uma boa corrida no 2º lugar, com Jimmie Johnson, também muito consistente, a terminar no 3º lugar.

Denny Hamlin foi 4º, Brad Keselowski foi 5º, Kurt Busch continua uma série regular de resultados e foi 6º, Matt Kenseth que, a certa altura, teve dificuldades, pareceu acertar mais com a afinação do carro com a chegada da noite e foi 7º.
Chase Elliott (#24) apareceu bem nas últimas voltas e recuperou de uma penalização no início da corrida. O jovem terminou no 8º lugar, mostrando ter boa capacidade para aguentar uma corrida muito longa.
Joey Logano fez o seu melhor depois da sua penalização, conseguindo ainda acabar nos 10 primeiros, no 9º lugar, à frente de Ryan Newman (#31).

Outros resultados: Kyle Larson, que andou bem na maior parte da corrida, perdeu-se na afinação pela noite e caiu para 13º;
Dale Earnhardt, Jr. andou discreto, terminando em 14º;
Carl Edwards não conseguiu recuperar a sua volta de atraso. Uma boa corrida teve um final infeliz, em 19º;
Kyle Busch, depois do seu violento embate do muro nas últimas voltas, foi para a garagem e acabou uma corrida que foi muito apagada em 33º.

A tri-oval de Pocono é a paragem que se segue no campeonato, no próximo fim de semana.

 

Resultados: http://www.jayski.com/stats/2016/pdfs/13cms2016results.pdf

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.