MotoGP – Breves

Jorge Lorenzo

A caravana do MotoGP esta de regresso a Espanha, depois de Jerez, agora visita a Catalunha, Barcelona. Quem se sente em casa é o espanhol e actual campeão do mundo, Jorge Lorenzo.

“Aqui estamos nós, na minha corrida de casa. Barcelona é muito especial para mim. É um circuito que adoro e grande parte dos meus amigos acompanham-me nesta corrida. Vivi aqui durante muito tempo, sinto-me em casa. Ainda estou a saborear a minha vitória em Mugello, foi muito especial para mim devido aos vários factores que estavam implícitos. Foi uma corrida importante para o campeonato, agora em Montmeló, precisamos de juntar mais pontos, e acima de tudo mostrar o nosso potencial e lutar pela vitória. “

“O Lorenzo percebeu que o Rossi é o menino de ouro da Yamaha…” Quem o diz é “Mick” Doohan. Palavras fortes do australiano num contexto da transferência de Lorenzo para a Ducati. “O Lorenzo percebeu que o Rossi é o menino de ouro da Yamaha, e sentiu a necessidade de ter uma equipa que o apoie a 100%. Percebo a sua decisão”

Valentino Rossi

Valentino Rossi à chegada a Barcelona, sente-se com ambição de conquistar um boa qualificação no grande prémio da Catalunha.

“O GP da Catalunha é para mim um dos meus circuitos favoritos. Além de gostar muito do circuito gosto muito do ambiente. Penso que tenho um bom potencial para fazer uma boa corrida. Chego a Espanha a saber que posso ser rápido, mas ao mesmo tempo triste com o sucedido no GP de Mugello. Mas o mais importante foi saber que fomos muito rápidos no domingo de corrida, fruto do trabalho efectuado durante a semana. Em Barcelona temos que fazer o mesmo, para estarmos prontos no dia da corrida.”

Marc Márquez

O jovem piloto da Honda Repsol, Marc Márquez, diz-se preparado para renovar com a equipa nipónica, e assim permanecer durante mais alguns anos.

“Eu ainda não assinei, mas esta será a minha moto para o próximo ano. Um contrato deve ser bem feito, este ano tem sido um ano de excepções, primeiro com a renovação de Valentino, depois o contrato de Jorge Lorenzo, e além disso não gosto de acelerar as coisas. Por exemplo, O Jorge e Maverick têm que fazer uma época inteira numa equipa que já sabem que no próximo ano não estão. “

Alex Rins

Como já tínhamos referido o espanhol Alex Rins, neste momento a correr no Moto2 e um dos pilotos mais desejados na categoria, assume o desejo de chegar a uma equipa de fábrica do MotoGP. Fala também de algumas dificuldades sentidas no começo da temporada.

“Gostava de vencer o mundial de Moto2 e ascender depois ao MotoGP, mas se não conseguir vencer darei tudo para lá chegar. Gostaria, sem dúvida, de dar esse passo numa moto de fábrica. Se eu conseguir uma moto de fábrica passo a ter outras opções, mas até posso ficar mais um ano, como o Zarco. Mas o ideal era subir ao MotoGP numa equipa de fábrica.”

“O início de época foi difícil. Esperava outra coisa, mais pódios no início da temporada. Esta classe tem muitos pilotos de topo nos lugares da frente. Se eu me conseguir manter na linha da frente e aguentar o ritmo talvez os meus adversários tenham problemas.”

Miguel Oliveira

Miguel Oliveira que esteve no autódromo do Algarve, onde irá correr as 12H de Portimão, com o luso Miguel Praia, abordou o grande prémio de Moto2 na Catalunha, mas não só. Despois de uma corrida em Mugello fantástica por parte do jovem piloto português e de ter conseguido atingir os pontos, Oliveira refere que o circuito da Catalunha é muito exigente….

“…Apesar da última corrida ter sido algo confusa e complicada, e também mais curta, o resultado acabou por ser o melhor de todo o fim-de-semana. Por isso, acabei por sair de Mugello com alguma satisfação…”

(Questionado acerca das 12H de Portimão)

“Os testes no Algarve com a R1 para o mundial de resistência, que estou ansioso que comece, correram bastante bem. Senti-me muito bem fisicamente em cima da mota e penso que isso também poderá ajudar-me para a corrida de Barcelona deste fim-de-semana.”

(Questionado sobre Catalunha-Barcelona)

“É um circuito bastante exigente para o Moto2. Já lá testei em Fevereiro e sei que não será fácil. Ainda assim, espero ainda poder melhorar algumas coisas na afinação da mota e, juntamente com a equipa, continuar a aprender. Vou tentar fazer o melhor resultado possível, como sempre tenho lutado em todas as corridas.”

Quanto a nós, esperamos e desejamos sorte ao piloto português!

Ricardo Fontelas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.