MartinsSpeed vence na Rampa da Covilhã/Serra da Estrela.

Teve lugar no passado dia 28 e 29 de Maio, a Rampa da Covilhã | Serra da Estrela, a terceira prova pontuável para o Campeonato Nacional de Montanha (CNM). O S. Pedro voltou a fazer das suas e pela terceira prova consecutiva a chuva foi uma constante, inédito até aqui.

Com o dia de sábado dedicado às verificações técnicas, treinos e a uma subida de prova, o domingo ficou reservado às duas últimas e decisivas subidas de prova. Lembramos que das três subidas de prova, a classificação final é feita pela soma dos dois melhores tempos dessas três.

Com dois carros a participar na Categoria 4, a MartinsSpeed assumiu desde cedo a intenção de lutar pela vitória.

Após dois dias muito competitivos, foi com suor e muito emoção que a equipa Vila-Realense festejou a vitória e o segundo lugar. Um fim-de-semana perfeito.

O Piloto de Chaves rubricou pela terceira vez, em três provas, o seu nome no lugar mais alto do pódio. Um início de época fantástico, ao volante do Seat Leon Cup Racer #450. No final o Luís Nunes revelou que “Estava a ver isto complicado, pois as condições atmosféricas castigaram todos os participantes uma vez mais. Já participo há uns anos a esta parte no Campeonato Nacional de Montanha e nunca vi nada assim, três provas, todas elas disputadas debaixo de chuva, simplesmente incrível.” Sobre mais esta vitória “ naturalmente que não foi fácil, é lógico que estou muito satisfeito com mais este resultado pois, para todos os efeitos, esta vitória trouxe-me mais uma série de pontos para o Campeonato, permitindo isolar-me na liderança da categoria. Esta edição da Rampa da Covilhã foi para mim uma “autêntica taluda”, pois durante todo o fim-de-semana nunca foi fácil saber qual o set-up certo, ora subíamos com muita chuva ora com pouca e depois nas duas últimas com piso seco. Mas também neste capitulo só tenho que agradecer a toda a equipa da MartinsSpeed que com um trabalho notável conseguiu que o Seat estivesse sempre a meu gosto.”

Joaquim Teixeira voltou a surpreender e a subir mais um degrau no pódio, em mais uma prova com condições desfavoráveis. O segundo lugar foi mais uma demonstração da rápida adaptação ao estrondoso Renault Mégane Trophy V6 #401. No final, o Piloto de Murça contava que “Continua a saga do mau tempo. Já começa a ser desesperante para os pilotos, organizações e público. Durante o sábado o tempo esteve sempre muito instável, o que nos dificultou a escolha de pneus. Além da minha pouca habituação ao Mégane, o carro não é nada fácil em pista totalmente molhada, como foi o caso das subidas do primeiro dia. No domingo as duas subidas de prova já se realizaram com piso seco e aí sim podia tirar mais rendimento e melhorar o meu tempo. Mas na segunda subida de prova ainda estava com o “chip” da anterior, à chuva, e a confiança não era muita. Na terceira e última comecei muito bem, tentando tirar o máximo rendimento do carro, e penso que poderia baixar o meu tempo em 4 ou 5 segundos, mas no último terço da prova voltei a ter os problemas de embraiagem que não me têm largado. Ainda só consegui fazer uma subida e meia em seco mas penso que nesse pouco fiquei com a sensação que posso fazer muito mais e melhor.”

 

A 4ª etapa do CNM realiza-se no próximo dia 11 e 12 de Junho, em Santa Marta de Penaguião, com a denominada “Rampa de Santa Marta”

Comunicado de imprensa enviado por MartinsSpeed

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.