NASCAR Sprint Cup Series – FireKeepers Casino 400

 

A oval do Michigan recebeu a NASCAR, na 15ª corrida pontuável para o campeonato esta temporada e que iniciou a segunda metade da fase regular do campeonato.

Nesta corrida estreou-se um novo pacote aerodinâmico, que retirou mais carga aerodinâmica nos carros, depois de ter sido testado no All-Star Race.

Joey Logano (#22) foi o mais rápido na qualificação e partiu da pole position pela segunda vez esta temporada, com Martin Truex, Jr. (#78) ao seu lado. Tony Stewart (#14) esteve muito bem na qualificação e foi o 3º mais rápido, seguido por Denny Hamlin (#11).
Alguns pilotos tinham trabalho extra para o início da corrida. Brad Keselowski (#2) era 15º na grelha, Jimmie Johnson (#48) era 16º. O vencedor do ano passado numa corrida encurtada por causa da chuva, Kurt Busch (#41), e que foi o vencedor na semana passada, era apenas 17º.
Matt Kenseth (#20) não foi além do 19º lugar e ainda mais atrás, incapazes de passarem na primeira ronda de qualificação ficaram Dale Earnhardt, Jr. (#88), em 27º, e Kevin Harvick (#4) apenas em 29º.

Na partida foi Truex, Jr. a passar Logano, que teve algumas dificuldades no arranque à entrada da curva 1, perdendo depois outra posição para Hamlin.

Depois do seu arranque turbulento, que veio demonstrar as dificuldades dos pilotos com o novo pacotte aerodinâmico, Logano precisou apenas de 11 voltas para recuperar o comando, mas era constantemente pressionado por Truex, Jr.

A falta de carga aerodinâmica não era o único problema para todos na fase inicial. Foram vários os carros que apanharam detritos que ficaram presos nas grelhas, sendo obrigados a ficarem no cone de aspiração para limpar a grelha.

Nas primeiras 30 voltas, Kevin Harvick destacou-se, ganhando oito posições face à posição inicial. Por outro lado, Kurt Busch tinha imensas dificuldades e caiu de 17º para 24º.

As paragens começaram na volta 39. Truex, Jr. parou na volta 41 e Logano parou na volta seguinte. A volta a mais que Logano deu foi suficiente para perder a posição.
Brad Keselowski (#2) ficou na frente e tentou alargar ao máximo a janela do combustível mas ao fim de 46 voltas, incrivelmente, ficou no limite e perdeu alguma pressão de combustível. Ao mesmo tempo, Martin Truex, Jr., lado a lado com Clint Bowyer (#15), fez um meio pião na curva 3, levando um ligeiro toque e perdendo aerodinâmica do seu carro. Estava aqui lançada a primeira bandeira amarela da corrida.
Keselowski teve sorte com esta bandeira amarela. Não só conseguiu chegar às boxes como parou quando estas abriram, não tendo qualquer penalização. Com isto também limitou a perda de tempo e posições com a sua paragem.

Recomeço na volta 51. Logano desta vez acertou com o recomeço e fugiu de Hamlin, que falhou o arranque. Chase Elliott (#24) passou de 4º para 2º e Ryan Newman (#31) passou de 8º para 3º. Grande arranque para Newman.
Kyle Busch teve um péssimo recomeço e falhou a entrada na curva 1, perdendo mais de 10 posições. Na volta 54, Busch ficou com o motor em chamas e fez sair a bandeira amarela. Até aqui, o campeão em título queixava-se de sobreaquecimento do motor. Busch foi mais cedo para casa.

Recomeço na volta 61 e Logano mais uma vez fez um belo arranque, deixando Hamlin sem resposta.
Um novo acidente surgiu na volta 62 na curva 2. Dale Earnhardt, Jr. ficou no meio de Chris Buescher (#34), por dentro, e A. J. Allmendinger (#47), por fora. Earnhardt, Jr. tentou passá-los pelo meio e acabou por ser tocado por Buescher, perdendo o controlo do carro e batendo contra Allmendinger. Bandeira amarela, Allmendinger e Earnhardt, Jr. foram para a garagem.

Novo recomeço na volta 69. Logano arrancou bem mas Elliott ganhou bastante “momento” nas curvas 1 e 2 e ficou próximo da traseira do Ford. Tony Stewart mantinha-se sempre entre os primeiros e passou a ser o 3º classificado.

Mais uma ronda de paragens em bandeira verde a partir da volta 93. Logano e Elliott pararam ao mesmo tempo, quase colados, na volta 95. Nesta luta particular, o primeiro a sair foi Logano.
Alguns pilotos ficaram mais algum tempo em pista, como Keselowski, Jimmie Johnson e Greg Biffle (#16). Este último parou na volta 98, com Keselowski a parar na volta 99.

Johnson ainda não tinha parado quando a bandeira amarela apareceu na volta 102, quando Jeffrey Earnhardt (#32) foi ao muro.
Jimmie Johnson vinha completamente nos limites e conseguiu chegar às boxes quando estas abriram, na volta 103. Nesta altura ainda haviam muitos pilotos que tinham que efetuar uma paragem mas ao pararem agora não perderam tanto tempo e tantas posições, enquanto que outros como Harvick, Kurt Busch, Truex, Jr. e Carl Edwards (#19) tinham que receber um segundo “lucky dog” para voltarem à volta do líder.

Recomeço na volta 107. Desta vez Elliott foi mais rápido mas não foi capaz de enganar Logano. Kyle Larson (#42) já vinha no 3º lugar e tentou meter-se por dentro na curva 4 mas falhou a ultrapassagem em bloqueio.
Jeffrey Earnhardt escapou do seu toque no muro mas a seguir ao recomeço o seu carro teve uma falha no motor, muito semelhante à de Kyle Busch, mas a NASCAR só fez sair a bandeira amarela quando o seu carro ficou parado à entrada das boxes.

Mais um recomeço na volta 116. Logano teve um bom lançamento mas Elliott chegou-se ao Ford, encostou-se à traseira e saiu disparado na curva 1. A tática de Elliott resultou e o jovem passou para a frente da corrida.

Elliott conseguiu distanciar-se de Logano e impôs o seu ritmo. Mais atrás, Larson passava por Stewart, chegando ao 3º lugar.
Martin Truex, Jr., Kevin Harvick e Carl Edwards vinham a recuperar posições muito depressa. Truex, Jr. era 15º, Harvick era 11º e Edwards estava no 8º posto.

Elliott tinha dois segundos para Logano mas apanhou um susto a 54 voltas do fim, quando Regan Smith (#7) rebentou um pneu à sua frente. Bandeira amarela.
Os líderes pararam mas esta paragem poderia não ser suficiente, porque a janela de combustível até aqui não chegava a 50 voltas e iria ser necessária muita poupança. Elliott fez uma boa paragem mas o combustível não entrou todo. Apesar de tudo saiu na frente de Logano, com Keselowski em 3º e Martin Truex, Jr. em 4º, ele que trocou apenas dois pneus.

Recomeço a 47 voltas do fim. Elliott arrancou mal e quase perdia o controlo do carro quando Truex, Jr. lhe tocou na traseira. Logano passou para a frente e Keselowski foi para 2º, com Larson em 3º. Denny Hamlin também arrancou mal, tendo dificuldades para controlar o carro na curva 2 e caiu para 14º.
Mais um acidente a 46 voltas do fim. Brian Scott (#44) aproxima-se de Casey Mears (#13) na curva 2, Mears perde a traseira, bate em Danica Patrick (#10) que por sua vez ainda bateu em Scott.

Após mais algumas voltas atrás do Pace Car, que ajudou na poupança do combustível, a corrida recomeçou a 40 voltas do fim. Logano tentou enganar Keselowski, que se colocou lado a lado e ganhou velocidade. Ainda assim, Logano, por fora, tirou o ar do “splitter” a Keselowski e este caiu para trás de Chase Elliott, que voltava ao 2º lugar, e Kevin Harvick, que já vinha em 3º.
O recomeço voltou a ser muito curto, porque Ryan Blaney (#21) deu um toque no muro, tal como Jimmie Johnson, que foi obrigado a dar um toque no muro depois de Trevor Bayne (#6) ter feito uma ultrapassagem demasiado arriscada na curva 1. Bandeira amarela, e Johnson, tal como Blaney, teve que fazer algumas reparações.

Nova tentativa de recomeço a 33 voltas do fim, que foi uma tentativa com sucesso. Logano foi embora de Elliott, que teve mais dificuldades a arrancar, mas apesar do seu mau arranque aguentou-se no 2º posto, à frente de Larson. Brad Keselowski ficou solto nas curvas 3 e 4 e perdeu várias posições, caindo para 11º.
Carl Edwards teve um bom recomeço da corrida e entrou nos cinco primeiros, para o 4º lugar, deixando Stewart para trás.

Logano e Elliott ganharam terreno a Larson, com Logano a ter um segundo de vantagem, mas com o desgaste dos pneus Elliott começou a marcar voltas mais rápidas. Ambos estavam determinados a vencer a corrida. Logano tinha aqui a hipótese de ficar mais seguro na Chase Grid, e Elliott queria juntar a isso a sua primeira vitória na carreira.

Ainda haviam alguns receios no campo de Elliott sobre o combustível, e o jovem executou as instruções do seu chefe de equipa, Alan Gustafson, para levantar um pouco o pé nas curvas. Logano parecia estar cada vez mais perto da vitória.

Os acidentes nesta corrida ainda não tinham acabado e uma bandeira amarela a 12 voltas do fim iria mudar muita coisa. Denny Hamlin, na reta da meta, rebentou o pneu traseiro esquerdo a alta velocidade, fez um pião e foi bater no muro interior já na saída das boxes. Apesar do estrondo, Hamlin não se magoou e ainda levou o carro até às boxes com dois pneus furados.
Alguns pilotos pararam mas acabaram por ser pilotos que estavam fora dos 10 primeiros. Os líderes ficaram fora.

Esta era a fase do agora ou nunca. Recomeço a sete voltas do fim.
Mais uma vez, Logano arrancou bem e Elliott falhou um pouco o arranque, mesmo assim mantendo o 2º lugar, pressionado por Larson.

Logano ganhou sete décimas de segundo a Elliott, e só mesmo muito azar é que iria negar a primeira vitória da temporada ao piloto da Penske.

E a corrida manteve-se sem alterações entre os primeiros até ao final. Joey Logano, finalmente, venceu pela primeira vez esta temporada e tornou-se no 10º vencedor diferente esta temporada, e está assim provisoriamente na Chase Grid. A chave para a vitória foi no momento em que a corrida recomeçava, e Logano esteve quase sempre bem nos arranques.

Chase Elliott continua perto da sua primeira vitória, e em Michigan ficou ainda mais perto, porque o 2º lugar foi o melhor resultado de carreira. Kyle Larson terminou no 3º posto.

Brad Keselowski voltou depois dos problemas de combustível na volta 46 para terminar em 4º, Kevin Harvick não teve a velocidade suficiente para se intrometer na luta pela vitória mas teve uma boa prestação, 5º classificado.
Carl Edwards acabou em 6º, Tony Stewart pareceu rejuvenescido nesta corrida e terminou em 7º, na frente de Austin Dillon (#3), Jamie McMurray (#1) e Kurt Busch, que fechou o Top 10.

Martin Truex, Jr. teve uma corrida tumultuosa e acabou em 12º, com Jimmie Johnson, depois de reparar o seu carro, a acabar em 16º.

Ficaram fora de prova, mas classificados: Denny Hamlin em 33º, Dale Earnhardt, Jr. em 39º e Kyle Busch em 40º.

A NASCAR regressa daqui a duas semanas, com a corrida a ser realizada em Sonoma, o primeiro de dois circuitos convencionais no campeonato.

 

Classificação final: http://www.jayski.com/stats/2016/pdfs/15mis2016results.pdf

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.