Fórmula 1 – 2016 Formula 1 Grand Prix of Europe (resumo da prova)

Pela primeira vez, o Azerbaijão recebeu a Fórmula 1, que correu no circuito citadino de Baku, numa corrida que não foi chamada de Grande Prémio do Azerbaijão, mas sim Grande Prémio da Europa.

Nico Rosberg (#6) voltou à carga depois de uma dececionante corrida no Canadá e colocou o seu Mercedes-Benz na pole position em Baku, com Daniel Ricciardo (#3) a colocar o seu Red Bull Tag Heuer na primeira fila, com a segudna fila a ser composta pelos Ferrari de Sebastian Vettel (#5) e Kimi Räikkönen (#7). Ricciardo e Vettel realizaram o mesmo tempo, mas o australiano foi o primeiro a marcar a sua volta e acabou por passar para o 2º lugar.
Sergio Pérez (#11), que tinha realizado uma brilhante qualificação no seu Force India Mercedes, marcando o 2º melhor tempo, teve que trocar a sua caixa de velocidades e caiu para o 7º lugar na grelha de partida.
Lewis Hamilton (#44), vencedor no Canadá, não teve uma qualificação feliz e acabou por bater na curva 11, tendo que partir no 10º lugar.

foto: Mercedes AMG Petronas

O circuito teve ligeiras modificações para o dia da corrida depois de alguns parafusos que foram colcados nos limitadores da pista terem cortado pneus durante os treinos. O circuito não estava totalmente imaculado mas a corrida não teria problemas.

No arranque, Rosberg veio imediatamente cobrir o interior da pista e não deu hipótese a Ricciardo. Apesar de alguns toques, o pelotão passou a curva 1 incólume.

Rosberg distanciou-se de Ricciardo, que foi atacado por Vettel nas voltas seguintes. O alemão usou o DRS na volta 6 e passou Ricciardo na curva 1 para ascender ao 2º lugar.

Nas voltas seguintes, os Red Bull pararam, colocando pneus macios, tal como Kimi Räikkönen, que conseguiu voltar na frente de Ricciardo e Max Verstappen (#33).

Lewis Hamilton tinha algumas dificuldades para ganhar posições e o britânico, tal como Rosberg, Vettel, Sergio Pérez (#11), entre outros, optaram por ficar mais tempo em pista com pneus super macios. Depois de deixar Valtteri Bottas (#77) para trás, queixou-se de uma vibração nos pneus e acabou por parar na volta 16, regressando à pista em 9º, atrás dos pilotos que tinham feito mais cedo as paragens, como Räikkönen e Ricciardo.

foto: Sahara Force India

Na frente, Rosberg continuava tranquilo na frente e ganhou uma vantagem de 20 segundos para Vettel, vantagem essa que nunca foi seriamente diminuida.

Vettel parou na volta 21 e acabou por voltar em 3º, ainda na frente de Ricciardo, mas atrás de Räikkönen, que tinha feito uma boa série de voltas, mas o finlandês tinha uma penalização de cinco segundos adicionados ao seu tempo final de corrida, e acabou por ser apanhado por Vettel, deixando o seu colega de equipa seguir o seu caminho no 2º lugar na volta 28.

A luta pelo 4º lugar estava animada com Sergio Pérez e Lewis Hamilton a passarem de uma assentada Daniel Ricciardo com o DRS na curva 1 na volta 22. Pérez era agora o 4º classificado, Hamilton era 5º.

Os Red Bull voltaram a ter estratégias erradas, e acabaram por fazer uma segunda paragem a meio da corrida para colocarem pneus médios, só conseguindo ganhar vantagem sobre os pneus macios já com a meta à vista.

foto: Scuderia Ferrari

Até ao fim, Hamilton teve muitos problemas com uma programação do motor errada que o fez perder algum tempo, e Sergio Pérez esteve ao ataque até ao fim, apanhando Räikkönen já na última volta, conseguindo passar o Ferrari na curva 1 para chegar a um merecido pódio.

Nico Rosberg dominou a primeira corrida da Fórmula 1 no Azerbaijão e venceu sem apelo nem agravo, regressando assim às vitórias. Com este triunfo voltou a alargar a sua vantagem no campeonato.

Sebastian Vettel foi 2º e Sergio Pérez recuperou muito bem da sua penalização para terminar no 3º lugar, somando o seu segundo pódio em três corridas.

Kimi Räikkönen, apesar dos cinco segundos de penalização, foi 4º classificado, com Lewis Hamilton a ser um distante 5º classificado, perdendo 15 pontos para Rosberg, na frente de Valtteri Bottas.
Daniel Ricciardo não foi além do 7º lugar, numa corrida em que poderia ter feito algo mais com uma estratégia mais acertada, tal como Max Verstappen, que foi 8º, na frente de Nico Hülkenberg (#27), que preferia estar em Le Mans para defender a sua vitória no ano passado pela Porsche, e Felipe Massa (#19).

A próxima corrida será no Red Bull Ring, na Áustria.

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.