WTCC – Martin Haven: “A pista de Vila Real é excitante”

Enquanto esperávamos por  alguns pilotos passou por nós Martin Haven. O nome pode não dizer nada, mas a voz, essa é inconfundível. Haven é o comentador Eurosport para o desporto motorizado e esteve em Vila Real para acompanhar o WTCC.  Aproveitamos para lhe fazer algumas perguntas.

 

A primeira pergunta que se impunha era o que achava da pista. Martin Haven foi taxativo e disse que “Vila Real é uma pista excitante. Nota-se nas imagens a dificuldade que os pilotos têm a controlar o carro e leva-nos até ao passado em que os carros tinham o mesmo comportamento. Nas outras pistas os carros parecem colados ao solo mas aqui eles fogem de traseira, parecem ainda mais complicados de conduzir e isso é fantástico. Quando vemos corridas de carros queremos olhar para as imagens e pensar – não era capaz de fazer isto – e aqui em Vila Real voltamos a ter isso. Estávamos ansiosos por voltar cá pois precisávamos de um fim de semana com sol e calor ao contrário dos que temos tido até aqui. E vir a Portugal é sempre bom pois somos sempre muito bem recebidos”

Confrontamos o comentador com a actual situação do WTCC em que a Citroen está a sair e a Lada está a pensar no mesmo. “Esse foi um assunto que foi falado no inicio da época em França. O WTCC está agora com um custo demasiado elevado. Custo de uma competição para equipas de fábrica, mas o WTCC sempre viveu muito dos privados.E agora isso não é possível pois o custo dos carros é muito elevado. E se forem mudar os regulamentos outra vez será ainda pior, pois é necessário outro grande investimento. Quanto mais tempo os regulamentos permanecerem, menos os preços sobem. Assim que há uma alteração os preços disparam. E não se pode pensar em alterar o WTCC para os regulamentos do TCR pois assim, todo o esforço que as equipas fizeram se torna irrelevante. E um dos problemas é que este tipo de carros apenas compete no WTCC, ou seja não podem ser vendidos porque não há mercados para eles.

 

Para mudar isto não sei o que é preciso. Não sei se temos de mudar as regras ou se temos de aumentar a exposição a fim de atrair mais marcas. Para o ano sabemos que vamos perder 2 Citroen. A Loeb Racing quererá manter os 3 carros e quem sabe se alguém compra os outros 2 Citroën que sobram. A Volvo terá mais um carro e pensa-se que têm vontade de encontrar outra equipa que possa rodar com mais 2 carros. ”

13551203_10206737757427905_1422063394_n

Voltando a atenção para os pilotos, Martin Haven disse que o campeonato este ano está extremamente renhido… excepto para o Lopez. E que é o argentino que está a retirar a emoção por ser tão bom e não dar hipóteses a ninguém. “Para o ano Lopez não será um problema para ninguém. Por isso para o ano, sem Lopez nas contas, qualquer um pode ganhar e poderemos ter um campeonato ainda mais espectacular. Lopez apanhou toda a gente de surpresa e ninguém esperou que ele fosse tão rápido. Foi preciso que o Kubica, que o considerou o adversário mais temível que enfrentou,  e  Eric Boulier, que era chefe de equipa da Dams quando Pechito pilotava na Formula Renault V6 (que venceu), ligarem para Yves Matton a convencerem-no para lhe dar um teste no carro… E o resto é história.  Ele é incrível! Há altura que ele faz voltas e toda a gente fica de boca aberta e ninguém entende como ele faz aquilo! Ele é uma espécie de Senna, ou Schumacher ou Villeneuve… é daqueles pilotos que realmente são especiais”.

 

O britânico tem a certeza que há muita qualidade no grid do WTCC e que há agora pilotos que podem aparecer e que serão referências para os próximos anos. “Nick Catsburg é um dos grandes talentos do WTCC. Já era rápido nos GT mas não é normal traduzir-se desta maneira para o carro de turismo de forma tão imediata. É fenomenal! Hugo Valente também é muito bom, mas precisa de conquistar a primeira vitória… Assim que o conseguir ele vai melhorar muito e vai poder encarar as corridas de forma menos tensa e mostrar todo o seu potencial. Enquanto não o conseguir terá sempre tendência para exagerar. Norbi já conseguiu isso e agora consegue mostrar muito mais. E são eles que estarão a conduzir os carros de turismo nos próximos anos. Têm potencial, juventude e uma longa carreira pela frente.”

 

 

Durante mais de meia hora estivemos à conversa com Martin Haven e foi brutal. O homem sabe do que fala e fala com eloquência e paixão (se calhar por isso é comentador) e aprendemos muito com ele. Pena não conseguirmos transcrever tudo, mas foi uma experiência fantástica falar com este senhor.

 

Fábio Mendes

Pedro Mendes

Chicane Motores para o CIVR

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.