NASCAR Sprint Cup Series – Crown Royal presents the Combat Wounded Coalition 400 at The Brickyard

O “Brickyard” de Indianápolis voltou a receber a Sprint Cup Series para uma corrida de 400 miilhas.

Com Dale Earnhardt, Jr. ainda de fora com sintomas de uma concussão, todas as atenções para esta corrida centraram-se no regresso de Jeff Gordon (#88). O quatro vezes campeão foi dar uma ajuda a Rick Hendrick e é previsível que faça o mesmo na corrida seguinte em Pocono. O seu regresso da sua semi-reforma foi bem recebido pelos fãs, apesar de ser um pouco estranho vê-lo num carro que não tinha o “seu” número 24.
Gordon teve algumas dificuldades na qualificação mas não se esperava um desempenho cintilante, e o 21º lugar na qualificação não foi tão mau quanto isso.

A pole position ficou nas mãos de um super rápido Kyle Busch (#18), que tinha o seu companheiro de equipa na Joe Gibbs Racing, Carl Edwards (#19), ao seu lado na primeira linha. Tony Stewart (#14) fez a sua última corrida no Brickyard com um carro da NASCAR e partiu de um excelente 3º posto, com Denny Hamlin (#11) em 4º, seguidos de Brad Keselowski (#2) e Ryan Newman (#31) na terceira linha.

Na partida, Busch bateu Edwards, que ficou no lado de fora e foi atacado e passado por Denny Hamlin. Stewart não arrancou bem mas ganhou muita velocidade na reta oposta e passou Edwards e Hamlin de uma assentada a caminho da curva 3. Edwards continuava a perder posições e caiu para 6º no final da primeira volta.

Matt DiBenedetto (#83) ficou com algum fumo a sair do seu Toyota e originou a primeira amarela na volta 4.

Recomeço na volta 9 e Busch arrancou bem, bloqueando imediatamente Stewart para o impedir de atacar nas curvas 1 e 2.

Kyle Busch colocou um ritmo impressionante desde o recomeço, ganhando quase um segundo por volta a Stewart, que controlava Hamlin e Kevin Harvick (#4). Com Stewart a ter algumas dificuldades, deixou passar ambos na volta 16.

As paragens começaram na volta 26. Kyle Busch parou na volta 28 e, apesar de ver os seus adversários, nomeadamente Hamlin e Harvick, a parar uma volta antes, os cinco segundos de vantagem que trazia na altura foram mais do que suficientes para manter a liderança quando Keselowski e Joey Logano (#22) pararam, muito mais tarde. As coisas ficaram ainda mais facilitadas quando Harvick pensou ter um pneu furado e, na volta 33, parou uma segunda vez, caindo para o 29º lugar.
O duo da Penske ficou mais tempo em pista, e ambos os pilotos pararam apenas na volta 42, tentando fazer menos uma paragem nesta corrida em condições normais. Keselowski regressou em 13º, Logano em 19º.

Greg Biffle (#16) teve uma batida forte na curva 1 e fez sair a bandeira amarela na volta 52.
Os líderes pararam nas boxes. Keselowski surpreendeu e parou nas boxes, colocando apenas dois pneus, sendo o primeiro a sair das boxes, seguido por Kyle Busch e Denny Hamlin, que colocaram quatro. Por outro lado, a Penske baralhou ainda mais as coisas e Joey Logano ficou fora, herdando a liderança da corrida.

Bandeira verde na volta 59. Logano arrancou surpreendentemente bem, tendo em conta que tinha pneus mais usados. Por outro lado, Keselowski derrapou muito e caiu de 2º para 8º em apenas uma volta. Não foi o arranque que precisava.
Logano tinha agora Kyle Busch e o campeão em título tinha potência e tinha quatro pneus novos para atacar a liderança, mas o seu carro não funcionava tão bem no ar peturbado. Uma manobra mais robusta foi necessária na volta 62, entre as curvas 3 e 4, para Busch voltar à liderança.
Carl Edwards passou Denny Hamlin no recomeço e tinha alguma pressa para tentar seguir no ritmo de Kyle Busch, e não demorou muito tempo a deixar Logano para trás para o 2º lugar na volta 64.

Por esta altura, Kyle Larson (#42) chegava ao 3º lugar, a fazer uma boa corrida até aqui, e Kevin Harvick continuava a recuperar depois daquela paragem não programada e rodava em 10º.

Chegando a meio da corrida, Kyle Busch tinha uma vantagem de três segundos e meio para Edwards, com Larson em 3º, a 10 segundos, tendo agora a pressão de Matt Kenseth (#20), que não teve uma primeira fase de corrida fácil, no meio do pelotão, depois de ter arrancado do 18º lugar, mas agora estava mais confortável com o seu carro. Na volta 82, Kenseth chegou ao 3º lugar, com Martin Truex, Jr. (#78) a colocar quatro Toyota nos quatro primeiros lugares.

Vários pilotos pararam a partir da volta 83, parando um pouco mais cedo do que era previsto. Edwards tentou ganhar tempo com uma paragem mais cedo do que o líder. Kyle Busch ficou em pista até à volta 88 e continuou na frente, agora com mais de cinco segundos de vantagem. A tática de Edwards não deu o resultado esperado porque Busch atacou bastante antes de entrar nas boxes.
Nas boxes, Jimmie Johnson (#48) foi penalizado por excesso de velocidade nas boxes, tal como Denny Hamlin, e ambos comprometeram as suas corridas, ambos a cairem para fora dos 20 primeiros.

Só com o desgaste dos pneus e com tráfego é que Kyle Busch começou a perder alguma da sua vantagem. Dobrar Jimmie Johnson não foi fácil, e com isto, Carl Edwards encurtou a desvantagem para dois segundos.

Já quando a última ronda de paragens iria começar, David Ragan (#23) furou um pneu, fez um pião e bateu no muro na curva 2 a 40 voltas do fim, provocando uma bandeira amarela.
Todos pararam nas boxes e Kyle Busch saiu na frente de Carl Edwards, com Martin Truex, Jr. a subir para 3º e Matt Kenseth para 4º.

A bandeira verde foi mostrada na volta 127. Kyle Busch arrancou bem e não cedeu à pressão ténue de Carl Edwards.
O recomeço não durou muito tempo porque Regan Smith (#7) ficou muito lento em pista sem combustível. Bandeira amarela a 30 voltas do fim.

Recomeço a 26 voltas do fim, com Kyle Busch a defender-se bem de Edwards. Este exagerou na entrada da curva 1, foi largo e caiu para o 5º lugar.
Truex, Jr. estava a atacar Kyle Busch mas a diferença subiu para um segundo. Embora fosse uma margem curta, Busch controlava com relativa facilidade a corrida.

A corrida prometia ser uma espécie de procissão até ao final mas um detrito na curva 1 fez sair a bandeira amarela a apenas 10 voltas do fim. Isto tinha o potencial de relançar completamente a corrida.
Kyle Busch, Truex, Jr., Kenseth, Edwards e Logano ficaram em pista, enquanto que os outros colocaram quatro pneus nas boxes. Ryan Newman trocou dois e saiu na frente de Harvick e Keselowski, que trocaram quatro.

Bandeira verde a sete voltas do fim. Truex, Jr. falhou o recomeço e foi passado por Kenseth e Logano, mas na curva 1 aconteceu o caos. Edwards perdeu aerodinâmica quando ficou lado a lado com Newman, toca em Newman e, ao mesmo tempo, é tocado por Harvick por trás e vai contra o muro, levando Keselowski consigo. Newman fez um pião e, no meio do pelotão, Ryan Blaney (#21) simplesmente não pôde evitá-lo, com o carro de Newman ainda a tocar em Danica Patrick (#10), com esta a fazer um pião, mas foi um milagre que mais nenhum carro ficou ali.
Com carros danificados e muitos detritos em pista, a bandeira vermelha foi mostrada, estando em vigor por pouco tempo.

A ordem para o recomeço era: Kyle Busch, Matt Kenseth, Joey Logano, Martin Truex, Jr., Kevin Harvick e Denny Hamlin, que conseguiu recuperar até 6º, tal como Jimmie Johnson, que recuperou de uma volta de atraso com um segundo “lucky dog”, ajustou a sua estratégia e estava incrivelmente no 7º lugar.

Bandeira verde a duas voltas do fim, mas ainda em tempo de corrida regular, ou seja, sem o modo de prolongamento. Kyle Busch foi muito superior no arranque e ficou facilmente na frente, fugindo rapidamente de Logano, que passou Kenseth no arranque.
Na reta oposta, Trevor Bayne (#6) bloqueou Clint Bowyer (#15) em demasia e ambos fizeram um pião para a relva, com Bayne a bater de traseira no muro interior. Bandeira amarela e o recomeço seria em prolongamento, NASCAR Overtime.

Na primeira tentativa de recomeço, Joey Logano atacou seriamente Kyle Busch na curva 1, mas Jamie McMurray (#1) vem para o interior e leva um toque de Tony Stewart, fez um pião e foi contra Ryan Newman. Brian Scott (#44) levou um toque e também fez um pião.

Segunda tentativa de recomeço da corrida. Kyle Busch protegeu o interior, Logano tentou manter-se por fora mas ficou solto e Kenseth subiu para o 2º lugar, mas por esta altura, Kyle Busch ganhou mais de um segundo de distância.
A luta pelos lugares do pódio estava ao rubro. Logano tinha dificuldades e era passado por Johnson, Hamlin e Kyle Larson.

Kyle Busch liderou 149 voltas nesta corrida e traduziu uma corrida dominante numa grande vitória, que juntou à pole e ao conjunto pole-vitória na Xfinity Series no sábado. Kyle Busch venceu pela segundo ano consecutivo em Indianápolis e marcou a sua quarta vitória da temporada, um grande resultado depois de uma série de corridas com alguns problemas e com alguma inconsistência.

Matt Kenseth terminou em 2º, enquanto que Jimmie Johnson fez a recuperação do dia depois de ser penalizado e ter perdido uma volta para terminar num excelente 3º lugar e deu à Hendrick Motorsports o milésimo pódio na história da equipa, que está em baixo de forma nas últimas corridas, com Denny Hamlin a passar por uma situação semelhante e a acabar em 4º, mas sem a penalização poderia ter atacado a vitória, e Kyle Larson fez uma boa corrida para acabar em 5º.

Kevin Harvick foi 6º, Joey Logano caiu para o 7º lugar, Martin Truex, Jr. poderia ter feito melhor do que o 8º lugar, Austin Dillon (#3) esteve consistente, em 9º e Paul Menard (#27), que também chegou a andar com uma volta de atraso, conseguiu recuperar para fechar os 10 primeiros.

Outros resultados: Tony Stewart teve uma corrida particularmente complicada, com alguns incidentes à mistura e despediu-se de Indianápolis no 11º lugar.
Jeff Gordon foi um pouco prejudicado com um mau recomeço mas um 13º lugar acaba por ser um bom resultado, e ficaremos à espera de ver se em Pocono será melhor, isto se Dale Earnhardt, Jr. não estar apto para conduzir.
Chase Elliott (#24) teve um dia difícil e foi 15º, Kurt Busch (#41) foi apenas 16º, na frente de Brad Keselowski, que acabou com bastantes remendos no carro. Finalmente, Carl Edwards ficou classificado em 35º.

Na próxima semana o campeonato passa pela segunda vez na oval de Pocono.

Resultados finais: http://www.jayski.com/stats/2016/pdfs/20indy2016results.pdf

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.