F1 – Formula 1 Grosser Preis von Deutschland 2016

Depois de um hiato de um ano o Grande Prémio da Alemanha regressou ao calendário da Fórmula 1, com a corrida a ser disputada em Hockenheimring.

Nico Rosberg (#6) estava numa missão de vencer em casa para recuperar a liderança do campeonato para o seu companheiro de equipa, Lewis Hamilton (#44), antes da pausa de verão, e começou bem o fim de semana ao assinar a pole position, batendo o britânico que arrancou do 2º posto, com os dois Red Bull Tag Heuer na segunda linha, Daniel Ricciardo (#3) em 3º e Max Verstappen (#33) em 4º, seguidos pelos dois Ferrari de Kimi Räikkönen (#7) e Sebastian Vettel (#5), que não estava muito esperançado em tirar um pódio nesta corrida caseira.

Nos últimos tempos, Rosberg é o piloto que consegue os melhores arranques mas, tal como na Hungria, na partida para a corrida em Hockenheim, o alemão fez um péssimo arranque e caiu para 4º. Hamilton tomou a iniciativa e saltou para a frente, com Verstappen a arriscar bastante e a passar Ricciardo por fora na curva 1 para ascender ao 2º lugar.
Rosberg tentou nas voltas seguintes passar rapidamente por Ricciardo mas foi incapaz de o fazer, e acabou por ficar fora da zona de DRS, complicando mais a sua tarefa.

Nas primeiras voltas, Hamilton teve algumas dificuldades para se distanciar de Verstappen, que mantinha a diferença em dois segundos. Só com o aproximar da primeira ronda de paragens é que a diferença subiu para cinco segundos.

Verstappen e Rosberg pararam na volta 12, mantendo os pneus super macios. Ricciardo ficou mais uma volta e depois passou para os pneus macios, mas não aconteceram trocas de posição.
Hamilton parou na volta 14 e também decidiu passar para macios, decidindo fazer um turno mais longo. A diferença para Verstappen estava à volta dos cinco segundos.

Hamilton alargou um pouco mais a diferença para os seus rivais, apesar de estar com uma borracha mais dura, mas esta temporada os Mercedes-Benz são muito fortes com compostos duros.

Na volta 28, Rosberg entrou nas boxes e passou para os pneus macios, com Verstappen a responder uma volta depois, usando o mesmo composto. Rosberg fez uma volta de saída forte e ficou encostado a Verstappen quando o holandês saiu das boxes. Na travagem para o gancho da curva 6, Rosberg trava muito tarde e ficou lado a lado com Verstappen. Nos limites, Rosberg usou toda a pista e Verstappen não teve outra alternativa quando estava a meio da curva a não ser ir para a escapatória. Verstappen acabou por ceder o 3º lugar mas Rosberg seria penalizado com cinco segundos numa paragem nas boxes porque a direção de corrida considerou que o alemão forçou o jovem piloto da Red Bull a ir para fora da pista.

Ricciardo ficou mais cinco voltas em pista, tentando dar tudo por tudo com os pneus macios mas o australiano regressou com pneus super macios, mas no 4º lugar.

Rosberg sabia que tinha que ganhar uma boa vantagem para Verstappen para fazer mais uma paragem nas boxes e ter tempo suficiente para cumprir a penalização e manter a posição, mas o problema era Ricciardo, que apanhou rapidamente Verstappen e o passou com facilidade a caminho da curva 6 na volta 40. Ricciardo, com uma borracha mais mole, começou a ganhar tempo a Rosberg e reduziu a diferença para menos de um segundo depois de fazer uma série de voltas muito rápidas.

Quando Rosberg parou na volta 45, voltando a colocar pneus macios e cumpriu a sua penalização, regressou em 6º, que se converteu no 4º lugar quando os Ferrari pararam.
Verstappen conseguiu manter-se a cinco segundos de Rosberg e parou uma volta depois, regressando aos pneus super macios, e o holandês saiu na frente do Mercedes-Benz.
Para complicar a vida de Rosberg, Ricciardo manteve os super macios na volta 47 e regressou à pista no 2º lugar. O líder, Hamilton, mantinha-se tranquilo e colocou pneus macios na volta 48 para ir até ao fim, tendo uma vantagem de 11 segundos para gerir.

Verstappen queria algo mais desta corrida e concentrou-se em Ricciardo à sua frente, mas quando colocou uma volta rápida, o australiano respondeu prontamente.
Com pneus mais macios, Ricciardo reduziu a diferença para sete segundos em relação a Hamilton, mas o britânico tinha tudo sob controlo, e nem mesmo um pequeno chuvisco no final da corrida o preocupou.

Lewis Hamilton continua em grande forma e assinou a sua sexta vitória da temporada, e a quarta consecutiva, e parte para a pausa de verão com uma vantagem de 19 pontos para Rosberg.

Daniel Ricciardo levou um belíssimo 2º lugar para casa e para confirmar a cada vez melhor forma dos Red Bull, Max Verstappen levou o 3º lugar.

Nico Rosberg só se pode queixar de si próprio com o 4º lugar, com a sua partida a ser novamente um problema. O alemão está a precisar desta pausa de verão para tentar regressar à forma que mostrou no arranque do campeonato.

Sebastian Vettel não conseguiu ser melhor do que o 5º lugar, num Grande Prémio caseiro algo frustrante, com Kimi Räikkönen a ser 6º.

Nico Hülkenberg (#27) foi consistente no arranque e aumentou o ritmo ao longo da corrida, conseguindo um bom 7º lugar em casa no seu Force India Mercedes, com Jenson Button (#22) a ser o melhor McLaren Honda em 8º, na frente de Valtteri Bottas (#77), que teve um último turno com pneus macios no seu Williams Mercedes demasiado longo, que não foi propriamente a melhor opção, salvando ainda assim o 9º lugar, e Sergio Pérez (#11) ainda chegou aos pontos, em 10º.

A Fórmula 1 regressa no fim de semana de 26-28 de agosto para o Grande Prémio da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

 

 

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.