FIA World Rally Championship – 66th Neste Rally Finland

Mais uma vez, as famosas estradas ultra rápidas em gravilha da Finlândia foram a arena para máquinas e pilotos do WRC.

Sébastien Ogier (#1) continua a ser o líder do campeonato mas está cada vez mais insatisfeito com o facto de ter que abrir sempre a estrada nos dois primeiros dias. Na Finlândia teve outra vez a tarefa de limpar a gravilha solta para os seus rivais, apesar de não ter perdido muito tempo no começo do rali, porque as estradas ainda estavam um pouco húmidas. Apesar de tudo, o francês perdeu progressivamente tempo ao longo do segundo dia (o primeiro a sério).

A Citroën colocou cinco carros para este rali e Kris Meeke (#7) voltou aos comandos do DS3 WRC depois de fazer testes com o novo carro. Uma ordem de partida mais baixa deu a oportunidade de ter a estrada limpa à sua frente, e o britânico não hesitou em ser o mais rápido nas primeiras classificativas.
Nesta fase, só mesmo Jari-Matti Latvala (#2) é que conseguia acompanhar Meeke, enquanto que Andreas Mikkelsen (#9) perdia o contacto com os líderes e acabaria por ficar a lutar pelo pódio.

Depois de um furo lhe ter custado a vitória na Polónia, as atenções viraram-se para Ott Tänak (#12). Com pneus duros surpreendeu muita gente e juntou-se a Latvala na perseguição a Meeke, mas um pião em 6ª velocidade fê-lo embater contra uum banco de terra e o estónio danificou a suspensão do seu Ford, perdendo 30 segundos.

Meeke ficou com uma liderança mais sólida depois deste contratempo de Tänak em SS5 e de um furo de Latvala em SS4, depois de ter tocado em alguma vegetação mais forte numa valeta, perdendo 16 segundos.
Durante a tarde, Latvala arriscou mais, tentando aproximar-se de Meeke, mas a diferença não mudou muito até ao final do segundo dia.

Ogier tinha subido ao 3º lugar mas de forma totalmente inesperada fez um pião num gancho à direita em primeira velocidade e ficou preso numa valeta em SS10. Com poucos espetadores para ajudar, Ogier perdeu 16 minutos. O francês saiu da Finlândia com zero pontos na sua carteira.

Meeke fechou o dia com 18.1 segundos sobre Latvala, com Thierry Neuville (#3) a ser agora 3º, mas já a 44.3, e teria uma grande batalha pelo pódio com Mikkelsen em 4º e Craig Breen (#8), no segundo Citroën oficial, em 5º.

O terceiro dia começou com a primeira passagem por Ouninpohja, e Meeke fez um tempo absolutamente fantástico, ganhando logo aí 13 segundos sobre Latvala.
Neuville não tinha confiança no seu Hyundai e pardeu muito tempo para Mikkelsen e Breen, caindo para 5º.

Mikkelsen estava um pouco pressionado e foi cometendo alguns erros, com meios piões e alguns toques em bancos de terra, e Craig Breen, que estava a impressionar tudo e todos, decidiu ser mais agressivo, e esta abordagem mais ofensiva compensou com a subida ao 3º lugar.

Meeke voltou a ser forte na segunda passagem por Ouninpohja e com 42 segundos de desvantagem, Latvala desistiu de tentar chegar à vitória neste rali.
Mikkelsen perdeu as hipóteses de chegar ao pódio quando perdeu mais de um minuto durante este dia, sendo muito prejudicado pelo facto de ter muita gravilha solta na sua frente. O norueguês terminou este rali no 7º lugar.

Ott Tänak ainda não tinha desistido de chegar ao pódio. Depois de subir ao 4º lugar sofreu um furo, caiu para 8º mas colocou pneus macios durante a tarde e voltou ao 4º lugar no final do 3º dia, estando a apenas 9.1 segundos do 3º lugar, ainda ocupado por Breen.

Na partida para o último dia, Meeke tinha que defender uma vantagem de 41 segundos para Latvala. Era só chegar até ao fim sem cometer erros e a segunda vitória da temporada era sua.

Tänak atacou no início do último dia, tentando passar Breen para chegar ao pódio, e recuperou quatro segundos em SS21, mas em SS22 saiu largo numa curva rápida à esquerda e bateu numa valeta, fazendo um pião, terminando o seu rali.

Meeke não arriscou e somou a sua segunda vitória esta temporada, sendo o primeiro britânico a vencer na Finlândia, e a série de sete pilotos diferentes a vencerem sete ralis consecutivos esta temporada terminou por aqui, igualando o recorde de 2001. Poucos diriam que Meeke venceria dois ralis esta temporada, estando num programa parcial com a Citroën.

Jari-Matti Latvala fez o 2º lugar e levou pontos preciosos para casa, e um muito emocionado Craig Breen, apenas no seu terceiro rali aos comandos de um DS3 WRC, conquistou o seu primeiro pódio no WRC. Foi um resultado sensacional para o irlandês, que bateu Thierry Neuville por apenas 4.6 segundos, e Hayden Paddon (#4) terminou em 5º.

Esapekka Lappi (#35) (Škoda) venceu no WRC-2, com o 8º lugar na geral;
Ole Christian Veiby (#63) (Citroën) venceu no WRC-3 e no Junior WRC com o 19º lugar na geral.

O próximo rali será o Rali da Alemanha, em asfalto, e Sébastien Ogier, que ficou classificado em 24º na Finlândia, parte com uma vantagem de 45 pontos para Andreas Mikkelsen e 56 para Jari-Matti Latvala.

 

Classificação final

 

Jorge Covas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.