Verizon IndyCar Series – Grand Prix at the Glen

Seis anos depois, Watkins Glen voltou a receber a IndyCar Series. Esta corrida serviu para substituir o Grande Prémio de Boston, que foi cancelado.

A duas provas do final do campeonato estavam realisticamente dois pilotos na luta pelo título. Simon Pagenaud (#22) chegou ao Glen com 529 pontos, com o seu companheiro de equipa na Penske, Will Power (#12), a ter 501, com 28 de atraso. Mais atrás estavam Tony Kanaan (#10), com 416, Hélio Castroneves (#3) com 415 e Josef Newgarden (#21) com 406.

Scott Dixon (#9), o piloto com mais vitórias nesta pista, com três, mas que já estava realisticamente sem hipóteses de revalidar o seu título de campeão, precisando de um milagre para chegar ao título, assinou a sua segunda pole position nesta temporada, batendo Will Power, que largou do 2º posto. Sébastien Bourdais (#11) e Hélio Castroneves ficaram na segunda linha, Tony Kanaan e Max Chilton (#8) na terceira, com Simon Pagenaud a largar em 7º.

Na partida, Dixon conseguiu defender-se dos ataques de Power. Na curva 1 houve um contacto provocado por Jack Hawksworth (#41), que fez quatro lado a lado na curva 1, e acabou por bater em Mikhail Aleshin (#7), que por sua vez acertou em Juan Pablo Montoya (#2). Ambos fizeram um pião. Sébastien Bourdais (#11) fez um pião sozinho.
Pagenaud aproveitou para passar de 7º para 3º e tentou atacar Power na chicane, mas não teve sucesso, e depressa sofreu a pressão de Kanaan, que no início da volta 2 passou o francês por fora na curva 1, mas quase perdia o controlo do seu carro no limitador exterior e não conseguiu consumar a manobra.

Scott Dixon decidiu atacar logo desde o início e rapidamente construiu uma boa vantagem para Will Power, numa margem superior a quatro segundos.

Tony Kanaan conseguiu finalmente levar a melhor sobre Simon Pagenaud na volta 13 na subida dos Esses, chegando ao 3º lugar.

Dixon fez a sua primeira paragem na volta 14 e colocou pneus duros, tendo nessa altura quase sete segundos de vantagem para Power, que ficou na liderança.

A situação da corrida ficou baralhada quando Mikhail Aleshin rebentou o pneu traseiro esquerdo nos Esses e fez um pião. Esta foi a primeira situação de bandeiras amarelas.
Muitos pilotos ainda tinham que fazer paragens, como Power, Kanaan, Pagenaud e Castroneves. O primeiro a sair foi Kanaan, seguido por Pagenaud e Power. Kanaan era 12º, pelo que foram muitas posições perdidas para estes pilotos.
Scott Dixon voltava à liderança da corrida, com Max Chilton num surpreendente 2º lugar e Juan Pablo Montoya, que tinha feito um pião no arranque, incrivelmente no 3º posto.

Bandeira verde na volta 19 e Dixon descolou imediatamente de Chilton, que tinha a pressão de Montoya.
Uma volta depois surge uma nova situação de bandeiras amarelas. Graham Rahal (#15), vencedor no Texas, tocou em Charlie Kimball (#83) na saída da curva 1, fez um pião e foi de encontro à barreira de pneus de uma forma violenta, mas sem consequências físicas.
Durante este período de bandeiras amarelas, Tony Kanaan teve que fazer uma paragem adicional para resolver um problema na parte traseira direita do seu carro. A roda parecia solta e começou a vibrar bastante. Isto custou-lhe duas voltas.

Novo recomeço na volta 24, e Dixon afastou-se de novo de Chilton.

Dixon ganhou rapidamente seis segundos a Chilton, que foi passado na volta 28 por Montoya. O colombiano subia ao 2º lugar. Conor Daly (#18) era 4º e Alexander Rossi (#98) seguia em 5º.

Na volta 31 e, depois de uma série de voltas muito rápidas, Scott Dixon fez a sua segunda paragem, tendo nesta altura uns incríveis 12 segundos de vantagem.
Montoya assumiu a liderança da corrida por apenas uma volta, quando também entrou para as boxes. James Hinchcliffe (#5) passou a ser o novo líder e ficou na frente por duas voltas, cedendo a liderança a Hélio Castroneves. O brasileiro parou na volta 36 e a liderança voltou para as mãos de Scott Dixon, com Juan Pablo Montoya em 2º, já a 13 segundos de distância. Josef Newgarden subia ao 3º lugar e James Hinchcliffe era 4º.

Will Power lutava com Charlie Kimball pelo 14º lugar. Kimball foi para o lado exterior na reta até à travagem para a chicane mas ficou sem espaço, foi para a relva e tocou no carro de Power, que bateu na barreira e danificou severamente a suspensão. Era o fim da corrida para Power e um sério revés na sua luta pelo título.

No final da volta 41 as boxes abriram e Dixon parou, juntamente com Castroneves, Newgarden e Hinchcliffe. Castroneves foi o primeiro a sair, com Dixon, Hinchcliffe e Newgarden a seguir.
Carlos Muñoz (#26) não parou e ficou na liderança, seguido por Takuma Sato (#14) e Marco Andretti (#27). Castroneves era o 4º classificado.

Recomeço na volta 43. Muñoz segurou Sato, que foi passado por Andretti, Castroneves e Dixon. Dixon fez uma grande volta, deixando para trás Castroneves logo em aceleração, Sato e Andretti e, na volta 44, o neozelandês passou Muñoz na travagem para a chicane.
Andretti tentou seguir com Dixon e passou Muñoz para o 2º lugar, mas o norte-americano parou pouco depois, devolvendo o 2º lugar a Muñoz.

Esta corrida iria ser uma de consumo de combustível, e os pilotos tinham que poupar para chegar até ao fim da corrida sem parar.

Carlos Muñoz cedeu o 2º posto na volta 50 para parar nas boxes pela terceira vez. Isto promoveu Castroneves ao 2º posto, Hinchcliffe ao 3º lugar e Newgarden ao 4º lugar. Simon Pagenaud era 5º e tentava maximizar os ganhos com o abandono de Will Power.

Dixon estendeu a liderança para mais de cinco segundos sobre Castroneves, mas o piloto da Chip Ganassi decidiu começar a poupar combustível, e em três voltas Castroneves reduziu a diferença para 2.2 segundos.
Entretanto, Pagenaud perdeu duas posições valiosas na volta 54 para Max Chilton e Charlie Kimball, caindo para o 7º lugar. Ambos chegaram à traseira de Newgarden e deixaram o jovem norte-americano para o 6º lugar na volta 56.

Castroneves não conseguiu poupar o combustível necessário para chegar ao fim e teve que fazer um “splash and dash” na volta 58 e caiu para o 5º lugar. Chilton e Kimball também foram forçado a parar e cairam para fora dos 10 primeiros.
Hinchcliffe era agora o 2º classificado, Newgarden era 3º e Daly era 4º, todos com dificuldades para chegar ao fim sem parar.

Na última volta, Newgarden passou facilmente por Hinchcliffe, que iria ficar sem combustível a duas curvas do fim. Hinchcliffe voltou a ter azar pela segunda semana consecutiva e ficou classificado no 18º lugar.

Scott Dixon está de volta aos bons resultados e venceu pela segunda vez nesta temporada. Apesar da sua vitória, o seu esforço para se manter matematicamente na luta pelo título falhou. Ainda assim, a sua vitória, a 40ª da carreira na IndyCar, foi inteiramente merecida.

Josef Newgarden conseguiu ficar no 2º lugar graças a uma boa poupança de combustível, e Hélio Castroneves conseguiu ainda terminar em 3º. Tanto Newgarden como Castroneves também não têm hipóteses matemáticas de chegar ao título.

Conor Daly arrancou um grande 4º lugar, Sébastien Bourdais foi 5º, Charlie Kimball recuperou do acidente com Will Power e ainda chegou ao 6º lugar.

Simon Pagenaud não conseguiu ir além do 7º lugar, mas leva agora uma vantagem de 43 pontos sobre Will Power para Sonoma, que ficou classificado em 20º.

Alexander Rossi foi 8º, RC Enerson (#19) foi um excelente 9º classificado e Max Chilton fechou os 10 primeiros.

A última corrida da temporada será no circuito convencional de Sonoma Raceway, onde ficaremos a saber quem sucede a Scott Dixon como campeão da IndyCar Series, Simon Pagenaud ou Will Power.

Resultados finais: http://www.imscdn.com/indycar_media/documents/2016-09-04/09-04-16%20WGI%20unoffical%20results.pdf

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.